Para Ray Dalio, o que está acontecendo no mundo "não é uma recessão, é um colapso financeiro", mas você ainda não sabe disso, ou pelo menos, não estava sabendo.

​​O investidor bilionário já vinha alertando há algum tempo sobre uma crise mundial e econômica aconselhando os investidores a não manterem dinheiro em espécie.

Ele acredita que não é seguro, já que a inflação é real e corrói seu poder de compra.

Quer Melhorar o Resultados dos Seus Investimentos? Fale um Consultor Gratuitamente.

Durante uma entrevista à rede norte-americana CNBC em novembro de 2021, Dalio compartilhou sua perspectiva sobre tentar acertar o market timing.

Ele também falou sobre o dólar, taxas de juros, inflação, crise financeira e como a China em ascensão representa graves ameaças à prosperidade americana. 

Ray Dalio previu uma nova mudança da ordem global em seu livro "Princípios Para a Ordem Mundial Em Transformação: Por que As Nações Prosperam e Fracassam", lançado no final de 2021.

Nele o fundador e gestor do maior fundo de hedge do mundo, o Bridgewater Associates, realiza uma análise sobre o momento conturbado da economia e da história mundial.

Ray Dalio está preocupado com os rumos do império americano e com as fundações da economia no mundo, que podem vir a colapsar em um futuro próximo, gerando uma grande crise econômica mundial.

Durante a entrevista, o bilionário disse que tentar acertar o fundo no mercado de ações se torna "uma jornada de tolos" por causa da natureza imprevisível das coisas.

Ele também argumentou que os investidores não devem possuir dinheiro em espécie.

Ao invés disso deveriam entrar em ativos com maior potencial de valorização, já que a inflação vai corroer seu poder de compra.

Quer Melhorar o Resultados dos Seus Investimentos? Fale um Consultor Gratuitamente.

Confira esses e outros pontos importantes da entrevista com Ray Dalio.

'Cronometrar o mercado é uma jornada de tolos'

Ray Dalio acredita que é um erro movimentar sua carteira para dentro e fora do mercado de ações na tentativa de comprar nas quedas e vender nas altas.

Para ele, tentar fazer o market timing no mercado de ações se torna uma jornada de tolos, especialmente em um período em que as manchetes relacionadas ao COVID podem desencadear uma volatilidade massiva.

"Vai ser uma jornada de tolos. Dizer que

'aqui está o mercado de ações e eu vou acertar o momento de entrar e sair da bolsa de valores'.

Você sabe o que isso significa?

Você vai adivinhar qual é o próximo movimento?

A próxima variante?

E qual é a próxima outra coisa?

Muitas coisas dependem de muitas outras coisas", disse Dalio.

Em vez de tentar acertar o market timing, Dalio diz que o mais importante é que os investidores percebam duas coisas:

Quer Melhorar o Resultados dos Seus Investimentos? Fale um Consultor Gratuitamente.

1- Dinheiro não é um investimento seguro 

"Dinheiro não é um investimento seguro, não é um lugar seguro porque será tributado pela inflação", disse.

"Não haverá uma taxa de juros que compense em qualquer lugar". 

Embora "pareça bom porque não é volátil, você está pagando um imposto de alguns por cento ao ano sobre isso, então fique fora!" conclui.

2- Saber equilibrar a carteira é fundamental

Como não dá para prever o mercado, Dalio sugeriu a criação de um portfólio equilibrado para "todos os climas".

A estratégia All Weather, traduzida literalmente como "todos os climas", foi criada pela Bridgewater em 1996 originalmente para investir os ativos pessoais de Ray Dalio.

Nela você deve se perguntar: "Que tipo de portfólio você teria para obter bons resultados independente do cenário econômico?”

A resposta é "um portfólio global e diversificado, desenhado para ser indiferente às mudanças nas condições econômicas e de mercado”.

percentual de alocação estratégica Bridgewater
Gráfico: percentual de alocação estratégica. Fonte: Bridgewater Associates LP.

Segundo ele, saber equilibrar os investimentos reduzirá o risco e fornecerá um retorno melhor do que tentar negociar agressivamente em movimentos de curto prazo.

"O mais importante é estar em um portfólio seguro e bem equilibrado, você pode reduzir seu risco sem reduzir seu retorno".

"Mesmo se você fosse um grande investidor, as coisas que estão acontecendo podem mudar o mundo, então, isso muda também os preços nos mercados".

Quer Melhorar o Resultados dos Seus Investimentos? Fale um Consultor Gratuitamente.

Títulos, Dívidas e Inflação

Dalio também levantou preocupações sobre a inflação e a dívida dos Estados Unidos. Ele já chegou a afirmar que possuir títulos é 'estúpido' em meio à impressão de dinheiro.

