Como montar uma carteira de dividendos?

Vamos lá...

Não é só juntar um monte de empresas elétricas e ordenar do maior dividend yield (DY) para o menor. É preciso mais inteligência do que isso num bom portfólio de ações.

Uma carteira de bons dividendos é, antes de tudo, um bom portfólio.

E isso se constrói com diversificação. Daí o erro grosseiro de quem pega os maiores DY da bolsa achando que é o suficiente.

DY passado não é garantia de DY futuro. 

Ligue o sinal de alerta quando ver uma empresa que nunca pagou dividendos com um DY de dois dígitos.

A escolha das ações e a diversificação precisam ser bem feitas. 

Por isso, além de escolher as melhores empresas de cada setor, é ideal que você não faça nenhuma concentração setorial na sua carteira.

Não há problema em ter BBDC4, BBAS3 e ITUB4 na carteira, contanto que isso tudo somado não ultrapasse 20% de sua carteira de ações.

Assim você poderá escolher ações do setor elétrico, de seguradoras, do setor de saúde, do setor de saneamento, etc.

Não haverá grande concentração em um dos setores da B3.

Melhores Ações de Dividendos? Baixe o Ranking com Maiores Pagadoras de Dividendos.

E veja, aqui falamos de alguns setores específicos, de caráter essencial para vida das pessoas em qualquer época.

Viver sem um banco é bem difícil. 

Viver sem energia, sem água, sem internet, sem remédios ou cuidados com a saúde não dá né? 

São os últimos gastos a serem cortados numa crise, se é que serão cortados.

Portanto, assim você tem um portfólio seguro, forte e que vai te manter tranquilo mesmo em momentos de crise.

Parece pouco, mas se você fizer aportes regulares e reinvestir os dividendos recebidos ao longo do caminho, as suas chances de enriquecer são muito grandes.

Na carteira do Canal Seleção de Dividendos o portfólio é montado conforme descrito aqui. 

Mais do que isso, a escolha das ações é bem criteriosa e garante consistência no recebimento de proventos.

Conte com a gente para te entregar as melhores recomendações geradoras de renda.