A Eneva (ENEV3) informou nesta terça-feira (29), através de fato relevante, que foram assinados os contratos de concessão dos ativos adquiridos no segundo ciclo da Oferta Permanente da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), realizado no dia 04 de dezembro de 2020.

As concessões que incluem três blocos exploratórios terrestres na Bacia do Amazonas, a área de Juruá na Bacia do Solimões e 70% da participação em quatro blocos terrestres na Bacia do Paraná, em consórcio com a Enauta (ENAT3).

Na Bacia do Amazonas, no Estado do Amazonas, a Companhia adquiriu 100% de participação em três blocos terrestres, tendo ofertado um Programa Exploratório Mínimo total de 11.414 Unidades de Trabalho, a ser executado ao longo de 8 anos, na área total arrematada de 7.224 km².

O valor do bônus de assinatura para estes blocos foi de R$ 16,3 milhões. Na Bacia do Solimões, a Eneva adquiriu 100% de participação da área de Juruá, situado a 725 km a sudoeste de Manaus e a 110 km a oeste dos campos de gás e óleo de Urucu.

O valor do bônus de assinatura ofertado pela Eneva por Juruá foi de R$ 25,7 milhões.

Na Bacia do Paraná, a Eneva adquiriu 70% de participação nos quatro blocos, em consórcio com a Enauta.

O consórcio será operado pela Eneva. Estes blocos exploratórios estão localizados nos estados do Mato Grosso do Sul e de Goiás, com área de aproximadamente 11.544 km².

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa

O PEM ofertado para 100% dos blocos foi de 7.548 UTs, a ser executado em até 6 anos. O valor total dos bônus de assinatura ofertado foi de R$ 2,1 milhões.

Resultado da Eneva no Primeiro Trimestre de 2021

O resultado da Eneva (ENEV3) no primeiro trimestre de 2021 (1t21), divulgado no dia 12 de maio, apresentou um lucro líquido de R$ 203,1 milhões no 1T21, uma alta de 13,0% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

O Ebitda da Eneva atingiu R$ 442,3 milhões no 1T21, apresentando crescimento de 1,6% na comparação com o 1T20.

A Margem Ebitda da Eneva totalizou 46,5% no 1T21, apresentando crescimento de 0,2 ponto percentual na comparação com o 1T20.

A Margem Líquida da Eneva atingiu 21,3% no 1T21, apresentando crescimento de 2,2 pontos percentuais na comparação com o 1T20.

As ações da Eneva (ENEV3) acumulam queda de 3,48% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 61,59% nos últimos 12 meses.