O que é Consórcio e como funciona
SIMULE AGORA

Consórcio

Consórcio. Significado, conceito, para que serve e como funciona.

O que é Consórcio?

O consórcio tem como objetivo comum a adesão de bens ou serviços, baseado na união das pessoas, onde mensalmente, os participantes contribuem com um valor, formando uma poupança comum.

Todo consórcio tem um período estipulado em contrato, onde, até o fim deste, todos os participantes terão acesso à carta de crédito, podendo adquirir o produto desejado.

Essa prática diz respeito a uma união de pessoas, empresas, organizações, com um intuito único e exclusivo de comprar algum bem ou serviço de desejo comum.

Banner will be placed here

Tanto o consórcio de serviços como o consórcio de automóveis, imóveis, dentre outros, por exemplo, têm o mesmo modo de funcionamento.

O contrato também é similar, onde são descritos os deveres e direitos e determinada a data de início e término do consórcio.

Contudo, uma importante diferença, está relacionada ao consórcio de serviço, que, de costume, detém cartas de créditos mais baixas comparado a outros consórcios.

Além disso, seus prazos são menores e sua carta de crédito não poderá ser usada para compra de bens e produtos, apenas para contratação de serviços.

Deixando as diferenças de lado, o consórcio forma uma espécie de poupança comum entre os que participam a partir de um valor já determinado e pago por todos de forma mensal.

O participante também pode ofertar um lance com a intenção de ter mais chances de ser contemplado com antecedência.

O lance ofertado pelo participante diz respeito à antecipação de parcelas do consórcio.

O chamado consorciado, que é quem participa do consórcio, pode ser sorteado e, assim, garante direito de comprar seu bem, serviço ou produto a partir do crédito já acumulado.

No entanto, para que esse serviço seja realizado, por mais que pareça fácil, é necessário muita organização e controle, sendo essa firmada através de uma administradora, chamada consorciadora.

A organização do consórcio é feita pela consorciadora, e seu funcionamento é fiscalizado pelo Banco Central. Como garantia vale, antes de iniciar o consórcio, averiguar a lista no site da instituição fiscalizadora.

Como atuam as Consorciadoras?

Cada administradora oferece diversos produtos, fazendo com que os clientes possam escolher entre diferentes valores, prazos e parcelas para pagamento.

Essa vantagem faz com que o cliente possa se adequar a sua condição financeira do momento.

Dito isto, o consorciado passa a ser identificado pelo número de sua conta, após a assinatura do contrato.

Após isso, o consorciado começa a pagar as parcelas do consórcio, onde o cálculo é feito pelo valor da carta de crédito e o prazo das parcelas.

Vale ressaltar que também é cobrada a taxa administrativa da empresa na soma das parcelas.

A função da consorciadora é muito importante nos trâmites do consórcio, afinal, para que uma empresa possa agir com essa função de administração, é necessário aval do Banco Central do Brasil.

De maneira oposta, o trabalho de companhias sem autorização é considerado, em território brasileiro, como ilegal e susceptível a recebimento de multas e penalidades.

Assim, cada consorciadora fornece um tipo de serviço, permitindo que o cliente tenha poder de escolha sobre os prazos, produtos, entre outros fatores.

Com isso, propõe ao consorciado que ele opte pela melhor forma de consórcio para seu atual momento, dando liberdade e mais opções para o cliente.

Após isso, entram em cena os deveres da empresa administradora, que irá captar os recursos e organizar as assembléias mensais.

Assim, é de competência das assembléias realizarem os sorteios dos consorciados, no qual irá privilegiar o sorteado com a carta de crédito com finalidade de compra do produto.

Portanto, ela deve atuar de forma organizada e dentro da legalidade, garantindo que todos os processos fluam de forma correta para benefício das pessoas envolvidas.

Vantagens

O consórcio tem sua vantagem principalmente para pessoas que têm dificuldades em guardar dinheiro, pois cada parcela é paga em forma de boleto, obrigando as pessoas a quitarem a dívida.

Além disso, outra importante vantagem é a possibilidade de pagar em forma de parcelas pelo serviço.

O consórcio não tem o mesmo funcionamento da poupança, pois, no primeiro, não há rendimento do valor aplicado. Mesmo o rendimento da poupança sendo baixíssimo, é o que caracteriza a diferença entre ambos.

Podemos listar quatro importantes vantagens de um consórcio, são elas: 

  • Ausência de juros;
  • Recebimento do valor total da carta de crédito mediante pagamento de parcelas;
  • Considerado uma forma de investimento de baixo risco;
  • Promove planejamento financeiro.

Mesmo em muitos contratos de consórcio não sendo cobrados juros, só em caso de atrasos no pagamento, há incidência de taxas.

Devido a essas taxas o consórcio pode ficar menos vantajoso do que outros tipos de aplicações, porém, são essas taxas que tornam o serviço vantajoso para a instituição de crédito.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE