Para saber se vale a pena investir em uma determinada ação é preciso fazer uma análise de fundamentos além da cotação e volatilidade do papel.

Por isso, hoje a análise será de uma das ações mais polêmicas da bolsa de valores brasileira: a Cogna (COGN3).

Os papéis da Cogna vêm chamando ainda mais atenção do investidor desde a semana passada, quando a companhia divulgou seu resultado do quarto trimestre de 2021 (4T21).

Em sete dias, a ação COGN3 se valorizou +29,11%, mas será que é o momento de investir na Cogna?

Para explorar e compreender os dados da companhia, a base desta análise será o GI Score e o GI Line.

Então, você está pronto para saber se ainda vale a pena investir nas ações da Cogna em 2022?

Leia até o final e descubra se as ações estão sendo negociadas a um preço atrativo para os investidores.

Análise Geral da Cogna (COGN3)

A Cogna Educação é uma das principais organizações educacionais do mundo, presente no mercado há mais de 70 anos.

A companhia é ativa em todos os estados do país, nos mais variados segmentos da educação.

Sem fazer qualquer juízo de valor em relação a história da companhia, veja abaixo os números da Cogna:

Indicadores da Cogna
Pontuação da Cogna (COGN3) em cada indicador. Fonte: GuiaInvest PRO.

Repare que o GI Line da Cogna é zero. Isso não é um erro da plataforma, mas sim a nota atribuída à Cogna nesse quesito.

O GI Line responde o seguinte questionamento: de 0 a 100, o quão atrativo está o preço da ação?

Como aparece ali, a COGN3 recebe nota mínima.

Já o GI Score responde a seguinte pergunta: de 0 a 100, o quão boa é a empresa em questão?

No caso da Cogna, temos um Score de 29 de 100.

Quanto maior o Score, melhor é a empresa, baseado nos critérios quantitativos de análise.

Isso significa que a Cogna está em um nível ruim em termos de qualidade operacional.

Para saber mais da companhia, veja aqui a análise de mercado da Cogna, o que a empresa faz, seus diferenciais competitivos e principais concorrentes.

Qualidade da Cogna como Empresa

Passada essa análise geral, primeiramente será avaliada a decomposição do GI Score e depois disso passamos a dar luz ao GI Line.

O GI Score total é composto por 6 critérios quantitativos para avaliar a qualidade da empresa.

Na imagem abaixo, veja como está avaliado cada critério da Cogna:

Critérios de GI Score da Cogna
Critérios GI Score da Cogna. Fonte: Guiainvest PRO.

O desempenho diz respeito ao crescimento dos lucros trimestrais e das margens operacionais da companhia nos últimos 5 anos.

A COGN3 chegou a subir +20% no pregão após divulgar os resultados de 4T21, em que reverteu seus prejuízos em lucro líquido trimestral de R$ 65 milhões.

Histórico de resultados trimestrais da Cogna
Histórico de resultados trimestrais da Cogna. Fonte: GuiaInvest PRO.

A rentabilidade diz respeito à evolução do ROE (Return On Equity ou retorno sobre patrimônio líquido), onde a COGN3 ainda apresenta um indicador negativo de -3,7%, o que não é nada bom.

O retorno ao acionista avalia a evolução do volume de distribuição de dividendos ao acionista e o índice de payout, isto é, o percentual dos lucros distribuídos na forma de proventos.

A Cogna apresenta esse indicador muito ruim pois está desde o fim de 2019 sem distribuir dividendos.

A negociação diz respeito ao volume negociado dos papéis. Atualmente, a Cogna tem uma liquidez média diária de R$ 81 milhões.

O endividamento avalia a trajetória de dois indicadores:

No caso da Cogna, os índices de endividamento são considerados bons, porque estão dentro da normalidade, apresentando uma dívida bruta / patrimônio líquido de 71,8%.

Os adicionais levam em conta o nível de governança e os sócios majoritários da empresa, penalizando empresas que tenham alguma esfera estatal como sócia ou que não estejam enquadradas no mais alto nível de governança.

Por isso, a COGN3 não recebe penalidades, já que seu nível de governança é o de novo mercado da B3 e não possui acionistas estatais.

No levantamento desses critérios, a Cogna chega a um Score de 29 com a COGN3.

