Craig Wright, o Suposto Criador do Bitcoin e do Bitcoin SV
|

Craig Wright, o Suposto Criador do Bitcoin e do Bitcoin SV

Desde 2016 o australiano Craig Wright tenta provar ser Satoshi Nakamoto, o anônimo criador do Bitcoin.

Por
Atualizado em 22/04/2021

O nome de Craig Wright volta e meia está nas manchetes do mundo dos criptoativos. O programador australiano alega ser o criador do Bitcoin, mas até hoje não conseguiu provar que, de fato, seja Satoshi Nakamoto.

Craig Wright é um dos criadores do Bitcoin SV, hard fork do Bitcoin Cash, mas também afirma ser o misterioso Satoshi Nakamoto.

Desde 2016 ele forneceu algumas evidências consideradas duvidosas para se passar pelo verdadeiro Nakamoto.

O fato de ele nunca ter provado ser Nakamoto lhe rendeu o carinhoso apelido de “faketoshi”, ou, na tradução, “falso Satoshi”.

Ele também já processou diversas figuras importantes da indústria criptoativos que o criticaram ou duvidaram dele.

Seria Wright apenas mais um que diz ser o criador da moeda digital mais popular do mundo?

Quem é Craig Wright

Craig Steven Wright é um cientista da computação e empresário australiano. Em 2016 Wright admitiu a vários órgãos de imprensa ser o verdadeiro Satoshi Nakamoto, o criador do Bitcoin.

Essas alegações são consideradas falsas por grande parte da mídia e da comunidade de criptomoedas.

Essa afirmação veio depois que a revista Wired e o Gizmodo sugeriram a possibilidade dele ser Nakamoto em um artigo de dezembro de 2015.

Depois disso, Wright alegou que foi obrigado a revelar sua identidade secreta a fim de evitar especulações e proteger pessoas próximas.

Craig Wright atualmente trabalha como cientista-chefe na nChain Inc., uma empresa de pesquisa e desenvolvimento de blockchain.

Satoshi Nakamoto

Satoshi Nakamoto é um pseudônimo criado para esconder a verdadeira identidade do criador (ou dos criadores) do Bitcoin.

Dentre os motivos pelos quais o criador do sistema decidiu se manter anônimo é para evitar conflitos de interesse.

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Vida e carreira de Craig Wright

Craig Steven Wright nasceu em 1970 em Brisbane, Austrália. Formou-se no ensino médio em 1987 no Padua College, na mesma cidade.

Foi acadêmico e pesquisador na Charles Sturt University, onde estava trabalhando em seu PhD intitulado “A quantificação do risco dos sistemas de informação”.

Wright diz possuir ainda um doutorado em teologia, estudos religiosos comparados e clássicos. 

Em 2008 ele publicou o livro “The IT Regulatory and Standards Compliance Handbook: How to Survive Information Systems Audit and Assessments

Wright trabalhou para diversas empresas de tecnologia, incluindo OzEmail, K-Mart e Australian Securities Exchange  e como consultor de segurança para Mahindra & Mahindra.

Afirma ter projetado possivelmente o primeiro cassino online do mundo, o Lasseter’s Online, em 1999. 

Em 2004, Wright foi condenado por desacato pela Suprema Corte de New South Wales ao violar uma liminar que o impedia de abordar clientes da DeMorgan Information Security Systems.

Wright foi o CEO da Hotwire Preemptive Intelligence Group (Hotwire PE), empresa de tecnologia que planejava lançar o Denariuz Bank, primeiro banco baseado em Bitcoin do mundo.

Porém, após encontrar dificuldades regulatórias com o Escritório de Tributação australiano acabou falindo em 2014.

Em maio de 2016, Wright disse à BBC que ele era, de fato, Satoshi Nakamoto, acrescentando que não “ quer dinheiro … fama … [ou] adoração.”

Desde então Craig Wright começou a expandir seus empreendimentos em Bitcoin e blockchain.

É fundador da empresa de criptomoedas DeMorgan Ltd, da empresa de cibersegurança e computação forense, Panopticrypt Pty Ltd e de uma empresa de software chamada nChain.

Também é atribuída a Wright a criação de um fork do Bitcoin Cash chamado “Bitcoin Satoshi Vision” (Bitcoin SV).

Banner will be placed here

Suposto Satoshi Nakamoto

Craig Wright, assim como diversos desenvolvedores, esteve envolvido nos primeiros anos do bitcoin, afinal, é uma criptomoeda de código aberto na qual qualquer pessoa pode contribuir.

Em dezembro de 2015, ao investigar quem poderia ter sido o inventor do bitcoin, as revistas Wired e Gizmodo citaram o nome de Craig Wright.

Wright aproveitou o momento para se autodeclarar o verdadeiro Satoshi Nakamoto após a BBC e a The Economist publicarem artigos declarando que ele tinha assinado digitalmente mensagens usando chaves criptográficas criadas durante os primeiros dias de desenvolvimento do bitcoin.

As chaves estariam intrinsecamente ligadas aos blocos de bitcoin “minerados” por Satoshi Nakamoto.

