O que é depósito à vista?

Depósito à vista é uma forma dos bancos captarem recursos junto ao público em geral, que aplicam seus recursos em contas bancárias que são utilizadas para realização de transações.

Os depósitos à vista também são conhecidos como depósitos em conta corrente e são bastante utilizados tanto por pessoas físicas quanto jurídicas.

Ao contrário da poupança e dos depósitos a prazo, os depósitos à vista não são remunerados, servindo apenas para movimentação.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Para que servem os depósitos à vista?

Os depósitos à vista são uma ferramenta muito importante para as pessoas realizarem suas transações sem a necessidade de terem em mãos dinheiro em espécie.

Considerando que quase todas as pessoas têm uma conta bancária, a movimentação financeira através do dinheiro depositado em conta corrente fica muito mais fácil de ser realizada.

Os depósitos à vista permitem que as pessoas guardem seus recursos de uso corriqueiro em um lugar seguro, protegido contra acidentes, perdas e roubos.

Isso porque as instituições financeiras possuem dispositivos de segurança bastante eficazes para conter ações criminosas.

Os depósitos à vista são muito utilizados para guardar parte da reserva de emergência, que é o dinheiro que o indivíduo precisa ter disponível para uso rápido.

A reserva de emergência geralmente é usada para atividades como: pagamento de contas, transferências entre pessoas, ou compras do dia a dia.

Outra facilidade do depósito à vista é que ele permite sacar diariamente o dinheiro depositado na conta corrente. Basta ir à um caixa eletrônico 24h ou da sua instituição para realizar o saque.

É importante lembrar que geralmente os saques são limitados a um determinado valor diário.

Por fim, deve-se ter em mente que o depósito à vista não é a melhor indicação para aquele dinheiro que se pretende poupar.

Isso porque os depósitos em conta corrente não rendem juros, embora nos anos recentes tenha havido algumas fintechs do ramo financeiro que têm oferecido remuneração para essa modalidade.

No geral, as opções mais indicadas para quem quer guardar dinheiro e obter remuneração são:

Para saber como distribuir melhor seu dinheiro entre investimentos e depósito à vista, o ideal é fazer um planejamento financeiro.

Como funcionam os depósitos à vista?

Os depósitos à vista são uma importante fonte de recursos para os bancos. Esses recursos geram fundos que são utilizados para lastrear operações de créditos de curto prazo.

Porém, para que seja garantida a liquidez do sistema e a possibilidade de saque por parte dos clientes, uma parte dos depósitos à vista deve ser depositada junto ao Banco Central.

Esse depósito é feito na forma de depósito compulsório, servindo portanto como instrumento de política monetária. 

Ao fazer o depósito em conta corrente a pessoa recebe um recibo contendo informações como o valor depositado, a data e hora do depósito e também o nome e número da conta do cliente.

Formas de movimentar dinheiro pela conta corrente

A cada dia que passa, mais as pessoas têm movimentado recursos por meio de transações bancárias, em vez de usar dinheiro em espécie.

Para isso, há várias formas de movimentar o dinheiro depositado em conta corrente. Tais movimentações podem ser realizados por meio de:

  • Depósitos; 
  • Cheques;
  • Ordens de pagamento;
  • Documentos de créditos (DOC);
  • Transferências eletrônicas disponíveis (TED);
  • Entre outros.

PIX

Mais recentemente tem sido disponibilizado para o brasileiro a modalidade PIX, que permite a transferência de recursos entre os diversos tipos de instituições financeiras.

Diferentemente do TED e do DOC, o PIX não cobra tarifas para transferência, e os valores são movimentados instantaneamente.

As principais características do PIX são:

  • Disponibilidade total (24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano);
  • Velocidade das transações, que são quase instantâneas;
  • Conveniência nas possibilidades de pagamento através de tecnologias como o QR code;
  • Segurança;
  • Ambiente aberto;
  • Multiplicidade de casos e possibilidades de uso;
  • Informações agregadas.