O que é Empreendedorismo?

Empreendedorismo está ligado ao processo de implementar negócios novos, ou trazer mudanças, algo novo, em empresas já existentes.

Este processo relaciona-se à capacidade que um indivíduo tem em detectar problemas, enxergar oportunidades e, através de recursos e investimentos, trazer soluções que acarretará em algo positivo para a sociedade.

Portanto, podemos dizer que um empreendedor utiliza todo seu conhecimento e capacidade de inovar para colocar seu plano em prática, procurando alternativas e soluções para determinados problemas.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como dissemos, o empreendedorismo é o fato do empreendedor, por meio de suas ferramentas, almejar a inovação, gerando algo novo, ou apenas alterar algo que já existe.

Dito isto, podemos considerar que sua essência está na capacidade de visualizar as oportunidades que surgem no meio dos negócios.

O empreendedorismo, portanto, está diretamente ligado com a questão da inovação, a qual é essencial para se criar algo novo, ou alterar o já existente.

Segundo um dos mais influentes e conhecido economista, Joseph Schumpeter, a realização de novas combinações depende da capacidade de empreender, o que, novamente, estava diretamente associado com a inovação.

Por fim, devemos ressaltar que o empreendedorismo é capaz de agregar valor à sociedade, através da inserção de novas ideias, trazendo benefícios para a sociedade como um todo.

Ou seja, os negócios mais antigos são substituídos por novas ideias, acarretando um maior dinamismo e riqueza para a economia.

Principais tipos de Empreendedorismo

Os ideais dos empreendedores divergem entre si, tal fato, faz com que possamos indicar diversos tipos de empreendimentos aplicados por eles.

Para tanto, apontaremos os principais tipos de empreendedorismo, que merecem destaque em nossa análise, dentre eles: empreendedorismo digital; empreendedorismo corporativo e empreendedorismo social.

Na sequência, explicaremos o significado de cada um deles, trazendo alguns exemplos para a melhor compreensão do leitor.

O empreendedorismo digital refere-se às oportunidades surgidas por meio da internet.

Dessa forma, o empreendedor pode usar suas redes sociais para alavancar seus negócios, como por exemplo, Facebook, LinkedIn e Instagram.

Outro meio de divulgar seus negócios, ou apresentar seu conteúdo de forma dinâmica, educativa e até informativa, é através de vídeos no YouTube. Neste caso, o empreendedor até pode criar seu próprio canal.

O Blog também pode ser um meio divulgar seu conhecimento para o público, ou seja, pode ser usado como um meio de comunicação.

Esses são alguns exemplos do funcionamento e ferramentas do empreendedorismo digital, que vem crescendo muito e se tornando protagonista no cenário dos empreendimentos, nos últimos anos.

No caso do empreendedorismo corporativo, a relação tem uma maior ligação com o método de inovar no interior de uma empresa.

Devemos ressaltar que toda empresa já contém alguns projetos e negócios consolidados.

Neste caso, portanto, o empreendedorismo tem a finalidade de diversificar o produto, ou aperfeiçoar os recursos, em busca de soluções mais lucrativas.

O empreendedorismo corporativo também pode estar ligado à instauração de um novo projeto, que poderá excluir ou complementar algum da existente.

Para tanto, ressaltamos aqui a importância de uma equipe de funcionários com alta produtividade para a empresa que busca se diferenciar no mercado concorrido.

Por fim, o empreendedorismo social, tem como meta, pensando em longo prazo, acarretar benefícios tanto para o meio ambiente, como para a saúde e educação.

Podemos dizer que tais benefícios têm o poder de agregar valor para a sociedade como um todo, mesmo tendo como finalidade o lucro.

A importância do Empreendedorismo para a economia

Até o presente ponto, o leitor deve ter reparado as inúmeras vezes em que relacionamos o empreendedorismo com inovação.

Pois bem, na economia competitiva em que estamos inseridos, o ato de empreender e inovar é essencial para a sobrevivência das empresas em vários tipos de mercados.

Em alguns casos o ciclo de determinados produtos apresenta um prazo de validade, portanto, existe uma disputa para a criação de um produto que possa substituir o antigo.

Em alguns casos, os produtos podem não ter um prazo de validade, porém existe a necessidade de adaptá-lo às tendências das novas demandas.

Dependendo da perspectiva, a criação ou adaptação de um produto podem ser os responsáveis por modificar a tendência de demanda da sociedade.

Por fim, o empreendedorismo pode não estar ligado apenas à produção, mas ao fato de divulgar sua marca ou produto, por meio de propagandas e marketing.

Todos esses apontamentos podem ser, de alguma forma, refletidos em ganhos para a sociedade, tanto pelo início de um novo padrão de vida, como pela busca de uma maior qualificação dos trabalhadores.