A Embraer (EMBR3) divulgou nesta terça-feira, 19, estudo de perspectivas de mercado para os próximos 20 anos no segmento de aeronaves comerciais de até 150 assentos.

No documento, a fabricante brasileira estima que a demanda global por viagens aéreas (RPK) crescerá 3,2% ao ano nos próximos 20 anos. A estimativa vem um pouco abaixo da taxa de 3,3% prevista no ano passado.

"O crescimento mais fraco reflete a desaceleração de curto prazo da economia global, os efeitos da pandemia e o impacto do conflito Rússia-Ucrânia", destacou a empresa no comunicado.

Espera-se que a demanda (RPK) retorne aos níveis de 2019, pré-pandemia, até 2024.

Ainda conforme o documento, as tendências de aumento da digitalização (home office e videoconferências) e regionalização (relocalização produtiva ou reshoring), que surgiram no início da pandemia, vão impulsionar a demanda por aeronaves de menor capacidade.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

"A adequação da capacidade à demanda é a maneira mais sustentável de capturar as oportunidades de crescimento no mundo pós-pandemia.

Novas tecnologias verdes tendem a se concentrar em aeronaves de menor porte, em que as inovações são inicialmente aplicadas antes da introdução em plataformas maiores.

Nesse contexto, aviões menores são elementos-chave para viagens aéreas mais sustentáveis, além de melhorar igualmente a conectividade", diz a Embraer no comunicado.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

Segundo a companhia, o forte crescimento do comércio eletrônico está abrindo novos mercados para aeronaves de carga com menor capacidade, impulsionando a demanda por conversões de passageiros para cargueiros.

Conforme a Embraer, a demanda global por novas aeronaves de até 150 assentos deve atingir 10.950 unidades nos próximos 20 anos, sendo 8.670 jatos e 2.280 turboélices. O valor de mercado de todas as novas aeronaves, no período, deve atingir US$ 650 bilhões.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

A taxa de crescimento anual da demanda no período, por região, deve ser de 4,3% para Ásia-Pacífico (incluindo China); América Latina (+4%), África (+3,8%), Oriente Médio (+3,2%), Europa (+2,3%), América do Norte (+2%) e, a média global, avanço de 3,2%.

Até o final de 2041, a região Ásia-Pacífico deve responder por 42% da demanda (RPK) e, Europa e América do Norte, por 38%.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

Resultado da Embraer no Primeiro Trimestre de 2022

resultado da Embraer (EMBR3) no primeiro trimestre de 2022 (1t22), divulgado no 29 de abril, apresentou um prejuízo de R$ 165,2 milhões no 1T22, uma redução no prejuízo de -66,3% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

Ebitda da Embraer atingiu um prejuízo de R$ 1,1 milhão no 1T22, apresentando queda de -101,3% na comparação com o 1T21.

margem Ebitda da Embraer totalizou 0,0% no 1T22, apresentando queda de -1,8 ponto percentual na comparação com o 1T21. 

margem líquida da Embraer atingiu -5,4% no 1T22, apresentando crescimento de 5,7 pontos percentuais na comparação com o 1T21.

As ações da Embraer (EMBR3) acumulam alta 10,30% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e queda de 31,64% nos últimos 12 meses.

Fonte: Estadão Conteúdo.