O Que é Diversificação e Qual a Sua Importância
SIMULE AGORA

Diversificação

O que é Diversificação. Significado de diversificação, como funciona e sua importância nos investimentos.

O que é Diversificação

A diversificação é um conceito amplamente usado em diversas áreas com o objetivo em comum de reduzir os riscos de perda ao melhor distribuir seus recursos, ao invés de centralizá-los.

Imagine que você precisa transportar em cestas à mão 60 unidades de ovos. Em uma única cesta você consegue colocar exatamente a quantidade total de ovos que possui.

Se você optar por transportar os ovos de uma única vez, será mais rápido e arriscado também. Isso porque se a cesta cair você perderá todos os recursos, sobrando nenhum.

Contudo, se você distribuí-los em duas cestas ou até mesmo mais, seu risco de perda diminui. Esse é um exemplo simples e prático de como a diversificação de recursos funciona.

Em suma, diversificar significa alocar recursos entre diferentes opções. A fim de garantir que se uma delas não dê certo, você ainda tenha os recursos dispostos nas demais.

Tal conceito é usado em diferentes áreas como a de investimentos ao aplicar em ações, por exemplo. Assim como, dentro da economia, no comércio, em empresas, etc.

Banner will be placed here

Qual a Importância da Diversificação?

A importância da diversificação, independentemente de em que área ela seja aplicada, é a de reduzir riscos de perda, ao mesmo tempo que aumenta as chances de conseguir bons retornos. 

Pois, ao distribuir recursos é fundamental analisar as vantagens de cada opção. Isso permite que você fortaleça seus ganhos através da escolha de diferentes alternativas lucrativas em relação aos riscos.

Dentro do comércio e das empresas, é possível notar isso através do seu escopo. Um negócio pode até começar com apenas um produto ou serviço mas, com o tempo expande.

Muitas vezes adicionando itens diferentes mas que se correlacionam. Essa estratégia visa mitigar os riscos de tornar seu escopo obsoleto ou de perdas financeiras por interferências externas.

Por exemplo, em casos de não conseguir fabricar um determinado item ao ter sua matéria prima em falta. O que não impede a marca de fabricar e vender outros produtos.

No mercado financeiro, a diversificação de investimentos dilui os riscos de perda patrimonial. Ao investir em diferentes ativos, se um der prejuízo você ainda terá o outro intacto. 

Por fim, temos como exemplo ainda a economia, onde a diversificação está relacionada às fontes de riqueza de um país. Ou seja, os investimentos feitos em diferentes setores, tais como:

  • Agropecuária;
  • Tecnologia;
  • Mineração;
  • Etc.

Como Funciona a Diversificação nos Investimentos?

Dentro do mercado financeiro, a diversificação de investimentos é uma estratégia para gestão de riscos de perdas capitais que está diretamente relacionada com o conceito de carteira de investimentos.

Esse conceito representa o conjunto de diferentes ativos de um investidor. O que pode incluir títulos de renda fixa, como o Tesouro Direto, e de renda variável, como as ações.

A estratégia é muito importante e aplica-se tanto a pessoas físicas quanto jurídicas. Nela, todo o risco é pensado de forma individual e, em geral, os retornos se tornam maiores.

Em muitos casos, o investidor aplica seu capital em diferentes setores econômicos. Por exemplo, mercado imobiliário e alimentício, quando um desses setores está em baixa, o outro não é necessariamente afetado.

Ao contrário do que aconteceria ao aplicar todos os recursos centralizados ou em diferentes aplicações de um único setor. Diversificar não tem a ver apenas com o tipo de ativo escolhido.

Pois, o tipo de mercado em que o investidor decide estrategicamente aplicar também é relevante. Além disso, existem outros aspectos importantes a se considerar, tais como:

  • Objetivos: o que o investidor pretende fazer com o capital auxilia na escolha dos ativos, já que é preciso levar em conta o prazo, liquidez e volatilidade sobre os ganhos;
  • Perfil de investidor: essa é uma análise que visa identificar a propensão a riscos, expectativas e preferências de uma pessoa quanto a seus investimentos, que se baseia em aspectos como rentabilidade, segurança e liquidez.

Todos esses parâmetros são fundamentais para realizar a diversificação dos ativos, aumentando o lucro enquanto os riscos são diluídos, sem deixar de considerar o investidor por trás deles.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE