O que é o Efeito Disposição?

Efeito disposição é o nome dado a um tipo de viés cognitivo que apresenta uma tendência mental que os investidores possuem com base no preço de compra dos ativos.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Ou seja, os investidores têm por tendência, em curto período de tempo, vender ações com lucro e, em um longo período, vender ações com prejuízo.

No entanto, o tempo de vida, nas carteiras, dos papéis mais lucrativos é menor, comparados aos menos lucrativos, ou danosos.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Essa situação ocorre pelo fato das pessoas não acreditarem que as chances de possíveis ganhos serem mais plausíveis que a exposição à perda.

O mundo das finanças comportamentais tem o efeito disposição como uma das anomalias mais estudadas, devido à posição dos investidores, que aparentemente vão na contramão da lógica.

Dito isto, você deve estar se perguntando: qual o sentido dos investidores manterem por longo tempo ações com prejuízos e venderem em curto período ações com lucros.

A resposta correta é que os investidores possuem a tendência de garantirem seus lucros vendendo as ações valorizadas, e esperar um possível revés das outras.

Além disso, os seres humanos também tendem a sentir maiores impactos nas perdas comparadas aos ganhos, ainda que possuam o mesmo valor.

Portanto, se um indivíduo perde uma quantia de dinheiro em um dia e ganha a mesma quantia em outro dia, a dor da perda será mais sentida que a alegria do dinheiro ganho.

Como esse efeito funciona na prática?

Imaginemos um indivíduo em um parque de diversões, sentado em uma mesa de apostas, com dinheiro fictício, que pode usá-lo para trocar por brindes no local.

Quando a sorte é lançada e o indivíduo começa a perder seu dinheiro fictício, lhe dão a opção de sair da mesa e ficar com o que sobrou.

No entanto, ele opta por ficar e tentar, ao menos, recuperar o que perdeu. A espera pela reversão da situação é instintiva, causada pela dor da perda.

Esse efeito também aparece constantemente na vida de indivíduos que frequentam sites de apostas e jogos legalizados.

No mundo dos investimentos ele também está muito presente.

O investidor muitas vezes se nega a desfazer de ações que obtiveram quedas em seus preços, querendo evitar o prejuízo que lhe foi causado, esperando uma nova valorização.

Portanto, a dor e o trauma são tão grandes, que faz com que o investidor prefere adiar sua perda esperando por uma reviravolta.

Mesmo que essa reviravolta seja impossível de acontecer, a esperança traz um maior conforto do que a concretização do fracasso. É como se enganar para ficar confortável psicologicamente.

Como evitar o Efeito Disposição?

Toda vez em que os seres humanos se deparam com algum viés, surge a dúvida sobre como evitá-lo.

É como se houvesse um segredo, ou uma fórmula que nos deixasse imune de cair nessa “armadilha” de nossas mentes.

Mas, como bem disse, o viés é oriundo de nossas mentes, não havendo uma fórmula mágica que nos proteja dessas tendências mentais.

Pensar dessa maneira pode atrapalhar nas nossas tomadas de decisões e, o que melhor temos a fazer para evitar esses vieses, é ter paciência.

Além da paciência, saber usar o tempo a nosso favor pode amenizar as perdas ou reverter situações desfavoráveis.

Além disso, devemos saber que a melhor maneira de nos protegermos contra os vieses, é aceitando que não dá para eliminá-los, e sim, amenizá-los.

Portanto, o uso do tempo e a paciência ajudam para que o próprio indivíduo não seja um peso para ele mesmo.

Ou seja, que ele (indivíduo) não tome atitudes apressadas que, em momentos de baixa, possam lhe prejudicar ainda mais.

Já, o fato de aceitarmos que apenas podemos amenizar os efeitos dos vieses, nos ajuda a enxergar quando a aplicação é prejudicial.

No caso dos investidores, este ponto está relacionado ao entendimento do momento exato de venda quando há uma queda nos preços das ações.

Da mesma forma, ocorre com o inverso, ou seja, quando o investidor deve segurar a venda de uma ação que teve alta em seu preço, mas trará ainda mais benefícios no futuro.