Eletrobras (ELET3): MP de Privatização Prevê Redução de Tarifas
| , , ,

Eletrobras (ELET3): MP de Privatização Prevê Redução de Tarifas

O governo do presidente Jair Bolsonaro publicou no final de fevereiro uma medida provisória sobre a desestatização.

Por
Atualizado em 08/03/2021

O projeto do governo para privatização da Eletrobras (ELET3) não vai aumentar tarifas de energia para os consumidores, uma vez que a proposta prevê que a companhia direcione até R$ 2,5 bilhões ao ano para aliviar a alta nas contas de luz, disse um representante do Ministério de Minas e Energia nesta segunda-feira.

O governo do presidente Jair Bolsonaro publicou no final de fevereiro uma medida provisória sobre a desestatização, que terá 120 dias para análise pelo Congresso.

Banner will be placed here

“A gente acredita que a MP não vai gerar aumento tarifário”, disse o chefe da assessoria econômica da pasta de Minas e Energia, Hailton Madureira, em debate sobre a privatização transmitido online pela TV Câmara.

Ele explicou que o modelo previsto para a desestatização envolve obrigação de a Eletrobras direcionar posteriormente “entre R$ 2 bilhões e R$ 2,5 bilhões” por ano em recursos para abater encargos que oneram as contas de luz dos consumidores.

Como ser Sócio dos Melhores Negócios? Baixe Grátis o Relatório “As Melhores Empresas para Investir”.

Resultado da Eletrobras no Terceiro Trimestre de 2020

O resultado da Eletrobras (ELET3) no terceiro trimestre de 2020 (3t20), divulgado no dia 11 de novembro, apresentou um lucro líquido de R$ 85 milhões, queda de 86,6% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O Ebitda da Eletrobras atingiu R$ 2,4 bilhões no 3t20, apresentando retração de -10,1% na comparação com o 3t19.

A margem Ebitda da Eletrobras totalizou 33,4% no 3t20, apresentando retração de 4,5 ponto percentual na comparação com o 3t19. 

A Margem líquida da Eletrobras atingiu 1.166,1% no 3t20, apresentando crescimento de 1.156,2 ponto percentual na comparação com o 3t19.

As ações da Eletrobras (ELET3) acumulam alta de 2,38% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 3,23% nos últimos 12 meses.

Notícias do Mercado Financeiro

Fonte: Reuters.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE