EDGA11: Edifício Galeria Vale a Pena?
| ,

EDGA11: Edifício Galeria Vale a Pena?

Conheça o Fundo Imobiliário Edifício Galeria (EDGA11): Dividendos, Rentabilidade, Subscrição e Riscos.

Por
Atualizado em 29/10/2020

Fundo imobiliário Edifício Galeria (EDGA11) sofre com a inadimplência em abril. 

Após o nefasto março, os fundos imobiliários reagiram de maneira distinta. 

Enquanto diversos fundos de shopping optaram pela suspensão da distribuição, a maioria dos fundos de lajes corporativas mantiveram suas distribuições com relativa facilidade. 

Esse não é o caso do EDGA11. 

O fundo, que já sentia o impacto de uma ação de despejo ocorrida em julho de 2017, viu suas receitas baixarem em abril. 

Em fato relevante publicado no dia 24 de abril, a gestora informou aos cotistas sobre a inadimplência de 5 de suas locatárias.  

O fundo, que abriu o ano cotado a R$ 60,97, fechou o mês em R$ 34,54. A queda registrada no período foi de -43,34%. 

No início de março, as cotas do fundo eram comercializadas a R$ 48,50, o que significa uma variação de -28,78% nesse período. 

Se você busca maneiras mais eficientes de ampliar seu capital e receber uma renda mensal isenta de IR, deve investir nos melhores fundos imobiliários, principalmente os FIIs que compõem o IFIX (índice dos FIIs listados em bolsa).

Por isso, conhecer as características do EDGA11 é fundamental!

Neste artigo, você entenderá: 

  • O que é EDGA11;
  • Rendimentos do EDGA11;
  • Resumo da Carteira do EDGA11;
  • Liquidez do EDGA11;
  • Principais riscos do EDGA11;
  • Se o EDGA11 vale a pena. 

Leia até o final e descubra se o Fundo Imobiliário Edifício Galeria (EDGA11) vale  pena e deve fazer parte de sua carteira! 

Quais os Melhores FIIs para 2021? Clique Aqui e Receba Dinheiro na Sua Conta Todos Meses.

O que é EDGA11 FII?

O código EDGA11 identifica o fundo imobiliário Edifício Galeria, administrado e gerido pela BTG Pactual

Trata-se de um fundo do tipo tijolo, que tem por objetivo o investimento em imóveis físicos. Com eles, o fundo gera renda mensal isenta de impostos para seus cotistas. 

O foco no EDGA11 são as lajes corporativas, em concreto o Galeria, um edifício corporativo de classe A localizado no Rio de Janeiro. 

Iniciado em setembro de 2012, o IPO do EDGA11 trouxe ao mercado 3.812.055 cotas comercializadas a R$ 100 cada uma. 

Ao final de janeiro, o patrimônio líquido do fundo era superior aos R$ 299 milhões. 

Banner will be placed here

EDGA11 Rendimentos

O EDGA11 pagou R$ 0,12 em dividendos no mês de abril de 2020. Esse valor significa 0,33% sobre o valor de cota registrado ao final do mês (R$ 34,54). 

Nos 12 meses anteriores, os rendimentos do EDGA11 somaram R$ 2,36, o que equivale a 6,54% do valor de cota ao final de abril. 

Na tabela abaixo veja os rendimentos mensais distribuídos pelo fundo desde janeiro de 2019.


JanFevMarAbrMaiJunJulAgoSetOutNovDez
20200,200,190,160,12







20190,690,260,170,190,180,240,270,200,190,200,210,20

Fonte: Informes de Rendimentos. 

Em seu relatório gerencial de janeiro/20, a gestão do fundo tornou pública sua expectativa de renda para o ano de 2020, onde os dividendos distribuídos seriam na faixa dos R$ 0,35 ao mês, como mostra o gráfico abaixo. 

Previsão Rendimentos Mensais EDGA11
Previsão Rendimentos Mensais EDGA11. Fonte: Relatório Gerencial.

Ao comparar, se nota que a real distribuição ficou muito aquém do previsto.

Em grande parte isso se deve aos efeitos da recente crise precipitada pelo coronavírus, que abateu-se sobre os fundos imobiliários em março. 

Quais os Melhores FIIs para 2021? Clique Aqui e Receba Dinheiro na Sua Conta Todos Meses.

