Consultoria ISS Discorda de Negócio entre Linx (LINX3) e StoneCo
| ,

Consultoria ISS Discorda de Negócio entre Linx (LINX3) e StoneCo

A consultoria disse em nota, que a Linx não apresentou uma razão estratégica para justificar o negócio.

Por
Atualizado em 05/11/2020

A consultoria de aconselhamento de investidores Institutional Shareholder Services recomendou que os acionistas da Linx (LINX3) votem contra a aquisição da empresa pela StoneCo, segundo nota aos investidores.

A ISS disse que a Linx não apresentou uma razão estratégica para justificar o negócio, acrescentando que o anúncio da transação ocorreu quando as ações da empresa tinham mais de 20% de queda no ano.

Banner will be placed here

As ações da Linx agora tinham alta de 3,3% em 2020, enquanto o Ibovespa registrava queda de 15,4%.

“A oferta não representa um prêmio aos preços anteriores ao Covid-19 e parece estar na faixa que as ações eram negociadas em 2019”, escreveu a ISS.

A StoneCo ofereceu um prêmio de 34,9% sobre o preço dos papéis antes do anúncio da aquisição.

A ISS compara os múltiplos da Linx com empresas como Totvs (TOTS3), Sinqia (SQIA3) e PagSeguro e diz que o preço de oferta da StoneCo implica um desconto em relação aos pares.

Como ser Sócio dos Melhores Negócios? Baixe Grátis o Relatório “As Melhores Empresas para Investir”.

Resultado da Linx no Segundo Trimestre de 2020

O resultado da Linx (LINX3) no segundo trimestre de 2020 (2t20), divulgado no dia 11 de agosto, apresentou um lucro líquido de R$ 2,8 milhões, baixa de -77,6% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O Ebitda da Linx atingiu R$ 49,4 milhões no 2t20, apresentando retração de -11,6% na comparação com o 2t19.

A margem Ebitda da Linx totalizou 28,2% no 2t20, apresentando retração de 3,3 ponto percentual na comparação com o 2t19. 

A Margem líquida da Linx atingiu 1,3% no 2t20, apresentando retração de -5,2 ponto percentual na comparação com o 2t19.

As ações da Linx (LINX3) acumulam alta de 0,99% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e alta de 9,09% nos últimos 12 meses.

Notícias do Mercado Financeiro

Fonte: Reuters.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE