O que é crédito colaterizado e como funciona

Crédito Colateralizado

O que é crédito colaterizado. Significado, conceito, para que serve e como funciona.

O que é crédito colateralizado?

Crédito colateralizado é um empréstimo concedido por uma instituição financeira com a exigência de uma garantia pelo tomador do financiamento.

A garantia visa assegurar o patrimônio do banco.

Caso o tomador do empréstimo não pague sua dívida, se tornando inadimplente, a instituição financeira poderá recuperar o crédito a partir da venda do bem colocado como garantia.

Por outro lado, a garantia também beneficia o devedor, uma vez que os juros do empréstimo serão menores, reduzindo o seu custo total da dívida.

No geral, a relação de ativos que podem ser dados em garantia é bastante ampla.

Pode ser desde um CDB, um imóvel, e até uma obra de arte de alto valor. 

O que poderá ser definido como garantia dependerá do contrato feito entre o devedor e a instituição financeira.

Banner will be placed here

Como funciona o crédito colaterizado?

O instrumento do crédito colateralizado é utilizado em uma ampla gama de modalidades de financiamento. 

Ou seja, há várias formas principais com que os bens de um tomador de empréstimo podem ser colocados como garantia do crédito.

Vejamos os casos mais comuns.

Alienação fiduciária

A alienação fiduciária ocorre quando o tomador do crédito adquirir  um bem e transfere a sua titularidade para a instituição financeira.

Isso é muito comum nos casos daqueles que buscam empréstimo para financiar a compra de um veículo ou imóvel.

Crédito consignado

Outra forma comum de utilização do crédito colaterizado é quando uma pessoa coloca seu fluxo de salários como garantia de pagamento da dívida.

Para esta modalidade dá-se o nome de crédito consignado.

Neste caso, o que ocorre é que as parcelas da quitação do empréstimo serão descontadas diretamente de sua conta, assim que a pessoa receber o pagamento mensal.

Esse tipo de crédito é também muito utilizado por aqueles que são aposentados ou pensionistas do INSS

Estes, inclusive, conseguem taxas melhores, pois o recebimento mensal é mais garantido ainda, visto que quem paga é o governo.

Bens como garantia

Uma terceira possibilidade é quando o tomador do crédito oferece como garantia um ativo que já possui.  

Os bens mais comuns de serem aceitos nesta modalidade são automóveis e imóveis.

É importante mencionar que ambos os bens devem estar quitados.

Mais especificamente sobre o uso de imóveis como garantia, temos que os juros são mais baixos quando comparado com os automóveis.

Isso porque os imóveis são mais garantidos. 

Não são perdidos, nem roubados, além de tenderem a se valorizarem ao longo do tempo. Ao contrário dos automóveis, que se desvalorizam cada vez mais a cada ano.

À essa modalidade de crédito dá-se o nome de home equity.

Crédito coletarizado no mercado financeiro

O crédito colateralizado é um instrumento que também é muito utilizado no mercado financeiro.

Seu uso é difundido principalmente entre os investidores de alta renda.

Aqui, temos que o crédito colateralizado ocorre com base no uso de um ativo financeiro como garantia

Isso significa que, caso o tomador do crédito não efetue o pagamento do empréstimo, o banco tomará todo o seu investimento. 

Trata-se também de um dos créditos mais baratos do mercado, com menos taxas de juros e mais benefícios.

Para poder solicitar este crédito, portanto, a pessoa deverá ter em sua carteira investimentos em ativos financeiros. 

O valor do crédito liberado varia conforme a renda e o tipo de investimento da pessoa.

Da mesma forma, os prazos de pagamento também podem ser maiores ou menores.

Esta modalidade de crédito é útil para prover liquidez ao investidor, de modo que ele não precise se desfazer de suas posições;

Além disso, o crédito colaterizado permite a alavancagem do investidor em determinadas operações e de acordo com as garantias disponíveis.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE