A Engie Brasil (EGIE3) informou nesta segunda-feira (30), através de fato relevante, que o Sistema de Transmissão Gralha Azul, obteve autorização do Operador Nacional do Sistema (ONS) para o início da operação comercial de suas linhas de transmissão 230kV – Ponta Grossa – São Mateus do Sul e Ponta Grossa – Ponta Grossa Sul a partir de 21 de agosto de 2021.

Gralha Azul, localizado no estado do Paraná, foi adquirido no Leilão nº 02/2017 e prevê a construção de cerca de 1.000 quilômetros de extensão, seis LTs de 230kV, quatro LTs de 525kV, instalação de cinco novas subestações e ampliação de outras cinco existentes.

A entrada em operação comercial das duas linhas foi antecipada em mais de 18 meses frente ao calendário da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), e a finalização da implantação da totalidade do Sistema de Transmissão Gralha Azul está prevista para ocorrer ainda em 2021.

“O início da operação comercial de Gralha Azul, primeiro sistema de transmissão construído pela Companhia, em meio à pandemia da Covid-19, reforça a capacidade de execução do nosso time, materializa a entrada da ENGIE Brasil Energia em uma nova linha de negócios no Brasil e confirma nossa posição como uma plataforma de investimentos em infraestrutura de energia”, comentou o Diretor-Presidente da Companhia, Eduardo Sattamini.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa

Resultado da Engie Brasil no Segundo Trimestre de 2021

O resultado da Engie Brasil (EGIE3) no segundo trimestre de 2021 (2t21), divulgado no dia 05 de agosto, apresentou um lucro líquido de R$ 318,1 milhão no 2t21, uma baixa de -58,4% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

O Ebitda ajustado da Engie Brasil atingiu R$ 1,5 bilhão no 2T21, apresentando crescimento de 19,7% na comparação com o 2T20.

A margem Ebitda ajustada da Engie Brasil totalizou 48,9% no 2T21, apresentando crescimento de 0,2 ponto percentual na comparação com o 2T20.

As ações da Engie (EGIE3) acumulam queda de 0,97% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e queda de 6,43% nos últimos 12 meses.