Para explicar, ele volta ao básico dizendo que, quando uma moeda se torna a moeda de reserva, isso dá ao país o privilégio de pedir emprestado e criar dívidas e dinheiro.

Além disso, dá o poder à Nação, referindo-se ao dólar atualmente visto como uma moeda de reserva.

"No entanto, ao longo da história, sempre aconteceu que as moedas são desvalorizadas ou destruídas e, 

nesse ciclo, quando se torna pouco atraente possuir títulos ou instrumentos de dívida nessa moeda, há um problema de oferta e demanda".

Ele continua dizendo que um título nada mais é do que uma promessa de receber a moeda no futuro.

"Quando você possui um título você está comprando muito dinheiro porque é isso que eles prometeram lhe dar e eles [o governo] têm a impressora e então mudanças acontecem".

Segundo Dalio, "a criação de enormes quantidades de dívida e a monetização disso [imprimir dinheiro]" geralmente precede o declínio dos impérios.

"A China conta com uma parcela maior do comércio mundial do que os Estados Unidos, por exemplo."

"Então estamos em um sistema monetário fiduciário incorrendo em déficits muito grandes que estamos monetizando. Os défices produzem obrigações que têm de ser vendidas".

Quando não houver demanda suficiente para esses títulos, haverá a necessidade de mais monetização da dívida.

"Quando você não tem dinheiro suficiente e quer ter mais poder de compra, todos os países, ao longo da história, criam essa dívida e a monetizam. 

E isso tem um impacto. 

Tem um impacto inflacionário, que estamos vivendo agora

Tem um impacto no valor do dinheiro", disse ele alertando para a crise mundial e econômica.

Aumentar a quantidade de títulos faz com que o dinheiro passe a valer menos.

"Quando eles acordam para isso, e agora estão acordando para isso, então eles vendem esse título.

E o que isso significa, mecanicamente, é que o banco central entra e imprime mais dinheiro, porque eles precisam compensar as pessoas que estão saindo, o que cria mais inflação, ou eles não imprimem o dinheiro.

E quando eles não imprimem o dinheiro, então você tem uma crise de dívida."

Quer Melhorar o Resultados dos Seus Investimentos? Fale um Consultor Gratuitamente.

Ascensão da China e mudança na ordem mundial

Durante a entrevista, Ray Dalio foi perguntado sobre sua "visão generosa ou mais simpática à China" e se ele acha que a transferência de riqueza é inevitável.

Dalio responde que conhece a China muito bem, conhece seus líderes, como eles estão pensando e os movimentos que estão fazendo.

"Estou apenas tentando compartilhar qual é essa perspectiva porque acho que muitas pessoas fazem movimentos típicos de estereótipos".

Segundo Dalio, a primeira coisa que as pessoas precisam entender da China é que o país tem sido um lugar de sucesso notável desde que o bilionário começou seus investimentos lá, em 1984.

"O per capita aumentou 26 vezes", disse Ray Dalio.

Para ele, "a China está se tornando um lugar eficaz para investir dinheiro, mais de 40 por cento dos IPOs serão ações chinesas em mercados chineses".

Quer Melhorar o Resultados dos Seus Investimentos? Fale um Consultor Gratuitamente.

Segundo Dalio, a história nos mostra que há certos padrões na decadência e ascensão de impérios: 

  • Taxa de juros zero e mais poder de compra;
  • Alto índice de endividamento;
  • Impressão de muito dinheiro que leva o aumento da inflação;
  • Crise financeira e grandes conflitos internos devido a crescentes lacunas em riqueza e valores;
  • Conflito externo entre uma grande potência em ascensão e a grande potência líder, como está acontecendo agora com a China e os Estados Unidos.

Segundo Dalio o gap de riqueza existente hoje é o maior desde os anos 30 e a ordem mundial em que estamos começou em 1945. 

Na época, os Estados Unidos representava 50% da economia mundial e tinha 80% do ouro e, por isso, foi construída uma ordem baseada no dólar.

Mas, "à medida que o poder dominante enfraquece e outros poderes se fortalecem o suficiente para desafiá-lo, 

há maiores conflitos internos e externos que levam a mudanças revolucionárias em quem tem que riqueza e poder.

Isso encerra o antigo pedido e leva ao próximo novo pedido. Isso está acontecendo agora.”

O colapso financeiro já começou.

Sua previsão quanto ao valor do dólar é que a moeda americana deve enfraquecer.

Esse é um dos motivos pelo qual Dalio insiste em dizer que "Dinheiro é Lixo".

Ele acredita que é mais eficiente investir em ações sempre de olho na diversificação.

Quer saber como proteger os investimentos da crise mundial e econômica?

Apenas responda essa pesquisa rápida e então, baseado nas suas respostas, você receberá minha orientação profissional.

Leva menos de um minuto! Você não tem nada a perder, basta entrar neste link para a pesquisa.

Informe o DDD + 9 dígitos