O que é crowdfunding?

Crowdfunding é uma forma de obtenção de capital para iniciativas de interesse coletivo.

Como Saber a Hora de Entrar e Sair dos Investimentos? GI Wealth faz Gestão para Investimentos Superior a R$ 300 mil.

Ocorre quando várias pessoas se identificam com um projeto ou um sonho e resolvem apoiá-lo financeiramente para que ele se realize. 

O crowdfunding é baseado na economia colaborativa, cuja premissa principal é de que juntos as pessoas, mesmo sem grande poder econômico individual, podem se unir e conquistar certos objetivos. 

O termo é também conhecido como “financiamento coletivo” e “vaquinha online”.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Para que serve o crowdfunding?

Esse tipo de financiamento é mais usado na Internet, a partir de vários sites que divulgam projetos, dos mais diversos tipos possíveis, para arrecadar dinheiro para botá-los em prática.

Na maioria das vezes, os empreendimentos financiados pelo crowdfunding são aqueles que não são facilmente financiáveis pelos mecanismos normais do mercado financeiro.

Isso porque a maioria não gera lucro, mas mesmo assim são desejáveis para várias pessoas.

As principais atividades financiadas pelo crowdfunding são: 

  • Eventos e obras de arte;
  • Filmes e séries independentes;
  • Jornalismo cidadão;
  • Abertura de pequenos negócios e empresas emergentes;
  • Abertura de ONGs;
  • Invenções e desenvolvimento de produtos específicos;
  • Campanhas políticas e movimentos sociais;
  • Iniciativas de software livre;
  • Games independentes;
  • Sites com conteúdos diversos;
  • Filantropia e ajuda a regiões atingidas por desastres;
  • Metas individuais (casamento, intercâmbio, estudo, tratamento médico, construção de uma casa, etc);
  • Entre outros.

Como funciona o crowdfunding?

Primeiramente devemos dizer que o crowdfunding é uma forma de financiamento bastante democrática, pois toda pessoa pode participar.

Para conseguir financiamento em uma plataforma de financiamento coletivo basta a pessoa ter um projeto, ou uma meta, ou mesmo uma simples justificativa (ou sonho).

Quanto mais atrativo for a atividade a ser financiada, e também quanto melhor for a descrição do negócio, maior será a possibilidade de sucesso no processo de arrecadação de fundos.

Além disso, é fundamental planejar uma estratégia de divulgação do projeto.

Quanto mais as pessoas conhecerem e melhor for a capacidade de convencimento de sua importância, maiores serão as chances de uma ampla adesão do público.

Um mecanismo importante para atrair recursos é desenvolver recompensas criativas para os colaboradores do projeto. 

A estratégia de criação de recompensas destinadas aos colaboradores, apesar de não ser obrigatória em campanhas, mostra-se como uma contrapartida interessante.

Isso reforça o conceito da relação de ganha-ganha, no qual é um dos princípios do financiamento coletivo.

De um lado, quem recebeu o financiamento coletivo ganha, uma vez que conseguirá arrecadar recursos para tocar o seu empreendimento.

Por outro, quem deu dinheiro também ganha, pois recebe uma recompensa, que, muitas vezes, é uma amostra do produto ou serviço que será desenvolvido.

Um exemplo que ilustra bem essa relação ganha-ganha é o crowdfunding no ramo dos games.

Ocorre muito de um desenvolvedor, ao lançar uma versão demo de um jogo, pedir uma ajuda financeira dos usuários que gostaram do game para que se possa terminar de fazê-lo.

Em troca, quem ajudar a financiar o projeto receberá brindes associados ao jogo, como também acesso antecipado quando este estiver pronto.

Não há limites de valores no crowdfunding, podendo haver metas pequenas, como mil reais, até projetos maiores, acima de um milhão de reais.

A única regra do crowdfunding é que as campanhas levantadas não desrespeitem nenhuma lei nacional. 

Também é necessário respeitar os termos de uso que são específicos de cada plataforma.

Algumas plataformas de crowdfunding

Hoje em dia há uma infinidade de sites que operam como plataformas de financiamento coletivo

Cada plataforma pode ter finalidade indefinida como também apresentar um foco específico.

É importante ter em mente que cada site costuma cobrar uma taxa, podendo ser fixa ou sobre o valor arrecadado.

Segue abaixo algumas das principais plataformas de crowdfunding:

Para ONGs (organizações sem fins lucrativos):

Para projetos criativos:

Para projetos de educação:

Para investimento de empreendimentos (startups):

Para empreendimentos imobiliários: