O Que é Disruptivo e Exemplos de Inovações Disruptivas

Disruptivo

O que é Disruptivo. Veja o significado da palavra, o que é ser disruptivo e exemplos de inovações disruptivas.

O que é Disruptivo?

Disruptivo é um termo usado para tudo que causa uma disrupção, interrompendo o fluxo considerado natural ou normal de algum processo. Ou seja, são coisas capazes de alterar e romper padrões.

Esse conceito está relacionado à capacidade que algumas coisas têm de provocar alterações em modelos pré-estabelecidos em nossa sociedade, trazendo inovação. Muito comum dentro de mercados tais como:

  • Empresarial;
  • Tecnológico;
  • Financeiro;
  • Biológico;
  • Etc.

O termo disruptivo se tornou comum no século 21, devido aos avanços em termos de inovações. As startups, que surgiram nessa época, difundiram ainda mais esse conceito de grande importância.

Antes disso, no entanto, o termo em inglês “disruptive”, era designado de forma negativa classificando tudo que causava algum tipo de desordem social. Seja uma pessoa, empresa, movimento, etc.

Na década de 90, graças ao professor universitário e norte-americano Harvard Clayton M. Christensen, o termo começou a ter outra conotação apesar de ainda não ser muito utilizado.

Mais precisamente, ele trouxe à luz o conceito de inovação disruptiva no artigo publicado no ano de 1995. Criado para o Harvard Business Review juntamente com o professor Joseph Bower

Texto no qual fala-se sobre o ciclo de vida empresarial frente ao capitalismo. O que mostra a necessidade de empresas se reinventarem pois é a inovação que as mantém lucrativas.

A partir de então, o termo disruptivo começou a mudar de contexto, sendo usado de forma positiva. Hoje, indicando a competência de pessoas e coisas capazes de criar soluções inovadoras.

Banner will be placed here

O que Significa Ser Disruptivo?

De forma literal, o termo disruptivo que se origina da palavra disrupção, indica toda quebra de padrões e processos pré-estabelecidos. Com foco na inovação para desenvolver soluções consideradas necessárias.

Mas, sem que seja preciso utilizar algo já existente para alcançar isso. Em geral, caracterizado como algo novo, e não modificado ou melhorado pois tem a intenção de causar mudanças.

Seja para promover um novo padrão de consumo, forma de pensar, agir, etc. O disruptivo pode causar desconforto a princípio, ao desafiar conceitos que já foram considerados da mesma forma.

É normal que ideias disruptivas surjam como forma de reduzir custos, tornar ações mais cômodas e objetivas. Já que buscam facilitar e melhorar processos tornando-os mais ágeis, simples e práticos.

Tudo que é disruptivo causa mudanças comportamentais na forma como as pessoas pensam e agem. Isso porque é promovido a substituição de algo que já não serve mais tão bem.

Como por exemplo, o caso dos bancos digitais (fintechs) que substituem os tradicionais cada dia mais oferecendo serviços com maior rapidez e redução da burocracia, tudo através da internet.

Outro exemplo são as plataformas de streaming que contam com um catálogo variado e amplo. Ao mesmo tempo que permitem aos usuários assistir títulos a qualquer momento sem interrupções.

Quando deixamos os produtos e serviços de lado para falar do ser humano em si, pessoas disruptivas são aquelas consideradas criativas, dinâmicas, modernas, questionadoras e visionárias.

Exemplos de Disruptivo nos Diferentes Mercados

Dentro dos diferentes mercados que envolvem nossa economia mundial, disruptivo é todo tipo de negócio, produto ou serviço que oferece uma solução capaz de redesenhar dinâmicas já existentes.

Tais como:

  • Redes sociais: elas facilitam a comunicação, que se torna basicamente imediata, substituindo antigas formas de contato como cartas e telegramas;
  • Smartphones: os celulares que utilizamos hoje também são disruptivos pois, substituem o modelo não portátil dos telefones de fio, e ainda possuem aplicativos que permitem bem mais que ligações;
  • Compartilhamento em nuvem: é uma inovação na distribuição de arquivos de formas imediata e muito mais segura que e mails, pendrives e os antigos CDs e disquetes;
  • Aplicativos de viagem: como Uber e 99Taxi que permitem aos seus usuários maior facilidade, segurança e redução de custos ao se locomover, mesmo estando sem dinheiro no momento.

Mas, nem tudo que causa disrupção depende necessariamente de tecnologias digitais para ser eficaz. Apesar disso ser muito comum pela evolução digital e tecnológica da própria sociedade em si.

Outro aspecto comum de inovações disruptivas é que elas tornam obsoletos e eliminam alguns mercados com o tempo. Contudo, abrem espaço para diversos outros fazendo a manutenção da nossa economia.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE