O que é a CNI?

A CNI (Confederação Nacional da Indústria) representa a indústria brasileira no que tange a promoção de políticas públicas que amparam a produção industrial e o empreendedorismo.

Portanto, a CNI é a máxima organização institucional do setor industrial brasileiro, responsável por coordenar vinte e sete (27) federações de indústrias dos estados e do DF.

Foi criada em 12 de agosto de 1938, por meio da fusão de entidades que representavam os sindicatos patronais.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Podemos citar como exemplos dessas entidades o Centro Industrial de Fiação e Tecelagem do Rio de Janeiro e a Sociedade Auxiliadora da Indústria.

A principal meta da CNI era a busca pela colaboração entre o governo federal e os estados almejando o desenvolvimento do país e defendendo os interesses da indústria.

Fundada pelos industriais Euvaldo Lodi, Horácio Lafer e Vicente Galliez, a CNI foi o órgão representante do desenvolvimento privatista durante o período do desenvolvimentismo, que foi de 1930 até 1945.

Suas ações estavam voltadas para promover os ganhos tecnológicos e aumentar a competitividade da indústria nacional, frente ao cenário internacional.

Como funciona a CNI?

A maioria dos representantes do órgão consultivo da diretoria da CNI são líderes empresariais e presidentes de mais de 50 entidades setoriais.

Esses representantes são responsáveis por avaliar o cenário econômico/político, além de formular estratégias referentes aos temas da indústria.

Já os órgãos consultivos da CNI, formados por representantes das federações estaduais, empresas industriais e associações setoriais, são responsáveis por orientar as decisões de interesses das indústrias.

Portanto, os órgãos consultivos, se reúnem para discutir e apresentar propostas na orientação e na defesa dos interesses industriais.

Alguns temas tratados pelo conselho são:

  • Relações do trabalho;
  • Defesa nacional;
  • Infraestrutura;
  • Sustentabilidade e meio ambiente;
  • Micro e pequenas empresas;
  • Assuntos tributários.

Vale ressaltar que, no Governo Federal, há várias instâncias de representação cuja coordenação é feita pela CNI. Alguns dos colegiados que debatem temas referentes à atividade industrial são:

  • (Conama) Conselho Nacional do Meio Ambiente;
  • (CNP) Conselho Nacional de Previdência;
  • (CTPP) Comissão Tripartite Paritária Permanente;
  • Conselho Curador do FGTS;
  • (Codefat) Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo do Trabalhador.

Funções da CNI

Em cada uma das áreas de atuação da CNI – diálogo e articulação, inovação, desenvolvimento e competitividade, relações do trabalho, dentre outras – são desenvolvidas ações específicas.

Essas ações têm o intuito de defender os interesses industriais frente ao governo, no que tange o desenvolvimento de políticas públicas que beneficiem as empresas.

Dito isso, apresentaremos as principais atividades da CNI, são elas:

  • Mapa estratégico da indústria;
  • Agenda legislativa da indústria;
  • Pesquisas e estatísticas.

Com relação ao Mapa Estratégico da Indústria, diz respeito a um documento visando promover a relação do setor industrial com o Congresso Nacional.

No mapa são apresentados os planos traçados pela indústria para aumentar sua competitividade, além de se tornar inovadora e sustentável.

Está em vigor, atualmente, o mapa para os anos entre 2018 e 2022.

Com relação à Agenda Legislativa da Indústria, essa diz respeito à promoção e interlocução do setor industrial para com o Congresso Nacional.

Todo ano as principais propostas que tramitam na Câmara dos Deputados e no Senado, que detém potencial para afetar os negócios do país, são reunidas neste documento. Essa agenda reflete os ideais do setor industrial.

Por fim, no que tange a atividade de Pesquisa e Estatística da CNI, o intuito é reunir dados sobre o desempenho da indústria, e as percepções dos empresários sobre a situação econômica.

Além desses fatores citados acima, também são realizadas sondagens sobre o pensamento da população referente a temas importantes da atualidade.