Lembrando que não há avaliação de nenhum mérito qualitativo nesse modelo. 

Não são levados em conta o modelo de negócios, projetos em andamento, perspectivas futuras, mudanças de pessoas ou o cenário da macroeconomia.

A ferramenta utilizada aqui analisa apenas os números reportados pela empresa.

Como Escolher Boas Ações? Baixe o Checklist de 5 Critérios para Analisar Ações.

Atratividade do Preço da COGN3

No que diz respeito ao GI Line e a atratividade do preço, dentre outros critérios, o principal indicador a ser levado em conta é o Lucro por Ação (LPA) e o histórico do Preço/Lucro.

Apesar de ter melhorado 88,8% com o último resultado trimestral, o índice LPA da COGN3 continua sendo negativo, o que acaba zerando a atratividade da cotação das ações da Cogna.

Atualmente, a COGN3 opera a -10,6x lucros, ainda dentro da faixa de P/L permitida (-50 a 100) pela ferramenta de análise.

Gráfico de P/L da Cogna
Histórico de P/L da COGN3. Fonte: GuiaInvest PRO.

A partir da combinação do GI Score e do GI Line, a Cogna é considerada uma empresa ruim e está cotada a um preço que não se justifica enquanto o Lucro por Ação for negativo.

Lembrando que o enquadramento de uma ação a esses critérios não a define como uma recomendação de compra ou de venda.

A ferramenta GuiaInvest PRO, assim como os indicadores GI Score e GI Line, não faz nenhuma recomendação expressa.

Melhores Oportunidades do Mercado Financeiro? Veja as 3 Ações com Maior Potencial de Valorização Hoje.

Dividendos da COGN3

Como alertado anteriormente, a ferramenta de análise não leva em consideração informações sobre projetos em andamento, projeções para o futuro ou cenário externo.

Por isso, é importante destacar que a agência de análise de risco Fitch Ratings já projeta o retorno de pagamentos de dividendos da COGN3 para 2023.

Segundo a agência, o fluxo de caixa da Cogna deve ficar positivo, atingindo R$ 156 milhões em 2021 e R$ 222 milhões em 2022, após investimentos médios anuais de R$ 318 milhões no biênio.

“Estes pagamentos aos acionistas devem ser retomados a partir de 2023, em patamares correspondentes a 25% do lucro líquido distribuível”, projeta a Fitch.

Segundo a análise, “os menores investimentos programados para os próximos anos frente à média histórica de R$ 667 milhões nos últimos quatro anos estão alinhados à estratégia de ser mais asset light.

Ou seja, a Cogna está adotando estratégia de negócios com o objetivo fundamental de manter a menor quantidade de bens e ativos necessários para prosseguir com suas operações.

Dessa forma, a gestão deve tornar a empresa mais leve, mais eficiente com poucos ativos.

COGN3 Vale a Pena Investir Hoje?

Para responder se investir em COGN3 ainda vale a pena é preciso analisar os dados da companhia e, principalmente, colocá-los em uma análise de histórico.

A comparação histórica evidencia como a Cogna foi diretamente afetada pelos efeitos econômicos da pandemia de Covid-19, mas já mostra reação.

No último resultado divulgado, a Cogna reportou lucro líquido de R$ 65,0 milhões no 4T21, contrastando com o prejuízo líquido de R$ 4,0 bilhões registrado no mesmo período de 2020.

A adoção do modelo de negócio asset light tem possibilitado ganhos expressivos de lucratividade, destacando o crescimento de 72,8% na margem Ebitda em 2021.

Vale destacar a maior eficiência entregue, demonstrada pela redução das despesas corporativas, que foi beneficiada pelos ganhos com os projetos de transformação digital da Cogna.

Portanto, negociadas abaixo do seu valor intrínseco, as ações da Cogna (COGN3) oferecem uma excelente oportunidade de investimento.

Como Escolher Boas Ações? Baixe o Checklist de 5 Critérios para Analisar Ações.

Se você quer investir em ações com ótimos fundamentos e que estão sendo negociadas com desconto em relação ao seu preço justo, garanta a vaga na Carteira Ações para a Vida.

Outro fator importante, para quem já investe ou para quem busca rentabilizar seu patrimônio, é conhecer o seu Perfil de Investidor, com ele você saberá onde investir sem correr riscos desnecessários.