O Que são Disponibilidades, Para Que Servem e Tipos

Disponibilidades

O que é Disponibilidades. Significado, para que servem as disponibilidades e tipos de contas que as compõem.

O que é Disponibilidades?

Disponibilidades é um termo da contabilidade que descreve os recursos livres para movimentações presentes no caixa de uma empresa. Ou seja, o saldo que fica depois dos fluxos de caixa:

  • Negativos;
  • Positivos.  

Esse conceito faz parte do grupo contábil conhecido como Ativo Circulante que por estabelecimento da Lei das Sociedades por Ações, deve expor suas contas em ordem decrescente considerando sua liquidez.

Desse modo, as disponibilidades são descritas logo de início neste grupo contábil dentro do balanço patrimonial. Isso porque ele engloba ativos que são mais fácil e rapidamente vendidos, sendo eles:

  • Aplicações de liquidez imediata;
  • Títulos financeiros resgatáveis;
  • Depósitos bancários à vista;
  • Numerários em trânsito;
  • Conta movimento;
  • Caixa.

Chamado ainda de equivalentes de caixa, as disponibilidades englobam todas as aplicações de curto prazo. Também faz parte deste conceito qualquer quantia que seja convertida facilmente em dinheiro, inclusive sem riscos. 

Mas, considera-se de curto prazo apenas os ativos com validade de até 12 meses do balanço vigente. O que significa que a realização do prazo se dará no próximo exercício. 

Banner will be placed here

Para que Servem as Disponibilidades?

As disponibilidades servem como equivalentes de caixa que permitem a uma empresa honrar com seus compromissos de curto prazo. Pois engloba os bens e investimentos de alta conversibilidade em capital.

Seus valores estão disponíveis para serem resgatados e utilizados a qualquer momento, devido a sua alta liquidez e, normalmente, baixo risco. Bem como, para qualquer finalidade que o negócio demande.

Em geral, as disponibilidades geram montantes de caixa já conhecidos pela organização. Uma vez que, suas contas estão sendo regularmente acompanhadas e movimentadas através de entradas e saídas.

Os valores considerados costumam estar retidos no caixa ou instituições bancárias. Como é o caso de investimentos em CDB e Tesouro Direto, desde que atendam ao objetivo de curto prazo.

Ações adquiridas de outras empresas, normalmente, não são classificadas como equivalentes de caixa. Exceto em casos de ações preferenciais resgatáveis com prazo de resgate que atenda ao critério de curto prazo.

Portanto, as disponibilidades se diferenciam dos demais grupos de ativos circulantes pela sua liquidez, disponibilidade e capacidade de uso livre pelo negócio.

Quais Tipos de Contas Compõem as Disponibilidades?

As contas que integram o grupo contábil das disponibilidades devem ser todas aquelas que podem ser consideradas equivalentes de caixa pois, devido a liquidez podem rapidamente virar capital, classificadas como:

Depósitos bancários à vista

Consideram-se disponibilidades desta conta as transferências e cheques que entrarão nela a curto prazo. Tais contas são livres para movimentações, sendo comumente mantidas em bancos e nas seguintes categorias:

  • Contas especiais para pagamentos específicos;
  • Contas especiais de cobrança;
  • Conta movimento;
  • Conta corrente.

A empresa considera todo tipo de valor que já esteja em sua posse, incluindo cheques e outros valores a serem depositados ainda. Como também, transferências bancárias em fase de processamento.

Títulos e Aplicações financeiras

São as aplicações feitas em títulos de liquidez imediata ou aplicações financeiras resgatáveis. Isso quer dizer então, que tais investimentos podem ser convertidos em dinheiro de forma rápida.

Muitas empresas deixam seu capital investido como forma de valorizar dinheiro, ao invés de perder, deixando-o parado no banco. Assim, investe-se esse capital em ativos de:

Isso permite que a qualquer momento, quando a organização tiver necessidade, é possível converter o valor em um montante já conhecido. Sem que haja mudanças significativas em seu valor.

Numerários em trânsito

São disponibilidades com recebimentos conhecidos até a data de balanço, geradas por depósitos, operações similares ou remessas para filiais. Feitas por meio de ordens de pagamentos e cheque, por exemplo. 

Conta movimento

A conta movimento é um tipo de conta corrente de livre movimentação que as empresas costumam utilizar para:

  • Receber quantias parceladas por seus clientes;
  • Comprar de fornecedores, em cartão ou cheque;
  • Pagar funcionários;
  • Linhas de crédito;
  • Etc.

O seu saldo pode ser sacado de forma imediata, incluindo o que tiver em sua poupança caso exista. Por isso, ela é considerada parte dos ativos circulantes das disponibilidades.

Caixa

Temos ainda o caixa que é todo valor em espécie e depositado que a empresa possui, sendo considerado as disponibilidades de maior liquidez.

Isso porque normalmente basta a empresa fazer um saque ou usá-lo diretamente em suas operações. Além dos valores em espécie, também consideram-se os cheques em posse da empresa e pagáveis.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE