O que é clearing?

Clearing é o nome dado às instituições que realizam as transações envolvendo ativos do mercado financeiro e de capitais, além de garantirem a segurança e transparência nas negociações. 

Também chamadas de clearing houses, estas instituições são responsáveis por:

  1. compensação e liquidação de ordens eletrônicas;
  2. transferências de fundos e de outros ativos financeiros;
  3. compensação e liquidação de operações realizadas em bolsas de mercadorias e de futuros;
  4. compensação envolvendo operações com derivativos.

Resumindo, as clearing houses são os Sistemas e Câmaras de Liquidação e Compensação.

São essas instituições que atuam nos bastidores, fazendo tanto o cálculo do valor dos ativos adquiridos como o repasse dos títulos aos novos proprietários, além do crédito a quem vendeu.

Na prática, essas instituições viabilizam o Sistema de Pagamento Brasileiro (SPB).

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Clearing houses no Brasil

No Brasil, há basicamente duas clearing houses em funcionamento: o Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) e a Brasil, Bolsa, Balcão (B3).

Enquanto a Selic incorpora o sistema responsável pela negociação dos títulos públicos federais, a B3 atua no âmbito privado, em operações de títulos de renda fixa e variável, entre outros.

Selic

Basicamente, quando alguém compra um título do Tesouro Direto, por exemplo, quem faz a liquidação e a custódia da operação será a Selic.

Entre os títulos custodiados pela Selic, temos:

  • Tesouro Prefixado (LTN)
  • Tesouro Selic (LFT)
  • Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTNF)
  • Tesouro IPCA+ (NTNB Principal)
  • Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (NTNB).

B3

Já a B3 realiza todas as liquidações de títulos privados de renda fixa, assim como renda variável e derivativos.

Os ativos negociados na B3 são:

  • Ativos de Renda fixa públicos e privados e cotas de fundos: papéis do Tesouro direto, Letras de Crédito Imobiliário (LCI), Letras de Crédito do Agronegócio (LCA), fundos de investimento, entre outros.
  • Derivativos: instrumentos econômicos cujos valores finais derivam, de forma total ou parcial, dos valores de outros títulos, como moedas e juros. 
  • Mercados à vista, de renda variável, ouro e câmbio: transações de compra e venda de ativos (ações, ouro, câmbio, etc.), cujos valores são estabelecidos em pregão com base na oferta e na demanda.

Objetivos das clearing houses

O principal objetivo da clearing house é garantir transparência, segurança e confiabilidade para quem opera no mercado de capitais. 

Para isso, as instituições de clearing reduzem ao máximo os riscos de liquidação das operações financeiras.

São estas instituições que garantem que as operações de compra e venda sejam devidamente executadas e liquidadas nas exatas condições e prazos estabelecidos pelas partes envolvidas.

Assim, podemos citar como objetivos gerais da clearing house:

  • Registrar os títulos e valores mobiliários
  • Liquidar títulos e valores mobiliários
  • Custodiar títulos e valores mobiliários
  • Garantir a segurança, transparência, velocidade e a confiabilidade das transações.

As clearing houses buscam dar condições para que sejam realizados negócios e transações seguras entre pessoas que não se conhecem e que precisam trocar volumes grandes de recursos ou papéis entre si.

Como investir na bolsa de valores

As clearing houses são também importantes por facilitarem a prática de investimentos financeiros. 

O processo de investir em títulos financeiros negociados em bolsa de valores é muito fácil.

Basicamente, basta seguir alguns poucos passos:

É importante lembrar que é preciso escolher ativos que estejam adequados ao seu planejamento e à sua estratégia de investimento.

Caso queira aprender mais sobre como investir em ações, basta conferir estes passos básicos que todo investidor deve aprender.