O que é Deseconomia?

Deseconomia é um termo utilizado para tratar do mau uso de recursos em uma economia de escala.

Em outras palavras, a ideia é a seguinte: uma empresa que está aumentando os custos e aumentando a sua produção, passa a reduzir os seus lucros.

Uma empresa assim, provavelmente está colocando em prática a Deseconomia.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Deseconomia na Prática

Toda empresa quando constituída tem por objetivo gerar riquezas aos seus sócios. Os empreendedores querem dinheiro e por isso fazem uma empresa.

O intuito é basicamente fazer dinheiro sobre a mão de obra e as riquezas ali produzidas. A forma de construir riquezas com a empresa é que podem seguir estratégias diferentes.

Mas normalmente está vinculada a estratégias de reduzir os custos, aumentar a produção e arrecadar mais dinheiro.

Quando o contrário ocorre, como o aumento de custos e a redução dos lucros, estamos tratando de uma situação de Deseconomia.

Exemplo: vamos supor que a empresa XXX está fabricando caixas de papelão. Até o momento a companhia vem gerando um lucro mensal de R$ 1 mil, com custos de R$ 5 mil e a produção gera um faturamento total de R$ 6 mil.

Essa é a situação atual e padrão da companhia, até aqui não há problemas. Mas, ao aceitar mais pedidos, a empresa dá início a sua expansão e começa a ampliar produção e os custos aumentam.

Porém, os outros números não acompanharam a evolução da mesma forma. Então nós temos um lucro de R$ 500,00, mas custos de R$ 10 mil e faturamento de R$ 10.500,00.

Ou seja, tanto o faturamento quanto os custos ganharam mais volume, porém, a margem ficou espremida.

A Deseconomia está gerando mais trabalho e menos lucro. Em uma situação assim, dá para dizer que uma produção menor era mais lucrativa do que o aumento de produção.

Tipos de Deseconomia

Existem três tipos de Deseconomia e elas são:

Deseconomia Técnica

Na Deseconomia Técnica as perdas de performance podem ocorrer devido a necessidade de investimento em maquinário ou capacitação de funcionários, por exemplo.

Vamos supor que a empresa tem uma produção bem estruturada, mas, devido ao aumento de produção há necessidade de mais investimentos em máquinas.

A compra de mais máquinas e a contratação de mais funcionários vai gerar aumento nos custos mas nem sempre significa melhora dos lucros.

Caso haja lucros menores ou até prejuízo, a empresa estará se enquadrando como uma Deseconomia Técnica.

Deseconomía Organizacional

Nesse segmento de Deseconomia, a empresa tem problemas com a alocação de novos funcionários e as respectivas performances.

A contratação de novos funcionários exige treinamento e certo investimento, porém, o investimento nem sempre gera bons resultados.

Observando isso o grupo de funcionários pode se ver desmotivado ou sem um treinamento adequado. Isso pode acabar gerando uma Deseconomia Organizacional.

Deseconomia Externa

Na Deseconomia Externa o problema está na influência que vem de fora da empresa, ou seja, na hora de comprar a matéria prima, se o valor está maior, haverá custos maiores para desenvolver os produtos.

Se o piso salarial dos colaboradores aumentou, então provavelmente a empresa também terá que repassar esse aumento aos seus colaboradores.

Vale destacar que mesmo com o aumento nos preços, o aumento em si não é uma certeza que haverá possibilidade de repassar os valores para o produto final.

Desse modo, os custos aumentam e é bem provável que a produção não aumente e o volume de vendas também não ocorra da mesma forma que antes.

Dentre os três tipos de Deseconomia, a Deseconomia Externa pode ser uma das mais complexas e prejudiciais para uma empresa.