O que é controle definido?

Controle definido se refere a uma das formas de se organizar o quadro acionário de uma companhia.

O controle definido tem como principal característica a existência de concentração de poder nas mãos de um único acionista ou grupo, obtendo este total controle dos rumos da companhia.

Empresas com controle definido não são incomuns, principalmente no Brasil.

É uma forma de organização acionária bem tradicional, visto que é associada a empresas familiares.

O modelo oposto ao controle definido é chamado de controle pulverizado, ainda pouco utilizado no Brasil, mas bem popular em outros países, como nos EUA.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona o controle definido?

O arranjo acionário de controle definido não apresenta uma quantidade mínima de concentração acionária para requerer este perfil.

As empresas de controle definido podem ter seus acionistas controladores com concentração variada de ações.

O importante é que o acionista em questão tenha uma concentração tão grande de ações, em relação aos demais sócios, que o permita obter total controle sobre a empresa.

Para evitar que outros acionistas ou grupos ameacem tomar conta dos rumos do negócio, a tendência é que os controladores busquem obter mais de 50% das partes da empresa.

Uma vez tendo maioria das ações, uma pessoa ou grupo passa a comandar o quadro de gestores, podendo, direta ou indiretamente, influir sobre as principais decisões a serem tomadas pela companhia.

Vantagens e desvantagens do controle definido

A principal vantagem de uma empresa que apresenta o controle definido é a uniformização da estratégia e da forma como serão tomadas as decisões. 

Quando há um controlador definido, é possível que o comando da administração seja realizado de maneira mais efetiva.

Assim, é possível ter menos conflitos e interferências de outros acionistas no processo de traçar e executar as estratégias.

Entretanto, as desvantagens do controle definido são consideráveis.

A principal é que empresas de controle definido tendem a ser menos transparentes.

Sendo o acionista majoritário o agente com maior poder dentro da empresa, a administração poderá se sentir intimidada a encobrir possíveis ações de corrupção ou demais erros do controlador. 

Além disso, empresas com organização acionária tradicional tendem a gerenciar o negócio de acordo com os interesses individuais do administrador, negligenciando o desejo dos demais acionistas.

No mercado de ações, geralmente, as empresas com controle definido tendem a ser menos desejadas do que aquelas com controle pulverizado.

Assim, uma reforma na governança muitas vezes é recomendada para que a empresa consiga gerar mais valor no mercado de capitais.

Controle definido x controle pulverizado

Como já dito, as empresas adeptas do controle definido possuem seu controle concentrado na mão de um  acionista majoritário ou um pequeno grupo de acionistas. 

Já as empresas que apresentam uma estrutura de controle pulverizado atuam com vários líderes acionários.

Isso significa que não há uma figura central de poder, pois vários acionistas diferentes possuem um número similar de cotas, insuficiente para que um deles assuma o controle em definitivo. 

Dessa forma, eles devem chegar a um acordo em cada questão da companhia, definindo um plano de negócios aceitável para todos.

Consequentemente, as companhias com controle pulverizado tendem a empregar melhores práticas de governança corporativa.

Isso é muito bem visto no mercado de capitais, de modo que sempre se recomenda às empresas a pulverizar seu comando na pretensão de aumentar o valor do negócio frente ao mercado.

Para saber mais sobre os níveis de governança corporativa das empresas que operam na bolsa, e como isso gera valor, basta ler aqui este artigo o Novo Mercado na B3.