O que é corporação?

Corporação é uma forma específica de pessoa jurídica na qual proprietários possuem responsabilidades limitadas.

Neste caso, a administração é feita de maneira centralizada e profissional, com objetivo de gerar o melhor resultado possível aos seus proprietários. 

Um exemplo de corporação são as sociedades anônimas (S/A), cuja característica principal é a separação entre propriedade e gestão. 

A corporação é uma das principais de realização de negócios desenvolvida no capitalismo.

No ramo empresarial, uma corporação pode ser composta por diversas companhias e também envolver diversos setores da economia.

Entretanto, uma corporação também pode ser voltada para outros objetivos. 

O conceito de corporação pode se referir não apenas a empresas, mas também a associações e órgãos públicos.

Exemplos de corporações não empresariais são os casos das Forças Armadas e Polícia Militar, corporações sociais sem fins lucrativos, corporações religiosas, entre outras.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona uma corporação

Uma corporação funciona a partir de uma estrutura de diretrizes, regras e estatutos para guiar suas atividades.

Teoricamente, uma corporação deve apresentar uma gestão separada dos proprietários e acionistas.

O papel dos acionistas seria apenas o de entrar com o capital, em troca do direito de ficar com os lucros do empreendimento. 

Entretanto, na prática, pode ocorrer de uma corporação apresentar controle definido ou pulverizado.

No primeiro caso, ou seja, quando há controle definido, a administração é formada pelo acionista majoritário, e acaba sendo influenciada pelo proprietário dominante.

Aqui, a administração acaba gerindo o negócio ao gosto do proprietário, buscando realizar os objetivos propostos por este.

no caso de haver controle pulverizado, a administração terá maior liberdade para gerenciar o negócio pelo caminho que achar melhor, como também alcançar os objetivos que se julga ser o da maioria.

Ou seja, uma corporação com controle pulverizado apresenta maior independência dos administradores para administrar as atividades.

Neste formato, os acionistas apresentam responsabilidade limitada pela empresa, não respondendo diretamente quanto a possíveis irregularidades. 

O único risco dos acionistas é quanto aos rumos do negócio. 

Ao comprar ações, os sócios/acionistas estão apostando no sucesso da corporação, podendo ganhar ou perder dinheiro caso as coisas não deem certo.

O ganho de dinheiro será via distribuição de lucros e possível valorização do capital.

Qual a importância das corporações?

A corporação é uma importante forma de organizar a produção de bens e serviços em uma sociedade capitalista.

As corporações são formadas para administrar as atividades econômicas e sociais com maior eficiência, em comparação com organizações individuais.

As corporações têm flexibilidade para se constituírem de diversas formas. 

Para isso, o que determinará o formato da corporação deverá ser unicamente questões envolvendo eficiência, como redução de custos e processos.

Assim, a maioria das empresas que se envolvem em atividades complexas são organizadas no formato de corporações.

Isso porque a realização de atividades complexas requer o envolvimento de uma quantidade enorme de proprietários e administradores, sem que haja interferência individual.

São os casos do Google, Apple, Amazon, Samsung, Tesla, entre outros.

Governança corporativa

Sendo a corporação uma forma de organização produtiva que visa a separação entre propriedade e administração, temos que o corpo diretor passa a ter atenção especial.

É aqui que entram as questões de governança corporativa.

Governança corporativa é o sistema pelo qual as corporações são geridas e monitoradas.

A estrutura de governança envolve o relacionamento entre sócios, conselho de administração, diretoria, órgãos de fiscalização e demais partes da gestão.

Em grandes corporações a avaliação da estrutura de governança é muito importante pelo fato de administração desse tipo de empreendimento ser algo extremamente complexo.

Por ser complexo, há muitas chances de ocorrer erros.

Assim, quanto mais a governança de uma corporação for transparente, profissional e independente, maior será a eficiência dos processos e também a confiança dos investidores.