O que é Doleiro e como funciona

Doleiro

O que é Doleiro. Significado, conceito, para que serve e como funciona.

O que é Doleiro?

Doleiro é um nome dado às pessoas que negociam moedas no mercado paralelo de forma ilícita.

A função de Doleiro não possui regulamentação e tão pouca fiscalização ou reconhecimento pelos órgãos competentes, como é o caso do Banco Central.

Por se tratar de uma atividade ilícita, aquele que é doleiro pode sofrer penalidades e até ser enquadrado criminalmente.

Vale destacar que mesmo sendo considerado uma atividade ilícita, o dólar paralelo ainda é mostrado em jornais dentro da área de cotação de moedas estrangeiras.

Fato pode gerar confusão e até a sensação que o dólar paralelo é lícito, fato que não é verdade. 

Banner will be placed here

Doleiro na Prática

Quando uma pessoa precisa trocar moedas, como por exemplo: Real para o Dólar, ou para demais moedas, a pessoa normalmente procura por bancos ou casas de câmbio.

Tais instituições fazem o câmbio normalmente, mas possuem taxas consideradas caras.

A diferença entre o preço de compra e venda da moeda alvo, geralmente é alta e isso afasta as pessoas de tal forma de câmbio. A forma convencional e lícita.

Por outro lado, o câmbio paralelo acaba se tornando mais atraente devido às taxas mais baratas e valores similares ao câmbio comercial.

Desse modo, as pessoas acabam se arriscando com tal modalidade de câmbio. Aquele responsável pela transação do câmbio paralelo é denominado de Doleiro.

O Doleiro também pode ser acionado por pessoas físicas ou jurídicas que não podem realizar transações cambiais.

Em outras palavras, o Doleiro desempenha diferentes funções quando o assunto é câmbio. Seus clientes podem ser pessoas físicas ou jurídicas, independente se a operação é lícita ou ilícita.

De qualquer forma, como o Doleiro não possui regulamentação ou qualquer tipo de fiscalização, a sua função é criminosa e passível de autuação pelos órgãos competentes.

Riscos do Doleiro

Ser doleiro ou buscar os seus serviços, pode gerar riscos. Dentre os crimes que o doleiro pode ser acusado, nós temos a evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

Como a transação executada pelo doleiro não possui nenhuma regulamentação ou fiscalização, questões como origem dos valores negociados não existem.

Desse modo, até o rastreamento do valor é praticamente impossível. Para aqueles que procuram o Doleiro, as vantagens estão nas taxas mais atraentes.

Quando comparamos as taxas praticadas no mercado paralelo contra os valores do Doleiro, fica evidente as diferenças.

O fato de não ocorrer registros ou pagamento de impostos no câmbio paralelo, por meio do Doleiro, também acaba chamando atenção dos eventuais clientes.

Outro risco que há na operação de câmbio junto a doleiros está no dólar em si, ou na moeda alvo do negócio.

Como não há fiscalização, as moedas podem ser falsas e isso pode gerar grande prejuízo à pessoa que está procurando pelos serviços do Doleiro.

O envolvimento com pessoas que não podem realizar a operação cambial também pode render problemas ao Doleiro.

O fato de ser Doleiro já coloca a pessoa em má situação. Como o Doleiro é uma atividade ilícita a mesma está cercada de riscos.

Doleiro e Corrupção

Em esquemas de corrupção descobertos no Brasil, a função do Doleiro estava quase sempre presente.

Dentre os crimes que o Doleiro pratica, nós temos a lavagem de dinheiro. Esquemas de corrupção e sonegação acabam gerando dinheiro que “precisa” ser lavado, no intuito de conseguir utilizá-lo.

O Doleiro aparece nessas ocasiões. A função do Doleiro é fazer o câmbio de tais moedas e transferi-las para outros lugares, ou simplesmente converter o que é Real em Dólar, vise versa.

A transferência dos valores para outros países ou para contas no exterior também fica a cargo do Doleiro.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE