A B3 (B3SA3) informou há pouco que seu conselho de administração aprovou a realização da 7ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, da espécie quirografária, para distribuição pública com esforços restritos de colocação, no valor de R$ 2,55 bilhões.

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

A emissão será em série única, com prazo de 5 anos.

Serão emitidas 2.550.000 de debêntures no valor nominal unitário de R$ 1 mil.

A remuneração levará em conta a variação da Taxa DI acrescida de spread de 1,35% a.a.

Os recursos líquidos captados serão integralmente utilizados para gestão ordinária dos negócios, incluindo reforço de caixa e/ou capital de giro.

Como resultado da decisão, a B3 também revisou sua projeção do nível de endividamento para 2023, que passou de 1,9 vez a relação entre a dívida bruta e o Ebitda recorrente dos últimos 12 meses para 2,3 vezes. Os demais guidances da companhia não foram alterados.

Viver de Renda do Mercado Financeiro? Veja a Melhor Ação para Receber Dividendos.

Resultado da B3 no Segundo Trimestre de 2023

resultado da B3 (B3SA3) no segundo trimestre de 2023 (2t23), divulgado no dia 10 de agosto, apresentou um lucro líquido de R$ 1,1 bilhão no 2t23, uma baixa de -3,6% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. 

O Ebitda recorrente da B3 atingiu R$ 1,6 bilhão no 2T23, apresentando retração de -2,2% na comparação com o 2T22. 

A margem Ebitda recorrente da B3 totalizou 73,6% no 2T23, apresentando retração de -0,8 ponto percentual na comparação com o 2T22.  

A margem líquida da B3 atingiu 42,5% no 2T23, apresentando retração de -6,2 pontos percentuais na comparação com o 2T22. 

As ações da B3 (B3SA3) acumulam queda de 2,32% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e queda de 2,20% nos últimos 12 meses.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Fonte: Einvestidor.