A Azul (AZUL4) informou nesta quinta-feira, 7, seus dados de tráfego de março, quando registrou aumento de 68,6%% na demanda total.

A oferta, por sua vez, cresceu 52,6% ante igual mês do ano passado, com a taxa de ocupação subindo 7,5 pontos porcentuais, para 78,7%.

No mercado doméstico a demanda por voos da Azul cresceu 52,6%, enquanto a oferta avançou 39,4%, levando a taxa de ocupação a um crescimento de 6,7 pontos porcentuais, para 78,4%.

Nas rotas internacionais, a demanda tem expressivo aumento de 736,5% ante março de 2021, com a oferta crescendo 491,8%.

A taxa de ocupação, por sua vez, ficou em 81%, uma alta de 23,7 pontos porcentuais ante igual etapa de 2021.

"Em março, vimos uma melhora significativa nas vendas, impulsionada por uma das mais aceleradas retomadas do segmento corporativo do mundo.”

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

Embora tenhamos vivenciado alguns desafios da Ômicron no primeiro trimestre de 2022, estamos felizes em relatar que já superamos, e estamos focados na execução do nosso plano de negócios para 2022, com a recuperação total da demanda do corporativo que ainda está por vir e as vantagens da valorização do real frente ao dólar", afirma John Rodgerson, CEO da Azul, em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

Resultado da Azul no Quarto Trimestre de 2021 

resultado da Azul (AZUL4) no quarto trimestre de 2021 (4t21), divulgado no dia 24 de fevereiro, apresentou um prejuízo de -R$ 945,7 bilhões no 4t21, contra um lucro de R$ 543,4 milhões em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. 

O Ebitda da Azul ficou em R$ 1,0 bilhão no 4t21, apresentando crescimento de 432,5% na comparação com o 4t20.

A margem Ebitda da Azul totalizou 27,5% no 4t21, apresentando crescimento de 16,7 ponto percentual na comparação com o 4t20. 

A Margem líquida da Azul atingiu -10,5% no 4t21, apresentando crescimento de 7,8 ponto percentual na comparação com o 4t20.

As ações da Azul (AZUL4) acumulam queda de 1,44% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e queda de 39,73% nos últimos 12 meses.

Fonte: Estadão Conteúdo.