O que é Discriminação de Preços e Como Funciona

Discriminação de Preços

O que é Discriminação de Preços. Veja o significado, como funciona e os tipos de discriminação de preços.

O que é Discriminação de Preços?

A discriminação de preços é um estratégia de vendas na qual, diferentes preços são praticados para um mesmo produto ou serviço, de acordo com o tipo de consumidor, ao considerar:

Um conceito da microeconomia, normalmente, esse tipo de estratégia é aplicada por regiões. Seu objetivo é o de maximizar os lucros que tanto o vendedor quanto os produtores podem obter.

Para isso, o vendedor tenta cobrar o valor máximo que o cliente se dispõe a pagar. Ao atribuí-lo a uma determinada categoria de consumidor que justificaria, na teoria, o preço praticado.

Com isso, gerando um excedente econômico benéfico ao mercado. Além disso, a discriminação de preços ajusta e torna os valores mais coerentes a real situação de cada perfil socieconômico.

Apesar da prática ser vedada de acordo com o artigo 36 da Lei 12.529/2011, ela possui algumas brechas para sua implementação de forma implícita. 

Ou seja, em alguns casos ela acaba sendo até mesmo protegida por lei, como na Lei n° 12.933/2013 que garante o direito à meia entrada.

Banner will be placed here

Como Funciona a Discriminação de Preços?

A diferenciação de preços funciona através da identificação dos segmentos de mercado feitos por uma empresa. Como é o caso entre consumidores domésticos e industriais, onde considera-se a natureza de uso

Outros fatores que são utilizados para diferenciar esses segmentos são a distância física e o tempo. A distância física é comumente usada para definir o preço das passagens de avião.

Em uma mesma cidade, pode ocorrer uma discriminação de preços de acordo com o aeroporto. Isso porque cada um possui uma distância do destino que justifica a diferença nos preços.

Já no caso do tempo, temos como exemplo os ingressos para cinema. De acordo com o horário, tarde ou noite, que você pretende assistir um filme os valores mudam por causa da demanda.

O monopólio também deve considerar os padrões de consumo de cada mercado. Pois, em mercados elásticos os consumidores tendem a pagar mais baixo, enquanto no inelástico valores maiores.

Logo, a diferenciação de preços depende da elasticidade das demandas de cada mercado e da forma como consumidores reagem a mudança de preços, em cada região, para ser eficaz.

O que significa arbitragem na discriminação de preços?

A arbitragem é a prática de revender um produto de forma não autorizada, invertendo a discriminação de preços ilegalmente. Ou seja, quando a maximização de lucros não favorece o mercado econômico.

Em geral, isso acontece quando um produto é comprado por um preço reduzido e então, revendido por um valor elevado, desconsiderando a região e o ajuste pela elasticidade da demanda.

Quais São os Tipos de Discriminação de Preços?

A discriminação de preços é classificada por grau, segundo o mercado econômico, que representa ainda as situações onde essa prática de venda não é vedada. Confira os tipos a seguir:

Discriminação de preços de primeiro grau

Conhecida também como discriminação perfeita ou por preços personalizados, essa prática é menos comum de acontecer. É quando o vendedor ou produtor consegue justamente vender algo pelo máximo preço possível.

Ou seja, o valor limite que o consumidor se dispõe a pagar. Isso faz com que o lucro da venda do produto ou serviço seja o maior possível.

Como na barganha que o vendedor determina um valor inicial e o reduz até o preço máximo que o cliente está disposto a pagar – desde que o consumidor não esteja blefando.

Discriminação de preços de segundo grau

A discriminação por quantidade, também chamada de discriminação de preços por versões de produtos ou preços de menus, é a prática de venda que considera as unidades compradas.

Bastante comum em ofertas como “Compre x e pague y”, ou quando ao comprar uma unidade você leva tantos % de desconto na segunda. Assim, o preço por unidade varia pela quantidade.

Discriminação de preços de primeiro grau

Por fim, temos a discriminação por tipo de consumidor ou de preços de grupo, é aquela na qual o vendedor consegue distinguir qual cliente está disposto a pagar mais ou menos.

De modo que ele cobra um valor relativo à disponibilidade de cada um deles. O que normalmente considera uma leve diferença na qualidade de cada produto ou serviço oferecido.

Como é o caso dos diferentes ingressos no teatro, paga mais quem prefere ver o espetáculo de perto. Enquanto paga menos quem aceita um serviço com qualidade e preço reduzidos.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE