O que é Dívida Bruta, Como Funciona e Seus Riscos

Dívida Bruta

O que é Dívida Bruta. Entenda o conceito de dívida bruta, como ela funciona e os seus riscos financeiros.

O que é Dívida Bruta?

Uma dívida bruta representa a totalidade de saldos financeiros que uma empresa possui em aberto. Esse conceito leva em conta compromissos contraídos a curto prazo e longo prazo.

Esses saldos podem representar valores a serem honrados com seus fornecedores. Ou até mesmo, obrigações com instituições financeiras contraídas na intenção de captar recursos para financiar seus projetos de desenvolvimento.

Relacionada ao grau de alavancagem e endividamento do negócio, nela são considerados tanto os passivos circulantes, quanto aqueles não-circulantes. De modo a melhor avaliar sua saúde financeira.

Todos os débitos da dívida bruta devem ser registrados de forma contábil, pois fazem parte do balanço patrimonial da organização e que por isso, fazem diferença em sua análise fundamentalista.

Mapear as obrigações totais de uma empresa permite a criação de planos para quitar suas dívidas. Assim como, ao evitar a desorganização financeira, cria-se também planos de investimento.

A dívida bruta também é um conceito comumente relacionado à gestão pública de um país. Uma vez que muitos deles, inclusive o próprio Brasil, se mantém através do endividamento.

Banner will be placed here

Como Funciona a Dívida Bruta?

Dentro de empresas e até mesmo nações, a dívida bruta funciona como uma ação estratégica que permite seu crescimento e o financiamento de diversos projetos. Mas, é necessário um bom planejamento.

Isso porque todo tipo de débito deve ser pago e seus juros bem analisados antes de serem contraídos. Do contrário, especialmente no longo prazo, isso acaba trazendo riscos financeiros diversos.

No caso de empresas, o excesso de dívidas brutas pode levar à sua falência. Enquanto para nações, uma dívida elevada a faz ser vista como devedor apenas, ao invés de confiável.

Fica sob responsabilidade da gestão contábil e financeira identificar, mapear e controlar tais saldos. Apurando-os através de indicadores de endividamento e incluindo-os nos demonstrativos financeiros.

A fim de mitigar os riscos dessa estratégia, a dívida bruta precisa ser constantemente analisada. Do mesmo modo que informações acerca dela devem ser apresentadas com transparência no balanço patrimonial

Disponíveis aos gestores da organização ou nação, assim como seus investidores, fornecedores e credores. Essa visão transparente serve para indicar o nível de endividamento existente e seus riscos.

Para os gestores isso oferece clareza sobre quais ações devem ser tomadas para controlar seus impactos. Aos demais, traz clareza para tomar decisões relacionadas ao seu envolvimento com esses riscos.

É comum que investidores analisem a dívida bruta e a geração de lucros de uma empresa antes de investir em suas ações, por exemplo. Já que ambos estão diretamente relacionados .

Nem sempre um alto endividamento aponta uma incapacidade de gerar lucros. E sim, pode ser uma estratégia bem sucedida de alavancagem que mostra uma gestão eficiente da organização.

Quando, no entanto, as dívidas são altas e os lucros baixos, fica claro a falta de uma boa gestão. Esse é um indicativo claro dos riscos envolvidos para seus investidores.

Diferenças Entre Dívida Bruta e Dívida Líquida

A dívida bruta e a dívida líquida são dois conceitos que indicam o grau de endividamento existente. Mas, a primeira analisa os débitos, enquanto a segunda, os recursos disponíveis.

Ou seja, a dívida bruta se refere aos passivos que devem ser honrados e que são classificados como:

  • Circulantes: são todos os saldos que a empresa ou nação precisa quitar em até um ano;
  • Não-circulantes: são aqueles que possuem um prazo maior que um ano para serem quitados.

É através do montante obtido com a soma destes que a empresa chega na dívida líquida. Essa representa a diferença existente entre os passivos e ativos existentes, fornecendo informações essenciais.

Pois, essa diferença mostra o quanto de fato o negócio ou país possui disponível para quitar suas dívidas. A fim de identificar esse montante, desconta-se o caixa líquido da dívida bruta.

Quando o valor em caixa que uma empresa possui é maior do que sua dívida bruta, isso aponta uma dívida líquida negativa. Logo, caracterizando uma saúde financeira positiva ao negócio.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE