O que é DPGE?

DPGE é uma abreviação de Depósito a Prazo com Garantia Especial. DPGE é um título de renda fixa oferecido por instituições financeiras pequenas.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

O diferencial do DPGE fica por conta de sua garantia. Diferente do que acontece com a maioria dos títulos de renda fixa oferecidos pelos maiores bancos do país, no DPGE as garantias são maiores e relevantes.

Um CDB (Certificado de Depósito Bancário) de um banco comum possui a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito) até R$ 250 mil.

Já no DPGE, o investidor terá uma garantia para valores de até R$ 20 milhões. Ou seja, mesmo com montantes elevados, o investidor estará amparado caso haja insolvência da instituição financeira.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

DPGE na Prática

O DPGE foi criado em 2009, sendo que o produto financeiro é uma opção para aqueles que possuem mais recursos e gostariam de investir com mais segurança.

Comparado ao CDB, ou demais produtos financeiros de renda fixa clássicos, o DPGE é bem similar.

A diferença fica por conta da proteção do valor investido até o montante de R$ 20 milhões.

Isso dá oportunidade para investidores maiores aplicarem seus recursos no banco por no mínimo um período de seis meses e no máximo 32 meses.

Vale destacar que não são todos os bancos que oferecem o DPGE aos seus clientes. O investidor só terá acesso ao produto em instituições que oferecem e ainda sim, é preciso avaliar as condições do produto, vencimento e rendimentos.

Rentabilidade do DPGE

Seguindo a linha de outros produtos de renda fixa, como é o caso do CDB, LCI (Letra de crédito imobiliário), LCA (Letra de crédito do Agronegócio) e similares, o DPGE tem modalidades pré-fixadas e pós-fixadas.

Aqueles que preferem o título prefixado terão um produto que vai pagar exatamente aquilo que está determinado em sua rentabilidade.

Se a taxa prefixada for de 7% ao ano, o DPGE vai remunerar os 7% ao ano até o vencimento do papel.

Outra possibilidade dentro dos prefixados está com títulos atrelados ao IPCA mais uma taxa de juro prefixada.

Nessa modalidade o DPGE vai render a inflação mais a taxa de juro prefixada. Com relação aos juros pós-fixados, a rentabilidade fica por conta da variação do DI (taxa de depósito interbancário).

O DI segue de perto as oscilações da taxa Selic, portanto havendo aumento na Selic, o DI vai seguir o mesmo aumento, se o inverso ocorrer, o DI fará o mesmo.

Sendo assim, quando a taxa de juro estiver em queda, o negócio é analisar melhor o DPGE pós fixado.

Agora, se a situação é de valorização da taxa de juro, o melhor a se fazer é avaliar o DPGE pós-fixado.

Vantagens do DPGE

Para aqueles que possuem montantes relevantes de dinheiro, a garantia de R$ 250 mil referente ao FGC pode ser muito pouco.

Investir R$ 10 milhões em um CDB que pode lhe garantir no máximo R$ 250 mil, é um risco relevante e não pode ser descartado.

Observando isso, o melhor a se fazer é procurar uma instituição segura e séria que ofereça o DPGE.

A garantia especial faz a diferença, ainda mais quando estamos tratando de uma proteção para montantes de até R$ 20 milhões.

Mesmo assim, o investidor ainda precisa ficar de olho nas condições do título.

Pontos como a rentabilidade e o vencimento do papel são importantes e podem fazer a diferença na hora do investimento.