A Metalgráfica Iguaçu informou nesta quarta-feira, 24, em comunicado à CVM que firmou acordo com a CSN (CSNA3) para a combinação das operações das companhias.

O acordo prevê a incorporação pela CSN da totalidade das ações de emissão da Metalgráfica, que se tornará sua subsidiária integral.

Banner will be placed here

Em contrapartida, os acionistas da Metalgráfica receberão ações da CSN, a serem emitidas em aumento de capital, com expectativa de diluição máxima de 0,03% do capital social da CSN.

A relação de substituição das ações, segundo o comunicado, terá como base o valor econômico da Metalgráfica calculado em avaliação preliminar feita por empresa especializada.

No caso da CSN, será levado em conta o preço médio das ações nos últimos 30 pregões, em razão de sua liquidez e dispersão.

"A combinação das operações de ambas as sociedades visa ao progresso e aperfeiçoamento do mercado brasileiro de embalagens metálicas e segue a tendência de inúmeras operações de consolidação do setor ocorridas no mundo", afirma o documento.

A transação ainda será submetida à aprovação dos acionistas em assembleia geral da CSN e da Metalgráfica.

Resultado da CSN no Terceiro Trimestre de 2021

O resultado da CSN (CSNA3) no terceiro trimestre de 2021 (3t21), divulgado no dia 03 de novembro, apresentou um lucro líquido de R$ 1,3 bilhão no 3t21, apresentando alta de 5% no mesmo trimestre do ano anterior.

O Ebitda da CSN atingiu R$ 4,3 bilhões no 3t21, apresentando crescimento de 23% na comparação com o 3t20.

A margem Ebitda da CSN totalizou 40,6% no 3t21, apresentando crescimento de 1,6 ponto percentual na comparação com o 3t20. 

As ações da CSN (CSNA3) acumulam alta de 9,51% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 5,36% nos últimos 12 meses.

Fonte: Estadão Conteúdo.