Como Crise Chinesa Gerada Pela Evergrande Impacta o Brasil
SIMULE AGORA
| , ,

Como Crise Chinesa Gerada Pela Evergrande Impacta o Brasil

Entenda como a crise do setor imobiliário da China, causada pela incorporadora Evergrande, afeta a bolsa brasileira.

Por
Atualizado em 22/09/2021

Há uma preocupação generalizada dos investidores, principalmente em relação ao setor imobiliário chinês.

A incorporadora Evergrande possui dívidas de US$ 83 bilhões que, literalmente, vencem amanhã.

Há um risco grande de calote por parte da empresa e, obviamente, um calote desse tamanho tem um grave impacto para os credores.

Isso poderia gerar um contágio no setor e vermos um problema sistêmico de crédito, em que muitas empresas acabariam tendo que incorporar perdas nos seus balanços.

A crise tem ecos de 2008, mas com a diferença de que hoje em dia já se conhece melhor o remédio para isso.

O governo chinês alegou que somente atuaria no caso de um impacto sistêmico relevante.

As artilharias dos Bancos Centrais já conhecem bem isso. 

Fato é que esse cenário causou um estresse muito grande no preço do minério de ferro, haja vista que a construção civil chinesa é o principal consumidor da commodity.

Aqui no Brasil, além do impacto sistêmico, pegou em cheio nas empresas de metais e mineração, em especial a Vale (VALE3).

No entanto, nos últimos 90 dias o mercado brasileiro inteiro sofre como um todo.

Há sim um risco relevante de estresse maior e o momento sugere cautela.

Banner will be placed here

Alguns pontos relevantes devem ser pontuados aqui: 

  • Não temos como prever o futuro

Em uma semana, talvez ninguém mais esteja falando de Evergrande, assim como daqui a 4 semanas este poderá ser o único assunto do mercado.

  • Mesmo que possa cair mais, a bolsa brasileira está muito barata.

Comprar uma Ferrari ao preço de um HB20 é bom, mas, sim, poderemos ver essa Ferrari ser vendida ao preço de um Celta logo mais.

Nos dois casos é um bom negócio.

Se preocupe em fazer bons negócios sem preciosismo. Lembre que não temos como acertar o timing.

  • Os juros futuros brasileiros embutem um risco muito maior do que os fundamentos do Brasil.

Apesar dos ruídos políticos, a situação fiscal corrente é relativamente tranquila, haja vista que teremos uma grande elevação do PIB nominal e isso fará com que a relação dívida/PIB tenha uma trajetória convergente, isto é, tendendo a estabilidade na casa dos 85%.

A expectativa é que a questão dos precatórios seja resolvida em breve com o alinhamento entre Lira, Pacheco e o Executivo.

A projeção do mercado financeiro é que o ciclo de alta da taxa básica de juros se encerre no ano que vem, com o juro em 8,5%.

Como Investir no Cenário Econômico Atual? Veja as 3 Ações de Empresas com Maior Potencial de Valorização no Brasil.

Por último, mas não menos importante, hoje estamos vendo ações de empresas pouco (ou nada) impactadas negociando a preços nos mesmos níveis de março de 2020, quando o Ibovespa chegou a negociar a 62 mil pontos.

Essas são as grandes oportunidades do momento.

Não esqueça que não sabemos nada sobre o futuro, mas não saber não significa não agir.

Precisamos colocar as probabilidades a nosso favor.

Notícias do Mercado Financeiro

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE