Diferença entre Tipos de Ações Ordinárias, Preferenciais e Units
|

Diferença entre Tipos de Ações Ordinárias, Preferenciais e Units

Entenda a diferença entre os tipos de ações ON, PN e Units e como eles influenciam os seus investimentos.

Por
Atualizado em 30/06/2020

Entender as características dos diferentes tipos de ações ajudará você a escolher qual ação comprar: preferenciais, ordinárias ou units.

Cada vez mais brasileiros tem visto na renda variável a alternativa para fugir do baixo rendimento da renda fixa e procurando investir na bolsa de valores.

E saber como investir em boas ações na bolsa hoje é a única forma de rentabilizar o seu capital de forma significativa.

Quando o investidor decide comprar uma ação, na maioria dos mercados acionários mundiais, essa escolha é automática, pois só existe uma classe de ação.

Ao contrário do que acontece lá fora, na Bolsa de Valores Brasileira (B3) é preciso escolher qual a classe de ação que deseja ter na carteira.

Existem três tipos de ações: ordinárias (ON), preferências (PN) e units. Cada uma tem suas peculiaridades e individualidades.

O que muitos investidores não sabem é a diferença entre os tipos de ações e qual a melhor?

A principal diferença entre elas é que as ações ordinárias (ON) dão direito a voto nas assembleias e as ações preferenciais (PN) dão preferência na distribuição de dividendos.

Mas não é só isso. Existem outras informações importantes e diferenças que devem ser levadas em conta na hora de escolher em qual tipo de ação investir.

Entenda melhor o que são ações preferenciais, ordinárias e units e qual classe de ação comprar.

Ações Ordinárias (ON)

Ações ordinárias (ON) são as ações com o código de negociação final 3, caracterizadas por garantir direito a voto do investidor em assembleias e tag along

Para o pequeno investidor, a direito a voto é bastante limitado, já que sua participação depende da quantidade de ações ordinárias que possui.

Sendo assim, se o acionista tiver um lote de 100 ações, por exemplo, seu voto será irrelevante quando comparado aos demais sócios.

Desse modo, para ter um poder de decisão, deverá possuir uma posição acionária substancial, caso contrário, essa vantagem não faz sentido.

Os detentores dessas ações podem receber dividendos, porém sem a prioridade.

Outra característica da ação ordinária é o “tag along”, uma forma de proteção dos acionistas em caso de uma eventual mudança no controle acionário da empresa.

Com o tag along, caso a companhia seja vendida, o controlador deverá oferecer aos minoritários ON, no mínimo, 80% do valor de aquisição da ação.

O acionista ordinário tem esse direito garantido pela lei das S/A – Sociedades Anônimas (Lei 6.404, de 15 de dezembro de 1976).

A Lei das Sociedades Anônimas garante que todo acionista com ações ordinárias tenha direito de participação no prêmio de controle.

Entretanto, a empresa pode estender o benefício aos demais acionistas, caso esteja especificado no estatuto.

Banner will be placed here

Ações Preferenciais (PN)

As ações preferenciais (PN) normalmente terminam com o numeral 4, garantem a preferência na distribuição dos dividendos e juros sobre capital próprio.

No caso de falência ou outro evento que leve à liquidação os detentores de ações preferenciais, também têm prioridade em recuperar parte dos seus investimentos.

Em geral, esse tipo de ação possui melhor liquidez em bolsa, tornando a venda mais fácil.

Contudo, as ações preferenciais não dão direito de voto ao acionista e não tem o tag along garantido por lei.

As ações preferenciais podem estar subdivididas em classes diferentes, como por exemplo, classe A e B, gerando códigos com finais 5 ou 6.

Certificado de Depósito de Ações (Units)

Units são ativos compostos por ativos diferentes comercializadas no mercado como uma unidade e possuem o número 11 no final do código da empresa.

Uma única units que pode ser formada por ações ordinárias, preferenciais e bônus de subscrição.

A estrutura de cada Unit depende de cada empresa. O mais comum são Units formadas por mais de uma classe de ações.

Assim, ao comprar uma Unit, o investidor estará comprando, ao mesmo tempo, ações preferenciais e ordinárias de uma empresa.

São exemplos de Units as ações do Banco Inter (BIDI11), que possuem 1 ação ordinária e 2 ações preferenciais.

E a Units do Banco Santander (SANB11) composta por 1 ação ordinária e 1 preferencial.

Os detentores de Units adquirem o direito ao voto em assembleias corporativas e tem preferência no recebimento dos proventos, respeitada a proporção desses dois tipos de ações no conjunto.

Geralmente as Units são formas de aumentar a liquidez e influenciar a valorização da empresa na bolsa. 

Qual a melhor: ON, PN ou Units?

A escolha do melhor tipo de ação depende dos objetivos de cada investidor principalmente em relação à liquidez, direito de voto e distribuição de dividendos.

Para quem busca maior poder de decisão sobre os rumos da empresa, as ações Ordinárias são as mais indicadas, pois dão direito ao voto.

No entanto, essa característica só é relevante caso seja acionista majoritário. No caso dos pequenos investidores, a decisão de voto é bastante limitada.

Entretanto, mesmo com uma pequena participação, as ações ON garante o “tag along”.

As ações Preferenciais são interessantes para quem busca preferência na hora de receber mais dividendos, ou em caso de falência, a receber ao menos uma parte de seus investimentos.

Geralmente possuem maior liquidez, sendo mais fáceis de serem vendidas quando necessário.

Embora possuam características gerais diferentes, dependendo da empresa, as ações preferenciais e as ordinárias podem apresentar os mesmos benefícios.

A liquidez pode ser praticamente a mesma entre ON e PN, assim como os dividendos pagos.

No caso do tag along, desde que estabelecido no estatuto da empresa, o benefício pode ser estendido para as ações preferenciais.

Quanto ao direito de voto, avalie se faz sentido para o seu caso.

Por isso, antes de escolher entre ações ordinárias ou preferenciais, veja a liquidez e dividendos pagos e estude sobre as regras de governança da empresa.

Já as Units, por serem um pacote de ações que incluem tanto as ações ON quanto as ações PN, elas reúnem características dos dois tipos.

Ou seja, garantem direito a voto em assembleia e a preferência na distribuição de proventos proporcionalmente à composição da Units.

Esse pode ser um ponto positivo para os investidores que querem uma abrangência maior dos seus direitos.

Unificação dos tipos de ações

Já notou que algumas empresas possuem mais tipos de ações enquanto outras apresentam apenas ações ordinárias?

Na busca por uma maior transparência na relação entre a empresa e seus acionistas, bem como na proteção dos seus direitos, foi lançado no ano 2000 o Novo Mercado.

O Novo Mercado é um segmento destinado à negociação de ações de empresas que adotam, voluntariamente, práticas de governança corporativa adicionais às que são exigidas pela legislação brasileira.

Dentre as regras para uma empresa se enquadrar nesse novo segmento está a composição do capital exclusivamente por ações ordinárias.

Ao lançar apenas ações ON, as empresas garantem que todos os acionistas tenham direito a voto e participem ativamente das decisões, aumentando a transparência.

Um exemplo do movimento de unificar as ações foi a conversão das ações preferenciais da Vale (VALE5) para ordinárias (VALE3), no fim de 2017.

Outra empresa que decidiu entrar para o Novo Mercado foi a Via Varejo.

Para isso, converteu suas ações units para ordinárias (VVAR3). 

Outras empresas que já fazem parte desse segmento especial de listagem da B3 são:

Quer Investir em Boas Ações? Baixe Grátis o Relatório com as 3 Melhores Ações para Investir Hoje.

Conclusão

As ações preferenciais, ordinárias e units tem cada uma sua característica. Cabe ao investidor conhecê-las para tomar a melhor decisão de compra.

Além disso, é sempre importante analisar as regras de governança corporativa, já que, em alguns casos, os diferentes tipos de ações podem ter os mesmos benefícios.

A liquidez também é um fator a ser analisado. Ela pode ser decisiva para traders. Já para investidores buy and hold pode não fazer tanta diferença.

Mas o mais importante que decidir entre ações preferenciais, ordinárias ou units é escolher ações de boas empresas.

Por isso, faça uma análise fundamentalista das empresas onde você pretende investir.

Mais importante que o tipo da ação é a qualidade da empresa.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE