O Que é a CNF?

A Confederação Nacional das Instituições Financeiras foi fundada em 25 de outubro de 1985, e é uma comunidade financeira que age em esfera nacional e regional dando suporte ao ramo empresarial e econômico.

Quer Aumentar a Rentabilidade dos Investimentos? Receba um Aconselhamento Gratuito.

As instituições financeiras, como bancos, corretoras e seguradoras, são representadas por entidades de classes. As entidades de classe são organizadas em órgãos regionais, como as federações.

Já as federações, então, são reunidas na Confederação Nacional das Instituições Financeiras, que atua a nível nacional.

Essa confederação atua de forma que promova a interação dos diversos blocos do mercado econômico com o propósito de se integrarem num plano econômico, social e político.

Dessa forma, a CNF, representada como um órgão superior no setor da economia, funciona como intermédio do setor para com a federação.

Além disso, trata-se de uma instituição que pratica ações transparentes e articuladas com a participação de setores públicos e sociedade visando incremento econômico e social do país como um todo.

A CNF promove também palestras, debates, discussões, e uma grade de cursos que visam melhor capacitar o empresário ou empresa quanto ao Sistema Financeiro Nacional, visando maior desenvolvimento.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Missão e Objetivos

A principal missão da CNF é gerar benefícios econômicos e sociais para a população em geral, promover desenvolvimento e fortalecimento das instituições financeiras, sendo isso em prol da sociedade.

Toda essa missão deverá ser realizada de maneira coordenada e integrada entre as instituições, de forma que exista harmonização do desenvolvimento econômico.

Abaixo listamos alguns dos objetivos da Confederação Nacional das Instituições Financeiras:

  • Atuar em prol da amplificação e crescimento de organizações econômicas nas localidades do país.
  • Organizar e proteger as medidas das organizações financeiras em todo território brasileiro.
  • Agir em prol dos interesses da sociedade, a partir da apresentação de atividades do setor financeiro junto a outras entidades como órgãos públicos e de comunicação.
  • Melhorar a capacitação de profissionais e gestores do setor econômico;
  • Exprimir os interesses das organizações financeiras nacionais.

Cursos da CNF

Apesar dos cursos da CNF não serem gratuitos, existe a possibilidade de descontos nas diversas turmas, além de ser possível escolher entre a modalidade online e presencial, permitindo que o consumidor se adeque melhor.

Abaixo listamos alguns temas dos cursos oferecidos: 

  • Relações Governamentais e Institucionais;
  • Capacitação para Elaboração de Projetos Rurais;
  • Compliance e Governança Corporativa para Gestoras de Recursos e Corretoras de Valores Mobiliários;
  • Gestão de Controles Internos e Mapeamento de Processos;
  • Fundos de Investimentos em Direitos Creditórios (FIDC);
  • Análise Fundamentalista para o Mercado de Ações;
  • Análise e Concessão de Crédito – Conceitos, Riscos e Casos Práticos;
  • Logística Formal e Material.

Percebe-se assim que há uma enorme gama de cursos, dos mais variados temas, os quais ajudam na capacitação e qualificação profissional.

Além disso, são cursos oferecidos não só para os profissionais do campo econômico, mas também para estudantes (graduandos e pós), profissionais liberais, membros do Congresso Nacional, entre outros.

Benefícios da CNF

Ter contato com a CNF traz ao investidor, a empresa, aos profissionais liberais e da área econômica uma série de vantagens.

As ações pelas quais a Confederação atua permite a quem faz parte um modelo íntegro e transparente quanto às relações do mercado financeiro, estas tendo como objetivo o desenvolvimento econômico e bem-estar social. 

Permite também grande cooperação e alinhamento das atividades dessas empresas que tornarão o desenvolvimento harmonizado entre os diversos segmentos da sociedade.

Além disso, há a possibilidade da realização de diversos cursos, que atuam capacitando o participante e promovendo, assim, a continuidade de um trabalho justo e condizente com as diretrizes da CNF.