Resumo da Carteira do EDGA11 

A carteira do fundo imobiliário EDGA11 é formada por apenas um ativo: o Edifício Galeria, localizado no centro do Rio de Janeiro, capital. 

O imóvel conta com 8 andares de lajes corporativas, 5 lojas, 2 restaurantes e um centro de compras localizado no térreo e subsolo. 

Sua localização é privilegiada, com acesso facilitado por metrô e outros meios de comunicação, além de estar próximo ao aeroporto Santos Dumont. 

Sua taxa de ocupação nos últimos anos vem variando na faixa dos 65,2% apresentados em 2017 e os 81,7% registrados no início de 2019. Ao final de dezembro de 2019, a ocupação era de 70,8%. 

Seus inquilinos são empresas nacionais e multinacionais de diferentes segmentos. 

O gráfico abaixo mostra os inquilinos e seu percentual de participação em relação à área bruta total do fundo.

Inquilinos EDGA11
Inquilinos EDGA11. Fonte: Relatório Gerencial.

A maioria dos contratos do fundo (40%) tem vencimento ainda em 2020. 

EDIFÍCIO GALERIA

Endereço: Rua da Quitanda, 86 – Centro

Cidade: Rio de Janeiro, RJ

Área locável: 24.844,44 m2

Participação do fundo: 100%

Negociação e Liquidez EDGA11

No mês de abril foram negociadas 2.588 cotas do fundo imobiliário EDGA11, o que corresponde a um volume de R$ 2,78 milhões. 

A média diária no período foi de aproximadamente R$ 127 mil. 

Nos 12 meses anteriores foram registradas 41.347 negociações do fundo, somando R$ 56,92 milhões em volume. 

A média mensal foi de aproximadamente R$ 4,74 milhões no período. 

Riscos do EDGA11

Os principais riscos do EDGA11 são: Vacância, prazo dos contratos, risco do inquilino e de concentração. 

Vacância

O risco de vacância se refere a possibilidade de que o imóvel permaneça desocupado por períodos, deixando de gerar as receitas esperadas em aluguéis. 

Apesar de não haver renda, os gastos naturais do empreendimento (como IPTU, condomínio e outros), seguem correndo e devem ser cobertos pelo fundo. 

O EDGA11 enfrenta um percentual médio de vacância na casa dos 30% há já alguns anos. 

Esse histórico se relaciona com a localização do ativo: o Rio de Janeiro. 

Desde a crise do mercado em 2017, as lajes corporativas (mesmo as bem localizadas e de alto padrão, como é o caso) não atingiram os níveis mais saudáveis de ocupação.  

Prazo do Contrato

O risco do prazo do contrato se relaciona com a vacância, uma vez que existe a possibilidade de que o imóvel seja desocupado em seu término. 

No EDGA11, 40% dos contratos têm vencimento ainda em 2020, o que amplia o risco. 

Risco do Inquilino

O risco do inquilino é a inadimplência. Caso os locatários não cumpram suas obrigações de pagamento, os rendimentos do fundo são afetados. 

Até o final de 2019, a inadimplência registrada no fundo era de 23,76%. No entanto, o mês de abril trouxe más notícias nesse sentido: 5 locatárias do fundo não efetivaram seus pagamentos. 

Segundo o fato relevante publicado, o impacto sobre os rendimentos é de R$ 0,04 por cota aproximadamente. 

Risco de Concentração

O risco de concentração se relaciona com a alocação de ativos adotada pelo gestor do fundo. 

Fundos como o EDGA11, que tem apenas um ativo em carteira, ampliam o risco de investimento, uma vez que todas as receitas derivam de uma única fonte. 

Ainda assim, cabe salientar que o fundo busca minimizar esse risco através da diversificação de inquilinos. 

O fundo EDGA11 tem 18 inquilinos distintos na atualidade. 

Quais os Melhores FIIs para 2021? Clique Aqui e Receba Dinheiro na Sua Conta Todos Meses.

