Em mais um dia de nervosismo no mercado internacional, o dólar teve forte alta e ultrapassou R$ 4,70 após o Federal Reserve (Fed, Banco Central norte-americano) divulgar a ata da reunião realizada no fim de março.

A bolsa de valores voltou a cair e atingiu o menor nível em duas semanas.

O dólar comercial fechou esta quarta-feira (6) vendido a R$ 4,715, com alta de R$ 0,056 (1,19%). A cotação operou em alta durante toda a sessão, até fechar próxima da máxima do dia.

Com o desempenho de hoje, o dólar agora cai apenas 0,97% em abril. Em 2022, a divisa acumula recuo de 15,44%.

O mercado de ações também teve um dia tenso. O índice Ibovespa, da B3, fechou com queda de 0,55%, aos 118.228 pontos.

O indicador foi influenciado pelas bolsas norte-americanas, que também caíram após a divulgação da ata do Fed.

Melhores Oportunidades do Mercado Financeiro? Veja as 3 Ações com Maior Potencial de Valorização Hoje.

No documento, o Banco Central norte-americano reiterou que pode aumentar os juros básicos da maior economia do planeta em 0,5 ponto percentual mais de uma vez neste ano, caso a inflação persista nos Estados Unidos.

Taxas mais altas em economias avançadas estimulam a fuga de capitais de países emergentes, como o Brasil.

Na última reunião, no fim de março, o Fed elevou os juros básicos em apenas 0,25 ponto, num movimento considerado leve pelos analistas econômicos.

Melhores Oportunidades do Mercado Financeiro? Veja as 3 Ações com Maior Potencial de Valorização Hoje.

Além de indicar o endurecimento da política monetária, o Banco Central norte-americano anunciou que começará a se desfazer de títulos do Tesouro norte-americano e do mercado imobiliário do país adquiridos durante a pandemia da covid-19.

Na época, a medida tinha sido tomada para ajudar a economia dos Estados Unidos.

Fonte: Agência Brasil.