O que é deflator?

Deflator é um índice de preços que serve para anular os efeitos inflacionários na análise da variação do PIB (Produto Interno Bruto) de um país em um determinado período de tempo.

Em estatística, um deflator é um valor que permite que os dados sejam medidos ao longo do tempo, em termos de algum período base.

Seu objetivo é distinguir o tipo de mudanças que estão ocorrendo no valor monetário da produção, separando entre uma mudança nos preços e uma mudança a partir da variação na produção física. 

Resumindo, é a partir da aplicação do deflator que conseguimos saber a diferença entre a variação real e nominal de um índice. 

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona o deflator?

Na prática, o deflator é um indicador econômico utilizado para corrigir valores presentes para valores passados, o que permite expurgar o efeito da inflação e ter em conta apenas os valores reais. 

No Brasil há vários indicadores de preços que podem ser utilizados como deflatores. Neste caso, podemos citar os seguintes:

  • Índice de Preços ao Produtor (IPP): mede a variação de preços de produtos, quando ainda nas fábricas (sem impostos e frete);
  • Índice de Preços por Atacado (IPA): informa a variação do câmbio, antes dos produtos incorporarem os custos do varejo;
  • Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA): índice oficial de inflação do país, indica a variação real dos salários;
  • Deflator implícito do PIB: um dos mais importantes, por impactar no déficit público, mede a variação do crescimento do Produto Interno Bruto.

Um deflator é usado para resolver o problema que surge quando algumas variáveis econômicas são superestimadas. 

Ao analisar o crescimento de uma economia ao longo do tempo, o resultado pode ser distorcido pelo aumento dos preços, ou seja, a inflação.

Por isso, é necessário levar em consideração o crescimento real, em detrimento do valor nominal. 

Nesse contexto, é essencial descartar o efeito que as mudanças de preço têm sobre a economia. Esta medição é possível graças ao uso de um deflator que permite o ajuste dos números.

Deflator implícito do PIB

A análise da variação do PIB exige o uso de um deflator, ou seja, um índice utilizado para descontar o aumento dos preços, isolando o crescimento real das riquezas produzidas.

O deflator do PIB é uma estatística simples. O cálculo é feito da seguinte maneira:

Deflator = (PIB Nominal / PIB Real) x 100

O PIB nominal refere-se à somatória da quantidade produzida, multiplicada pelo preço de mercado(o preço no qual é comercializado) em um determinado período. 

Já o PIB Real é calculado a preços constantes de um ano-base, ou seja, eliminando o efeito da inflação.

No ano base, o PIB nominal e real são iguais, de modo que o deflator do PIB neste ano deverá ser igual ao valor do multiplicador, ou seja, será igual a 100. 

Logo, se o valor do deflator calculado para um determinado período for, por exemplo, igual a 115, devemos interpretar que houve um aumento de preços de 15% entre o ano atual e o ano base utilizado.

Para que serve o deflator?

O deflator implícito do PIB é uma informação econômica muito importante, pois permite entender o verdadeiro nível de crescimento de um país. 

O deflator do PIB tem uma lógica um pouco diferente dos índices normais de inflação, como o IPCA, por exemplo.

Isso porque, diferente dos índices de inflação, o deflator do PIB não considera apenas o valor de uma determinada cesta de bens, mas sim de todo fluxo de produção em determinado período.

Dessa forma, o deflator do PIB considera informações além dos preços dos bens, como os gastos do governo, formação bruta de capital fixo e a balança de pagamentos.

O deflator do PIB é conhecido como deflator implícito porque o seu valor não é calculado a partir de uma pesquisa, mas sim através de um cálculo envolvendo o PIB nominal e o PIB real, como mostrado anteriormente.