Como Aproveitar Mercado de Galpões Logísticos Aquecido
SIMULE AGORA
| , , ,

Como Aproveitar Mercado de Galpões Logísticos Aquecido

Entenda o que contribui para um mercado imobiliário de galpões logísticos aquecido na pandemia.

Por
Atualizado em 16/08/2021

Até onde será que vai a boa fase do mercado logístico no Brasil?

Este foi o segmento do mercado imobiliário que não só não sofreu com a pandemia como saiu muito fortalecido.

HGLG11, BTLG11 e XPLG11 foram boas pedidas de fundos imobiliários durante esse período na carteira do Canal Aluguel Inteligente

A pandemia fez todo mundo que ainda não tinha comprado online, experimentar esse tipo de transação.

A maior barreira para o desenvolvimento do e-commerce era justamente a primeira compra, coisa que muitos ainda não tinham feito.

Daí em diante é aquela história: onde passa boi, passa a boiada.

Com essa barreira vencida e com uma boa experiência do cliente, o público incorporou o hábito de comprar pela internet.

Do lado das empresas que vendem, apareceu a necessidade de se ter uma logística cada vez mais eficiente e ágil

Os galpões logísticos viraram item de primeira necessidade nesse negócio, tanto é que a atividade construtiva subiu 57% do início de 2020 para cá.

Quanto mais eficientes e próximos dos grandes centros consumidores, melhor.

Banner will be placed here

Segundo a Buildings, hoje existem 621 condomínios logísticos no Brasil e a taxa de vacância deles é de 13,78%, bem perto do que é considerado um ponto de equilíbrio para ela (de 10 a 12%).

Esse ponto de equilíbrio é onde se tem uma relação igualitária de poder de barganha entre proprietário e inquilino.

Imagine que um inquilino vá negociar com o proprietário o aluguel da última área vaga do planeta.

O proprietário diz o preço que bem entender e o inquilino que lute. 

Ou um cenário onde tem outras 10 opções de áreas semelhantes para o inquilino escolher, posição na qual ele vai pedir até as calças do proprietário em descontos e outros benefícios.

Corroborando com a importância de estar perto dos grandes centros consumidores, temos que 2 em cada 3 condomínios logísticos estão na região sudeste do país, onde a vacância é 13,99%, semelhante à média nacional.

Fechando o escopo ainda mais, pode-se dizer que 1 em cada 2 está no estado de São Paulo, onde a vacância é semelhante, de 13,64%.

Em São Paulo, por exemplo, a vacância antes da pandemia era de 17,63%, agora baixou, mas não tanto assim, concorda?

Quais os Melhores FIIs para 2022? Clique Aqui e Receba Dinheiro na Sua Conta Todos Meses.

Mas esse não é o melhor indicador de o quão aquecido está esse mercado.

Isso pois a vacância pode ficar no mesmo patamar enquanto o mercado cresce loucamente.

Para isso basta que as ocupações de áreas sejam iguais ao tamanho do novo estoque de galpões que fica pronto.

Um galpão pode ser colocado de pé em menos de um ano, bem diferente de um prédio corporativo que pode levar de 4 a 6 anos.

Portanto esse novo estoque consegue atender rapidamente uma demanda que cresce.

Mesmo com um nível construtivo elevado, com um novo estoque grande chegando, a absorção líquida de novas áreas pelo mercado é positiva e diminui sim a vacância, mesmo que pouco.

A conclusão é que o mercado imobiliário de galpões logísticos está aquecido.

Algumas fontes desse mercado dizem que se o PIB crescer tudo que se espera, vai faltar galpão no Brasil.

Boa notícia para quem é proprietário desse tipo de imóvel em áreas próximas aos grandes centros consumidores, que verão uma disputa maior entre inquilinos por estes ativos.

Dentre as recomendações do Aluguel Inteligente estão os melhores FIIS de logística do país.

Análise de FIIs

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE