O que é decisão sobre alocação de capital?

Decisão sobre alocação de capital é o processo em que o gestor de uma empresa ou fundo de investimento decide sobre onde e como serão empregados os recursos.

O objetivo da decisão sobre alocação de capital é sempre o de obter o máximo resultado possível tanto em termos de produção quanto de ganhos financeiros.

Esse é um processo bastante complexo pois há uma quantidade praticamente ilimitada de opções possíveis de alocação de capital para se fazer. 

Banner will be placed here

Como funciona a decisão sobre alocação de capital?

Decisões de alocação de capital envolvem a tentativa de buscar o maior retorno possível para o capital disponível.

Esse processo envolve tanto empresas quanto fundos de investimentos.

Seja qual for a natureza do negócio, o fato é que as decisões sobre como alocar o capital devem ser feitas de maneira muito bem planejada.

Para isso, é necessário que o gestor tenha em mãos o máximo de informações possíveis, tanto técnicas quanto em termos do contexto de mercado.

No momento de optar por um determinado tipo de alocação, é fundamental comparar o retorno esperado com o custo de oportunidade do capital

Isso porque, no mínimo, o retorno financeiro do capital a ser investido deverá entregar um retorno maior do que os ganhos garantidos pela alocação de menor risco.

Decisão sobre alocação de capital em gestão de empresas

O objetivo fundamental da gestão de uma empresa é o de alocar seu capital de forma a gerar o máximo de riqueza possível para seus acionistas

Geralmente, muito do sucesso ou fracasso de uma organização depende das decisões de alocação de capital do CEO

Neste caso, a administração deve considerar vários fatores na hora de decidir o que fazer com os recursos captados ou acumulados pela organização.

Para fazer a melhor alocação a gestão deve mapear as opções de aplicação, analisar a viabilidade das opções de investimento disponíveis e, por último, avaliar os efeitos potenciais de cada opção sobre os resultados da empresa.

Várias são as opções de alocação de capital disponíveis para os gestores de grandes corporações. Alguns exemplos são:

  • Direcionar o dinheiro aos acionistas, por meio de dividendos;
  • Fazer recomprar ações;
  • Aumentar o orçamento de pesquisa e desenvolvimento (P&D);
  • Investir em iniciativas de crescimento;
  • Incorporar outras empresas por meio de fusões ou aquisições;
  • Construir novas unidades de produção;
  • Entre outras coisas mais. 

Seja qual for a forma que um CEO escolha para alocar o capital, o objetivo geral é maximizar o patrimônio líquido (SE), enquanto o desafio é o de determinar quais alocações produzirão os benefícios mais significativos.

Decisão sobre alocação de capital em fundos de investimentos

A alocação de capital em fundos de investimentos é um pouco mais simples, visto que, na maioria dos casos, se resumem a ativos presentes nos mercados financeiro e de capitais.

Geralmente, os fundos de investimentos têm regras em seus estatutos que visam limitar os tipos de ativos que o gestor deverá utilizar para a alocação de capital.

Um fundo construído especificamente para investir em ações do Ibovespa, por exemplo, deverá se restringir a investir seu capital nestes ativos.

Neste caso, a liberdade do gestor dependerá do que estiver estipulado no estatuto do fundo.

Assim, há fundos tipos de fundos de investimentos, podendo citar:

A decisão de alocação de capital, nestes casos, deverá ser feita em função da relação risco-retorno que se pretende estipular para o fundo.

Fundos que querem obter uma remuneração maior, deverão investir em ativos mais arriscados.

Já aqueles que optarem por uma alocação mais conservadora, deverão investir em ativos menos arriscados, que entregam remuneração esperada menor.

Caso queira entender mais sobre fundos de investimentos e como investir seu dinheiro nesse tipo de aplicação, temos um material completo sobre o assunto bem aqui.