Dados do EDGA11

Veja agora os principais dados do fundo imobiliário EDGA11: 

  • Razão Social: Fundo de Investimento Imobiliário Edifício Galeria
  • CNPJ: 15.333.306/0001-37
  • Gestor: BTG Pactual Serviços Financeiros DTVM
  • Público Alvo: Investidores em Geral
  • Segmento: Renda Passiva – Lajes Corporativas
  • Patrimônio Líquido  (01/2020): R$ 299.985.230,60
  • Taxa de Administração: 0,20% a.a. sobre o valor de mercado do Fundo
  • Taxa de Performance: Não há
  • Taxa de Consultoria: 2,5% a.m. sobre o valor efetivamente recebido (regime de caixa) oriundo dos aluguéis
  • Início do Fundo: 05 de setembro de 2012
  • Quantidade de Emissões: 1
  • Número de Cotistas (01/2020): 5.973
  • Número de Cotas do EDGA11: 3.812.055
  • Regulamento do EDGA11
  • Relatório Gerencial  EDGA11
  • EDGA11 Site Oficial (RI)

EDGA11 Subscrição

A subscrição um direito do investidor de um fundo imobiliário. Ele assegura que o cotista possa manter seu percentual de participação no fundo ante uma nova emissão.

Na prática, o fundo emite novas cotas (geralmente a preço mais baixo) e o cotista tem a preferência na compra, sempre proporcional ao número atual de cotas que possuir do fundo.

Caso não queira usar o direito de subscrição, alguns fundos permitem que você venda esse direito através do home broker da sua corretora de valores.

O fundo imobiliário EDGA11 não realizou nenhuma emissão de cotas com oferta de subscrição. De fato, o fundo teve uma única emissão de cotas até o momento. 

Dúvidas sobre EDGA11

Veja as dúvidas mais comuns sobre o EDGA11.

Como comprar EDGA11?

A compra de cotas do EDGA11 é feita através das corretoras de valores. Abrir sua conta em uma delas e transferir o montante que deseja investir para ela são os primeiros passos. 

Então, basta acessar o Home Broker, buscar o fundo pelo código (EDGA11) e selecionar o número de cotas e valor a pagar. 

Envie a ordem de compra e aguarde a confirmação. 

Onde achar o informe de rendimentos do EDGA11?

O informe de rendimentos do EDGA11 é disponibilizado pela gestora em seu site oficial

Onde achar o relatório gerencial do EDGA11?

O relatório do EDGA11 está disponível no site oficial do fundo. Além disso, você o encontra neste artigo, na seção Dados do EDGA11

Como declarar o fundo imobiliário EDGA11 no IR?

Para descobrir como declarar o fundo imobiliário EDGA11 no imposto de renda, consulte o artigo como declarar o imposto de renda sobre investimentos.

Quais os Melhores FIIs para 2021? Clique Aqui e Receba Dinheiro na Sua Conta Todos Meses.

EDGA11 Vale a Pena?

O fundo imobiliário EDGA11 busca a renda passiva, está no mercado desde 2012 e tem apenas um imóvel em carteira. 

Trata-se de um ativo de alto padrão, localizado em uma das principais capitais do país (Rio de Janeiro) e muito bem situado na cidade.  

No entanto, o Rio de Janeiro foi a capital mais atingida pela crise no segmento que ocorreu em 2017. De lá para cá, a recuperação local foi muito mais discreta (e lenta) que o registrado em São Paulo, por exemplo. 

Além disso, embora seus rendimentos venham sendo lineares desde o início, não se trata de renda espetacular. Mesmo entre a renda passiva há outros fundos rendendo mais. 

E cabe comentar ainda que a cota sofreu uma desvalorização relevante ao longo do tempo. Mesmo antes da queda vertiginosa vista em março, o fundo já vinha sendo comercializado bem abaixo do valor do IPO. 

Assim sendo, o EDGA11 não é um fundo que eu recomende. 

Não esqueça de diversificar os seus investimentos, fazendo uma alocação de ativos de acordo com o seu perfil de investidor.

Descubra o seu perfil através deste teste online e receba uma sugestão de alocação para a sua carteira de investimentos.

Agora me conte uma coisa: Qual é o FII que quer conhecer melhor? 

Me conte nos comentários. A próxima análise pode ser a sua! 

Análise de FIIs

Disclaimer: Declaro que as informações contidas neste texto são públicas e que refletem única e exclusivamente a minha visão independente sobre a companhia, sem refletir a opinião do The Capital Advisor ou de seus controladores.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE