Como Começar a Investir? Guia Básico para Iniciantes
|

Como Começar a Investir? Guia Básico para Investidores Iniciantes

Veja como dar os primeiros passos no mercado e iniciar sua jornada rumo à independência financeira.

Por
Atualizado em 02/09/2020
Avalie esse texto

Começar a investir e fazer seu dinheiro render é o caminho para quem deseja mudar de vida e ter um futuro financeiro mais confortável.

Muitas pessoas têm consciência da importância de poupar e demonstram a vontade de começar a investir, porém, esbarram no primeiro e maior obstáculo: dar o primeiro passo.

Como tudo na vida, fazer algo pela primeira vez gera certa insegurança, principalmente pelo fato de não entender as estratégias de investimento.

Mesmo sabendo o quanto a independência financeira pode mudar a vida para melhor, inventamos desculpas para justificar nossa incompetência em cuidar bem do próprio dinheiro.

Quantas vezes você já se pegou falando algo do tipo: “queria muito, mas não tenho dinheiro”, “não tenho tempo”, “não sei por onde começar”, “vou investir quando souber tudo” e por aí vai.

Apesar disso, volta e meia damos um jeito de comprar um celular novo, aprender uma atividade nova, então, por que não começar a investir?

Pense em tudo de bom que o dinheiro pode te trazer. Estabilidade financeira, uma vida confortável para você e sua família, mais tempo para fazer o que gosta, enfim, são muitas possibilidades.

Para chegar lá você precisa fazer o dinheiro trabalhar para você. A maneira mais fácil e eficaz para isso é investir.

Existem várias estratégias de investimento, das mais acessíveis às mais sofisticadas.

Lembre-se que não é preciso muito, pois mesmo as coisas mais simples garantem resultados incríveis.

Warren Buffett, o maior investidor de todos os tempos, construiu sua fortuna com modelos de investimento simples, acessíveis por qualquer pessoa. Esse é um dos seus princípios.

“Não é necessário fazer coisas extraordinárias para ter resultados extraordinários.” – Warren Buffett.

Se você está aqui é porque quer iniciar sua jornada rumo à independência financeira.

Para te ajudar, vamos abordar alguns pontos principais que você deve saber para começar a investir com segurança.

Por que investir meu dinheiro?

Os investimentos são potencializadores para a sua liberdade financeira.

Com eles você obterá rendimentos sobre o dinheiro aplicado e aumentará seu patrimônio de modo passivo, ou seja, sem precisar trabalhar para isso.

Mas a primeira coisa nessa sua jornada de conhecimento é mudar seu mindset em relação ao dinheiro.

Pense: O que o dinheiro é para você?

Elimine as crenças limitantes sobre dinheiro.

O dinheiro é um facilitador para que você alcance seus objetivos. Ele permite que você realize seus sonhos. 

Independentemente de qual seja o seu objetivo financeiro, na sua maioria, eles necessitam de dinheiro para serem realizados.

Por exemplo, comprar um imóvel, fazer uma viagem, trocar de carro, se aposentar. 

O dinheiro também traz mais qualidade de vida no presente.

Ele te dá acesso a uma boa alimentação, assistência médica, tempo e conforto para você e sua família.

Mas, para que ele tenha esse papel benéfico é preciso saber lidar com ele.

Poupar é um princípio básico, mas, apenas economizar não basta para você viver de renda.

Dinheiro parado na poupança não é investimento. Com o tempo, ele perderá poder de compra por causa da inflação.

Se 10 anos atrás R$ 100 dava para comprar bastante coisa, atualmente se compra muito menos.

Portanto, você precisa escolher bem seus investimentos para obter ganhos reais.

Assim, é possível atingir os seus objetivos em menos tempo.

Como Viver de Renda? Conheça os 7 Princípios do Método KISS para Viver de Dividendos”.

É possível investir com pouco dinheiro?

Muita gente ainda pensa que investir é coisa de rico, que é preciso ter muito dinheiro para começar. Isso não é verdade!

Existem alternativas de investimentos para todos os bolsos, níveis de conhecimento e tempo de dedicação.

Mesmo investindo uma quantia pequena, com aportes regulares, seu patrimônio vai crescendo. Use os juros compostos a seu favor.

Isso significa que os retornos recebidos ao longo do tempo também são incorporados ao patrimônio e passam a render juros também.

Com menos de R$ 40 é possível iniciar no Tesouro Direto.

Outras opções da renda fixa, como os CDBs oferecem aplicações mínimas de R$ 500 ou menos.

Veja aqui outros valores mínimos para diferentes tipos de investimentos.

Não é só na renda fixa que você pode começar a investir com pouco dinheiro. Na renda variável também existe essa possibilidade.

Não existe valor mínimo para investir em ações. É possível aportar valores menores utilizando o mercado fracionário, no qual os papéis são vendidos individualmente.

Assim, ao invés de comprar um lote padrão, que normalmente é de 100 ações, você pode escolher de 1 a 99 ações, pagando menos de R$ 20 por ação.

Existem bons fundos de investimentos com aplicações iniciais a partir de R$ 500, por exemplo.

Então, mesmo que inicie com pouco dinheiro, é melhor do que não investir.

Como Viver de Renda? Conheça os 7 Princípios do Método KISS para Viver de Dividendos”.

Vale a pena investir endividado?

Geralmente, não. A não ser que se ganhe mais com o investimento, em relação a quanto se gasta com os juros de uma dívida.

Porém, é muito difícil uma aplicação financeira, principalmente as mais comuns, oferecer uma remuneração superior aos juros cobrados em dívidas ruins, como empréstimo pessoal, dívidas do cartão de crédito e financiamentos.

Nesse caso, o melhor a se fazer é primeiro eliminar as dívidas ruins para depois, quando estiver na fase de independência de dívidas, começar a investir.

Qual o melhor investimento para iniciantes? 

Não existe um tipo de investimento ideal para todas as pessoas. O que é ótimo para um pode ser péssimo para outro.

Então, uma das primeiras coisas ao começar a investir é se conhecer. 

O melhor investimento depende de fatores pessoais, como tolerância aos riscos e objetivos futuros. 

Por isso, antes de começar a investir, conheça o seu perfil de investidor e respeite-o.

Não adianta ter um alto rendimento e viver com medo das oscilações. 

O mercado financeiro possui inúmeras oportunidades para fazer o seu dinheiro render. 

Em geral, investidores iniciantes tendem a serem mais conservadores e priorizam a segurança.

Se esse for o seu caso, uma dica é priorizar os ativos de renda fixa, que oferecem rendimentos mais estáveis e menores oscilações.

Na renda fixa, os principais investimentos são:

Conforme você vai adquirindo experiência, pode experimentar outros tipos de ativos, diversificando a carteira e buscando retornos mais atrativos na renda variável.

Como Viver de Renda? Conheça os 7 Princípios do Método KISS para Viver de Dividendos”.

Conceitos básicos do mercado para o investidor iniciante

Antes de mostrar, de fato, como começar a investir, você deve conhecer alguns conceitos para entender melhor o mercado e investir com mais segurança.

São eles:

Liquidez

Liquidez no mercado financeiro representa a facilidade com que um ativo pode ser convertido em dinheiro, ou seja, a facilidade de resgatar ou de transferir determinado investimento.

Ativos com baixa liquidez são negociados por menos investidores ou possuem prazos para resgate.

Assim, o investidor que tentar se desfazer deles pode encontrar maiores dificuldades.

Já os investimentos de alta liquidez possuem um volume elevado de operações e podem ser convertidos rapidamente em dinheiro na sua conta.

Risco

Riscos nos investimentos representam a chance de alguma coisa sair diferente do esperado ou em desacordo com o que esperava no momento quando fez o aporte.

Na teoria, todos os investimentos possuem riscos, uns mais, outros menos. Porém, ao conhecê-los, é possível tomar atitudes a fim de contorná-los.

A possibilidade de risco não deve ser um empecilho para investir, pois, mesmo o fato de não investir tem seus riscos.

Risco de não alcançar seus objetivos, risco de não conseguir se aposentar, risco de ver seu dinheiro perder valor.

Retorno

Retorno é quanto o investidor ganha com o investimento. Esse valor é expresso na forma de um percentual anual, chamado de rentabilidade.

Geralmente, a rentabilidade informada é a nominal, ou seja, o valor bruto de rendimento do investimento durante determinado período.

Para saber realmente qual o retorno do investimento, devemos considerar a rentabilidade real, na qual se desconta os custos e taxas do investimento e a inflação do período.

Diversificação

A diversificação é uma estratégia de investimento que busca dividir os recursos entre diferentes produtos e setores.

Essa prática é voltada a redução de riscos, uma vez que diferentes tipos de investimentos costumam oscilar de forma distinta.

Assim, quando uma crise afeta um setor, outra parte da carteira tende a balancear a perda.

Como Viver de Renda? Conheça os 7 Princípios do Método KISS para Viver de Dividendos”.

Como começar a investir em 7 passos

Veja o passo a passo para começar a investir com segurança hoje mesmo.

1.Organize suas finanças

É essencial que você tenha suas finanças organizadas para começar a investir. Para isso, faça um planejamento financeiro, analisando sua situação atual.

Tem dívidas ruins? Livre-se delas primeiro.

Anote todos seus gastos e suas receitas e veja onde pode economizar.

Crie o hábito se pagar primeiro, separando no mínimo 10% da sua renda para investir todo mês.

2.Defina seus objetivos

Por qual razão você está economizando dinheiro? Por quanto tempo pretende deixar o dinheiro investido?

Essas respostas te ajudarão na escolha dos melhores investimentos.

Em geral, devemos alinhar os objetivos e os investimentos em três horizontes temporais:

Curto prazo: Objetivos de curto prazo são aqueles com uma duração de até um ano, incluindo sua reserva de emergência.

Para esses casos, são recomendados investimentos mais seguros e com liquidez diária.

O principal aqui não é o potencial de retorno e sim a preservação do patrimônio.

Médio prazo: são os que têm duração de um a cinco anos.

Nesse caso, o investidor pode aplicar parte do dinheiro em produtos de risco moderado, com alguma volatilidade, ou que não tenham liquidez diária.

A ideia é que não se mexa nessa reserva por um tempo e que ela possa trazer retornos melhores.

Longo prazo:  nas aplicações com prazo superior a cinco anos, caso seja da preferência do investidor, pode-se aplicar uma maior parte em ativos mais longos e com maior volatilidade.

3.Descubra o seu perfil de investidor

O perfil de investidor ajuda o investidor a tomar uma decisão mais acertada e coerente com o seu estilo de lidar com o seu dinheiro e objetivos.

Os 3 tipos de investidor são:

  • Conservador: possui baixa tolerância a risco e que prioriza investimentos com liquidez.
  • Moderado: busca proteger o capital no longo prazo, e costuma estar mais disposto a investir parte dos recursos em produtos com algum nível de risco.
  • Agressivo: tolera o risco e aceita a possibilidade de ter perdas se isso representar a chance de obter maiores retornos.

Para te ajudar, faça o teste de perfil de investidor e descubra o seu.

O resultado do teste não é um perfil estático. Conforme seus objetivos, situação financeira e nível de conhecimento mudam, o perfil também pode mudar.

Portanto, refaça o teste ao longo da vida.

4.Conheça os tipos de investimentos

O mercado financeiro oferece diversos tipos de investimentos para que você consiga fazer o seu dinheiro crescer mês a mês.

De modo geral, os investimentos no mercado financeiro são classificados em renda fixa e renda variável.

A renda fixa tem como característica principal a remuneração previamente definida.

Nesse tipo de investimento o investidor “empresta” dinheiro ao emissor e recebe de volta, no futuro, o valor aplicado mais juros.

Na renda variável o investidor desconhece a rentabilidade que vai conseguir no futuro. A remuneração varia conforme as condições do mercado.

Contudo, se a escolha for feita com critério, boa avaliação e diversificação, a renda variável pode proporcionar um retorno maior do que o obtido em aplicações de renda fixa.

5.Elabore seu plano de investimento

Depois de estabelecer os objetivos financeiros e de conhecer o próprio perfil de investidor, é hora de aplicar esses conceitos.

Seu plano de investimento deve ser baseado nas suas descobertas sobre si mesmo. É isso que define quais aplicações são mais adequadas.

A alocação de ativos é importante para ajudar a mitigar os riscos das aplicações.

6.Comece a investir

Para começar a investir, você precisa criar uma conta em uma corretora de valores. Estas instituições possuem taxas mais baixas e rendimentos melhores que os bancos.

Escolha a corretora que melhor atende suas expectativas.

Avalie o valor das taxas de corretagem, a facilidade e estabilidade dos sistemas de negociação (home broker), atendimento, disponibilização de relatórios, entre outros aspectos.

7.Monitore seus investimentos

Tão importante quanto escolher bem onde investir é reavaliar periodicamente os seus investimentos.

Acompanhe as mudanças no cenário econômico e do mercado financeiro, pois elas podem ter impacto sobre seus investimentos.

Rebalanceie a carteira, em geral, uma ou duas vezes ao ano são suficientes, analisando o que ainda faz sentido e o que não faz para seus objetivos.

Outro ponto importante é manter a disciplina de fazer aportes mensais.

Pequenas quantias aplicadas regularmente podem se transformar em grandes valores no longo prazo.

Tenha paciência. Nenhum império foi construído da noite para o dia. Deixar que o poder dos juros trabalhe a seu favor.

Como Viver de Renda? Conheça os 7 Princípios do Método KISS para Viver de Dividendos”.

Conclusão

Felizmente, muitos brasileiros estão começando a se dar conta da importância de poupar e começar a investir.

Seja para poder usufruir de uma aposentadoria digna, para viagens ou até para pequenas recompensas no dia-a-dia.

Investir faz parte do ciclo de enriquecimento saudável. 

Para construir patrimônio e alcançar a independência financeira devemos focar em 3 pilares: ganhar mais, poupar e investir melhor.

Cuide do seu planejamento para que estes pilares estejam bem firmes.

Para se tornar um investidor é preciso paciência e determinação.

Esteja comprometido em melhorar sua vida financeira que você pode chegar aonde quiser.

Segredo da Riqueza

Avalie esse texto

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais