CVC (CVCB3) Adia Novamente Entrega do Balanço do 4T19
| ,

CVC (CVCB3) Adia Novamente Entrega do Balanço do 4T19

A CVC informou que as demonstrações financeiras referentes a 2019 só devem ser apresentadas até 31 de julho.

Por
Atualizado em 30/05/2020

A operadora e agência de viagens CVC (CVCB3) informou nesta sexta-feira, 29, que as suas demonstrações financeiras referentes ao exercício de 2019 só devem ser apresentadas até 31 de julho.

No fim de fevereiro, a operadora constatou indícios de erros na contabilização de valores transferidos a fornecedores de serviços turísticos.

Como Lucrar no Mercado Financeiro Hoje? Baixe o Relatório “As 3 Melhores Ações para Investir Hoje”.

A empresa afirma não ter tido tempo suficiente para finalizar a elaboração das demonstrações financeiras referentes ao exercício de 2019.

“Não apenas em virtude do grau de complexidade envolvido naqueles processos, mas também pelos impactos e restrições operacionais decorrentes da pandemia de covid-19“.

“Por essa razão, a companhia informa que não divulgará as demonstrações financeiras referentes ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2019 no prazo regulamentar extraordinário estabelecido pela Deliberação CVM nº 849/2020”, diz, em fato relevante.

A meta da CVC (CVCB3) é apresentar as demonstrações financeiras até o fim de julho, inclusive no que se refere a impactos em resultados de exercícios anteriores.

Dados preliminares

A primeira data prevista para a apresentação do balanço do quarto trimestre do ano passado era 31 de março.

Na ocasião, a companhia apresentou informações financeiras preliminares não auditadas sobre o intervalo entre outubro de dezembro de 2019.

No período, o lucro líquido consolidado foi de R$ 187,6 milhões em 2019, queda de 2% ante o resultado contábil ano anterior.

Na mesma base de comparação, a empresa registrou alta de 11,3% na receita líquida, que somou R$ 1,661 bilhão, com um recuo de 1,6 ponto porcentual na margem, de 11,3% para 9,7%.

O Ebitda normalizado ficou em R$ 560,3 milhões, queda de 0,5%.

Notícias do Mercado Financeiro

Fonte: Estadão Conteúdo.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais
[PDF]
[PDF]