O que é Duration?

O Duration é um termo inglês que significa duração. O termo Duration é utilizado para avaliar a influência que o tempo tem sobre um determinado título de renda fixa.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Títulos de renda fixa que possuem vencimento mais longo podem acabar gerando oscilações maiores em seus preços.

Ou seja, um título de renda fixa pode gerar prejuízos caso o investidor faça o resgate antes do vencimento. Isso acontece principalmente com títulos do Tesouro Direto.

Portanto, ao analisar o Duration do título, o investidor consegue determinar quais são os riscos que o papel de renda fixa pode oferecer observando o tempo do mesmo.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Duration na Prática

O cálculo que envolve o Duration é complexo e pode ser feito através de plataformas digitais. A bolsa de valores (B3) disponibiliza aos interessados uma calculadora que pode ajudar na equação da fórmula.

O Duration de títulos prefixados com vencimento longo acaba registrando um Duration menos interessante do que aqueles títulos com vencimento curto.

Como os títulos prefixados são influenciados pela volatilidade do juro, o Duration é um indicador importante de ser avaliado antes do investimento.

Se o investidor considerar o vencimento de um papel de renda fixa e trabalhar para alocar maior parte dos recursos naqueles papéis que possuem vencimento curto, a tendência é que não haja perdas.

Porém, quando os recursos são aplicados em títulos com vencimento mais longo a tendência é que haja mais volatilidade e, portanto, o Duration não será dos melhores. A fórmula do Duration é representada por:

Duration e a Amortização Periódica

Além dos títulos prefixados, o Duration também tem uma relação com os títulos que pagam juros periódicos.

Como esses pagamentos ocorrem ainda quando os valores ainda estão investidos, é importante que o investidor faça uma avaliação do Duration para descobrir se o título com os pagamentos é interessante ou não.

Em teoria, os pagamentos semestrais ou periódicos, são uma forma de conseguir liquidar parte dos títulos sem que haja a venda do papel ou fração.

Isso traz um benefício e um retorno mais rápido do valor aplicado, reduzindo o Duration.

Os títulos com juros semestrais conseguem entrar um retorno mais rápido, mas ainda sim aqueles que têm o vencimento mais curto em comparação aos com vencimento mais longo, possuem um Duration menor e melhor.

Influência do Duration

Ao analisar títulos de renda fixa com vencimentos mais longos nós temos, normalmente, rendimentos maiores.

Ou seja, os títulos prefixados com vencimento mais longo costumam pagar mais. Essa rentabilidade maior é oferecida para atrair os investidores a comprarem tais papéis e assim permanecer mais tempo com o título.

Porém, no curto prazo, devido à questão da volatilidade, os títulos podem oscilar muito. Isso gera um Duration pouco atraente.

Já os títulos de vencimento mais curto não sofrem tanto com a volatilidade do mercado. Portanto, os papéis oscilam menos e podem ser mais interessantes aos investidores.

Por outro lado, a rentabilidade dos mesmos não é a mesma dos papéis de vencimento mais longo.

Isso é natural, uma vez que os vencimentos são mais curtos e o valor não permanecerá muito tempo com o banco ou instituições.

Assim, o investimento de curto prazo não é do interesse dos bancos e órgãos (como o Tesouro Nacional). Quanto mais tempo o dinheiro permanecer aplicado, melhor para o órgão ou instituição.