O que é corretora de câmbio?

Corretora de câmbio é uma empresa que negocia moedas estrangeiras e atua na intermediação de operações de compra e venda entre clientes e bancos. 

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

Também são costumeiramente chamadas de casas de câmbio.

Por se tratar de uma instituição que lida com dinheiro como mercadoria, esse tipo de empreendimento é regulamentado pelo Banco Central.

Diferentemente dos bancos e corretoras, uma corretora de câmbio somente pode trabalhar com o mercado de câmbio.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Para que serve a corretora de câmbio?

As corretoras de câmbio são instituições importantes para a compra e venda de moedas estrangeiras.

Elas são muito úteis para quem está planejando viajar para fora do país e precisa adquirir dinheiro para realizar suas transações.

As casas de câmbio também são muito requisitadas por aqueles que voltam do exterior e queiram trocar seu dinheiro por moeda nacional (Real).

Além de atuar na compra e venda de moeda em espécie, é função de uma corretora de câmbio realizar operações financeiras de envio ou recebimento de dinheiro do exterior.

As operações de envio e recebimento são limitadas à quantia de US$ 100 mil ou o seu equivalente em outras moedas. 

Esse limite é estabelecido pelo Banco Central.

Esse tipo de operação é, na maioria das vezes, vinculada à importação e exportação de clientes pessoas físicas e jurídicas.

Ainda, as corretoras de câmbio podem ser um importante instrumento para aqueles que queiram investir em moedas estrangeiras, como o dólar.

O dólar é um importante ativo para proteger a carteira de oscilações cambiais, prática chamada de hedge.

Temos um guia prático mostrando tudo o que você precisa saber para investir em câmbio.

Comprando moeda para viagem

Como já dito, as corretoras de câmbio são excelentes opções para planejar a compra de moeda estrangeira para quem pretende viajar para o exterior. 

No geral, há três maneiras de garantir o dinheiro necessário para realizar suas transações em outro país:

  1. Levar dinheiro em espécie;
  2. Levar um cartão do tipo travel money;
  3. Habilitar seu cartão de crédito para ser utilizado no país que viajará.

Não é preciso optar por apenas uma delas. A recomendação, na verdade, é se planejar e usar duas ou até mesmo as três modalidades.

Levar dinheiro em espécie é mais barato, principalmente porque as outras modalidades são taxadas.

No cartão de travel money há uma taxa de 6,38% de IOF sobre o montante depositado no cartão.

O mesmo IOF incide também no cartão de crédito, que costuma contar ainda com uma taxa cobrada por cada operação feita no exterior.

Por outro lado, optar pelo dinheiro vivo é mais arriscado devido ao risco de roubos. 

A vantagem do cartão de crédito e o travel money é que eles podem ser bloqueados por telefone ou pela internet. 

Tipos de câmbio

As corretoras de câmbio trabalham com dois tipos diferentes de cotação cambial na hora de negociar a compra e venda de moedas com seus clientes.

O primeiro é o câmbio turismo, que é a cotação usada por casas de câmbio para calcular o valor de compra e venda de dólar americano. 

Essa modalidade de cotação do dólar é utilizada tanto por pessoas físicas que pretendem fazer turismo, quanto por pessoas jurídicas, que compram moeda estrangeira para viagens de negócios. 

Já para aqueles casos de empresas e pessoas físicas que trabalham com importação e exportação, o preço do dólar é baseado no câmbio comercial.

No geral, o câmbio turismo costuma ser mais caro que o câmbio comercial.

Isso porque o valor do câmbio turismo é determinado com base na taxa do dólar comercial, mais os custos de importação, impostos, logística, entre outros.

No mais, a oscilação diária do câmbio exige  das corretoras de câmbio ampla experiência e muita habilidade para orientar os clientes quanto ao melhor momento de comprar ou vender moeda estrangeira.