Eneva (ENEV3) Ganha Disputa com 3R Petroleum e Ações Sobem 13%
| ,

Eneva (ENEV3) Ganha Disputa com 3R Petroleum e Ações Sobem 13%

As ações da Eneva registraram alta de 13% após a notícia de que a empresa venceu a disputa com a 3R Petroleum pelo campo de Urucu.

Por
Atualizado em 02/02/2021

A Eneva (ENEV3) informou na segunda feira (01), através de fato relevante, que foi convidada pela Petrobras (PETR4) para participar da fase de negociação dos termos e condições para a potencial aquisição da totalidade das participações da Petrobras em um conjunto de concessões do Polo Urucu, localizados na Bacia de Solimões, no Estado de Amazonas.

A assinatura dos contratos de venda está sujeita ao êxito das negociações, que envolvem aspectos comerciais e contratuais da transação a serem aprovados pelas instâncias decisórias de ambas as partes.

Banner will be placed here

Os papéis da Eneva (ENEV3) puxaram os ganhos no Ibovespa no dia de ontem com alta de 13% após a notícia de que a companhia ganhou o processo competitivo com a 3R Petroleum (RRRP3) pelo campo de Urucu.

Segundo fontes do site Brazil Journal, Petrobras e Eneva agora vão negociar os termos do contrato, o que pode demorar meses.

Como ser Sócio dos Melhores Negócios? Baixe Grátis o Relatório “As Melhores Empresas para Investir”.

Resultado da Eneva no Terceiro Trimestre de 2020

O resultado da Eneva (ENEV3) no terceiro trimestre de 2020 (3t20), divulgado no dia 12 de novembro, apresentou um lucro líquido de R$ 55,6 milhões no 3t20, uma baixa de -38,1% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

O Ebitda da Eneva atingiu R$ 277,2 milhões no 3t20, apresentando retração de -15,5% na comparação com o 3t19.

A margem Ebitda da Eneva totalizou 49,3% no 3t20, apresentando crescimento de 11,1 pontos percentuais na comparação com o 3t19.

A Margem líquida da Eneva atingiu 9,9% no 3t20, apresentando retração de -0,5 ponto percentual na comparação com o 3t19.

As ações da Eneva (ENEV3) acumulam alta de 10,81% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 62,50% nos últimos 12 meses.

Notícias do Mercado Financeiro

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE