Veja só, sobrevivemos a 2021.

Por alguns momentos, achei que não sobreviveríamos.

No final, tudo dá certo. Ao menos para os assinantes do Canal Joias da Bolsa.

É como dizem: sempre devemos levar algo bom, mesmo de acontecimentos ruins.

O ano serviu para fortalecermos nossas convicções nos investimentos.

O fato é que em janeiro estávamos com uma visão muito otimista para 2021.

Afinal, a pandemia entraria arrefecimento com as vacinas.

O mercado de ações teve uma euforia inicial.

Diversas empresas aproveitaram o momento para abrir capital e como consequência do excesso de otimismo, foram precificadas acima do que deveriam.

Entretanto, as reformas não vieram, tivemos problemas fiscais, políticos e inflacionários e a bolsa de valores respondeu negativamente no segundo semestre.

Como Escolher Boas Ações? Baixe o Checklist de 5 Critérios para Analisar Ações.

O Ibovespa caiu de 130 mil pontos para aproximadamente 100 mil pontos.

Com a queda, as empresas que estavam precificadas acima da realidade, sofreram correções ainda mais severas.

Faz parte do jogo. 

Por outro lado, empresas de alto nível também passaram a negociar com preços descontados

Pena que pouca gente consegue aproveitar momentos assim.

O ser humano tem a mania de perpetuar momentos problemáticos na hora do pânico, quando parece não haver luz no final do túnel.

Nesse ano que passou, dois aprendizados foram marcantes:

  1. A importância da reserva estratégica para momentos de queda;
  2. A importância da convicção na tese de investimento, o que garantirá que você use a reserva estratégica de maneira tranquila.

E diante disso muitos me perguntam o que espero para 2022.

Bom, na verdade isso pouco importa. 

Nossa carteira não tem prazo de validade com vencimento em 2022.

Estamos constantemente buscando assimetrias favoráveis.

O fato é que, dados as cotações atuais, há muita assimetria.

Sim, sou um otimista nato e o fato de hoje a bolsa brasileira estar muito barata reforça esse meu sentimento.

Hoje ela trabalha com o múltiplo preço x lucro abaixo da média histórica e a patamares de nível das crises de 2002, 2008, 2016 e 2020, que, na minha opinião, foram piores.

O mercado financeiro já precificou todos os problemas esperados para 2022 e os problemas atuais.

Ômicron, alta da Taxa Selic, inflação e risco político… nada mais é novidade.

O desconto atual da bolsa somada ao crescimento de lucros das empresas, é uma combinação extraordinária.

A busca pelas melhores oportunidades da bolsa fará toda a diferença no desempenho da sua carteira de investimento.

Onde Investir na Queda da Bolsa? Baixe a Lista de 3 Ações para Investir Agora.

É isso que garantiu retorno positivo em 2021 a carteira do canal Joias da Bolsa, mesmo com o Ibovespa em queda.

Gráfico comparativo Joias da Bolsa vs. Ibovespa em 2021
Gráfico comparativo de desempenho do Joias da Bolsa vs. Ibovespa em 2021.

Esse foi o nosso terceiro ano consecutivo batendo o índice e espero que venham mais por aí.

Hoje nossa carteira possui 20 ativos, sendo alguns deles, gritantes de tão baratos.

Posso afirmar que nunca constitui uma carteira tão completa e eficiente.

E a minha frase preferida de Warren Buffett casa perfeitamente com o nosso contexto:

"Tenha medo quando os outros estão gananciosos e ganância quando os outros estão temerosos".

Assim encerro meu primeiro ato de 2022.

Informe o DDD + 9 dígitos