A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) condenou, nesta terça-feira (9), a Gradual Corretora por infrações relacionadas à administração de fundos de investimento.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Dentre os alvos de irregularidade está o Leme Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Investimento Multimercado Crédito Privado (Leme FIC).

Na condenação, a empresa, que teve sua falência decretada em 2019, recebeu multas no valor de R$ 250 mil, além de pena de advertência.

A Gradual foi condenada por ter descumprido o seu dever de adotar políticas, práticas e controles internos necessários para a gestão de liquidez da carteira do Leme FIC.

Também foi multada por não ter mantido uma lista atualizada de prestadores de serviços contratados e pelo envio de informes diários incorretos.

A diretora responsável pela atividade de administração de carteiras de valores mobiliários da corretora, Fernanda de Freitas, recebeu pena de proibição temporária para atuar no mercado financeiro pelo prazo de um ano.

Freitas ainda recebeu advertência e multa no valor de R$ 25 mil.

Melhores Oportunidades do Mercado Financeiro? Veja as 3 Ações com Maior Potencial de Valorização Hoje.

Assim como a Gradual, ela foi absolvida da acusação de falha no dever de lealdade para com os cotistas do fundo de investimento.

Ainda cabe recurso ao Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional (CRSFN), o Conselhinho.

A reportagem não obteve o posicionamento dos citados.

Fonte: Estadão