O que é Divisão de Ação?

Como o nome já diz, a divisão de ação acontece quando empresas listadas na Bolsa de Valores (B3) aumentam sua quantidade de ações ao dividir 1 em 2 ou 3, normalmente.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

A intenção por trás dessa decisão, tomada pelo Conselho Administrativo da empresa, é de aumentar a liquidez de seus ativos. Logo, o valor da ação passa a ser dividido também.

Também chamado de desdobramento de ações ou split, não gera nenhuma alteração no patrimônio de investidores. Isso porque, no total, os valores que ele possui continuam os mesmos.

O que muda é o total de ações e o valor unitário de cada uma delas. Imagine que um investidor possui em seu patrimônio uma ação que vale 40 reais.

Ao sofrer a divisão da ação, a quantidade de ativos que o investidor possui da empresa passa para 2. Mas, o valor unitário de cada uma muda para 20 reais.

Em geral, os índices de desdobramento mais usados são 2:1 e 3:1. De modo que, respectivamente, cada ação que um acionista detém passa de uma a duas ou três unidades.

Outro índice também utilizado é o 1:10 no qual, uma ação divide-se em 10. É importante destacar que isso não gera nenhum valor ou prejuízo aos cotistas da organização.

Uma divisão de ação, em resumo, representa o processo de aumento das ações de uma empresa. Ao passo que, seu valor cai proporcionalmente, sem alterar o capital aplicado pelos investidores.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como Funciona a Divisão de Ação (split)?

O split acontece de forma bem simples e é considerada uma ação corporativa. Em geral, movida pela valorização dos ativos que torna sua faixa de negociação elevada e pouco atrativa.

Não é incomum que ao longo da trajetória de uma empresa, suas ações sofram mais de um desdobramento. Pois, seu objetivo é manter o preço das ações em valores confortáveis.

Desse modo, a divisão de ação é uma forma do Conselho Administrativa da empresa buscar uma faixa de preço atraente a novos investidores. Especialmente aqueles considerados pequenos neste mercado.

Através de uma reunião que envolve os membros da empresa, seus acionistas e interessados, o assunto é então discutido. Com o objetivo de determinar o novo preço de negociação dos ativos.

Durante esse processo, a organização determina qual índice de desdobramento será aplicado. O que faz com que a quantidade de ações aumente, mas sem a adição de nenhum valor real.

Isso significa que o número de ações multiplica de acordo com o índice escolhido. Enquanto sua cotação atual será divida por este mesmo valor, inalterando sua capitalização de mercado.

A capitalização de mercado é uma métrica calculada ao se multiplicar a quantidade total de ações em circulação pela sua cotação. 

Se por um lado a capitalização não muda, do outro, o valor de mercado sim. Depois de definir a nova cotação dos ativos, a empresa precisa ainda:

  1. Determinar a data para a divisão de ação;
  2. Repassar um informativo especificando as mudanças ao mercado.

Com um valor menor aplicado ao ativo, a organização volta a ter mais investidores negociando seus títulos. A movimentação volta a subir e a liquidez do ativo também aumenta. 

O desdobramento não está relacionado apenas a divisão de ação, o processo pode ser aplicado ainda aos FIIs. Mas, sejam Fundos Imobiliários ou ações, o processo funciona da mesma forma.

Quais são as Vantagens e Desvantagens da Divisão de Ação?

Apesar de o aumento na liquidez dos ativos ser a principal vantagem da divisão de ação. Existem diversos outros motivos que levam ao desdobramento, tais como:

  • Facilidade na negociação: pois, a empresa passa a ter mais ativos presentes no mercado e com valores que, por serem mais acessíveis, atraem maior movimentação e interesse na empresa;
  • Preferência no mercado: a divisão de ação é bem vista por diversos investidores, já que isso aponta que a empresa teve uma boa valorização e existe a tendência de que aconteça novamente;
  • Maior acessibilidade: quando a ação se torna mais barata isso permite que uma gama maior de investidores apliquem nela, tornado-a empresa mais atrativa inclusive aos pequenos investidores;
  • Percepção de valor: após o split, especialmente para novos investidores, essa percepção passa a ser melhor vista no mercado se comparada aos preços nominais de outras ações do mesmo setor.

Por outro lado, o split também traz desvantagens. O que pesa sobre essa tomada de decisão  e na escolha do índice de desdobramento, de acordo com os fatores listados abaixo:

  • Investidores indesejados: com a redução do valor, as ações podem atrair acionistas especuladores que procuram ativos mais baratos e não agregam o valor que a empresa busca;
  • Volatilidade: pode ser causada pelo aumento na liquidez em certas situações, devido a entrada de investidores com um perfil que foca em ganhos através desse conceito;
  • Custos: a divisão de ação gera ainda custos para a organização (informativos, tempo despendido, etc), ao mesmo tempo que não gera nenhum valor imediato ao negócio.

Caso ainda tenha alguma dúvida sobre o que é divisão de ação, consulte o artigo completo sobre Divisão de Ação.