Porém, para alguns pesquisadores em segurança isso não provava nada, pois Wright teria simplesmente reutilizado uma antiga assinatura de transação de bitcoin feita em 2009 por Satoshi.

Mais tarde, em uma entrevista à BBC, Wright havia prometido dar “provas extraordinárias” de que seria Satoshi, mas ainda não forneceu qualquer evidência verificável.

Em 2019 Wright disse que a criação do bitcoin foi um esforço em grupo, onde ele dirigiu o projeto no qual Dave Kleiman e Hal Finney também estavam envolvidos.

No mesmo ano registrou os direitos autorais do white paper do bitcoin e no código do Bitcoin 0.1. 

Ao ser acusado de ser uma fraude, Wright começou a usar a lei de difamação do Reino Unido para processar pessoas que negavam que ele era o inventor do bitcoin.

Entre os que receberam notificações legais de Craig Wright estão o fundador da Ethereum, Vitalik Buterin, o empresário Roger Ver e o podcaster Peter McCormack.

No início de 2021, Craig Wright disse em entrevista para o site The Times que a moeda digital que diz ter inventado era para ser o sucessor do dinheiro, não uma ferramenta de especulação.

“Eu inventei o bitcoin – agora é um esquema Ponzi, disse ele.

Afirmando ser o verdadeiro Satoshi Nakamoto e ter aproximadamente 1,1 milhão de bitcoins, Wright, diz que ele e sua família são donos de uma fortuna e que nenhuma de suas criptomoedas foi vendida em 12 anos. 

“Eu fui de estupidamente rico para insanamente rico. Tecnicamente, minha família é uma das mais ricas do mundo agora por causa da insanidade.”

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Endereços de bitcoin

Wright afirma possuir 1,1 milhão em BTC divididos em diferentes endereços de bitcoin.

Possuir endereço contendo as quantias da criptomoeda mineradas em 2009 seria a prova de que, de fato, o criador do sistema. 

Ele chegou a fornecer uma lista com seus supostos 16405 endereços. 

Porém, segundo o site Decrypt, o verdadeiro dono de 145 dos endereços listados apareceu e publicou uma mensagem, chamando Wright de “fraude”:

“Craig Steven Wright é um mentiroso e uma fraude. Ele não tem as chaves utilizadas para assinar esta mensagem. A Lightning Network é uma conquista significativa. Porém, precisamos continuar trabalhando para melhorar a capacidade no blockchain. Infelizmente, a solução não é alterar uma constante no código ou permitir que participantes poderosos expulsem outros. Somos todos Satoshi.”

Mesmo tendo sido decidido pelo tribunal que Wright deve fornecer 50% de toda a posse em bitcoin, o programador diz não ter acesso ao fundo que detém essas chaves, chamado de “Tulip Trust”. 

Como os Milionários Investem? Conheça os 10 Passos para ser um Investidor de Sucesso”.

Caso Dave Kleiman

Craig Wright está envolvido em uma batalha jurídica envolvendo o patrimônio de seu antigo parceiro de negócios, Dave Kleiman.

A ação foi movida por Ira Kleiman, em nome de seu falecido irmão, acusando Wright de tentar confiscar, de forma fraudulenta, a parte em bitcoins e propriedade intelectual que os dois possuíam juntos.

Dave Kleiman, investigador forense de informática, morreu em 2013 e teria participado da origem da Bitcoin ao lado de Wright.

Craig teria forjado uma série de contratos com o propósito de transferir os ativos de Dave para suas companhias e falsificar as assinaturas do ex-colega em documentos da época.

O processo ultrapassa os US$ 5 bilhões.

Reivindicação de direitos autorais

Craig Wright enviou notificações legais para que os sites removessem o whitepaper do bitcoin, documento informacional sobre a criação da rede, que ele afirma ter escrito.

Os sites Bitcoin.org e BitcoinCore.org receberam as notificações.

Wright ameaçou processar os sites por violação de direitos autorais por hospedar o White Paper do Bitcoin.

Esta é uma reivindicação de direitos autorais do White Paper que Wright entrou com o pedido de registro com o US Copyright Office em 2019.

A obtenção de um registro não exige uma prova real de que o autor escreveu o trabalho, mas teria exigido que Wright atestasse por escrito que a declaração feita em seu pedido de registro era verdadeira. 

Há duas razões pelas quais alguém registra no Copyright Office. 

Primeiro, o registro é uma evidência de propriedade, se feito dentro de 5 anos da primeira publicação do trabalho, o que não aconteceu neste caso, já que o White Paper do Bitcoin foi escrito pela primeira vez em 2009 e registrado somente em 2019. 

Em segundo lugar, o proprietário de um copyright não pode entrar com um processo de violação no tribunal federal dos EUA até que o Copyright Office registre a obra. 

É importante lembrar que o registro não prova que Wright possui os direitos autorais em questão ou dispensa a exigência de que ele prove no julgamento que possui direitos exclusivos sobre o Bitcoin.

Segredo da Riqueza

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE