O que é circuit breaker?

O Circuit breaker é um mecanismo utilizado na bolsa de valores para interromper as negociações quando o mercado passa por uma queda acentuada.

Geralmente, é acionado em dias que o pânico toma conta dos investidores, provocado por algum evento adverso, como o estouro de uma crise financeira, um escândalo político, ato terrorista ou acidente ambiental.

O circuit breaker tem o objetivo de reduzir a volatilidade dos preços e acalmar os ânimos de todos os agentes envolvidos.

Ficou na Dúvida Sobre Investimentos? Baixe Grátis o Dicionário do Investidor.

Como funciona o circuit breaker?

Quando o circuit breaker é acionado é sinal de que a bolsa de valores passa por uma queda fora do normal.

No Brasil, o circuit breaker é acionado sempre que o Ibovespa, índice da bolsa de valores brasileira (B3), sofre uma queda de 10% em relação ao pregão anterior.

Neste caso, o que ocorre é que todas as negociações de compra e venda de ações são imediatamente interrompidas.

Ou seja, ninguém conseguirá comprar ou vender ações pelo tempo de 30 minutos.

Passados esses 30 minutos, as negociações voltam normalmente, com a expectativa de que os ânimos estejam mais calmos e o pânico tenha se dissipado. 

Entretanto, o contrário pode acontecer, e o pânico se acentuar mais ainda.

Se isso acontecer, e o Ibovespa chegar a amargar uma queda de 15%, no dia um novo circuit breaker é acionado.

Nesta segunda vez de acionamento, o circuit breaker deverá interromper as negociações de compra e venda de ações por um prazo de 1 hora. 

Terminado a 1 hora de prazo, as negociações voltam novamente ao normal. 

Se ainda assim a bolsa de valores cair, e alcançar a queda de 20% no acumulado do dia, haverá um terceiro e último circuit breaker.

Nestas circunstâncias, a incerteza é tão grande que não há um prazo pré-estabelecido para o retorno das negociações.

Caberá à B3 decidir quando o mercado reabrirá. Pode acontecer, inclusive, da bolsa ficar fechada até a abertura no pregão do dia seguinte. 

Para que serve o circuit breaker?

Em geral, quedas acentuadas ocorrem em momento de pânico e descontrole, quando a incerteza toma conta e há um movimento generalizado do mercado para vender seus ativos. 

Assim, ao interromper as negociações, a bolsa de valores dá tempo para que os agentes possam refletir sobre suas ações e sobre os efeitos de todos acontecimentos.

A finalidade principal é tentar trazer racionalidade de volta ao mercado, dispersar o sentimento de aflição e mitigar a disfuncionalidade do mercado.

O circuit breaker pode ser interpretado como um mecanismo para proteger os investidores de si mesmos. 

Isso é necessário, pois, frente à uma queda acentuada, a opção de venda tende a ser baseada nos instintos e não na avaliação dos fundamentos reais dos negócios.

Circuit breaker no Brasil

No Brasil, o circuit breaker foi acionado 24 vezes em toda a história.

Em 1997 e 1998, o circuit breaker foi acionado pelo cenário conturbado em nível global, devido à crise asiática e à crise russa. Foram três vezes em 1997 e cinco vezes em 1998. 

Já em 1999 a paralisação ocorreu por razões da mudança da política econômica local, causada pela transição entre regimes cambiais. 

Em janeiro de 1999, o circuit breaker foi acionado devido à adoção do regime de câmbio flutuante, que resultou em desvalorização do real e crescimento da dívida.

Em 2008, na esteira da crise do subprime, também chamada de bolha imobiliária americana, o circuit breaker foi acionado por seis vezes no Brasil.

Outra situação em que o circuit breaker apareceu foi em 2017, no dia 17 de maio, quando a bolsa de valores amanheceu em baixa devido ao contexto político conturbado no Brasil. 

O que ocorreu foi que, um dia antes, foi divulgada a gravação do então presidente Michel Temer por Joesley Batista, um dos executivos da JBS na época. 

Foi levantada a hipótese de que Temer poderia sofrer um impeachment, o que gerou incerteza e pessimismo entre os investidores. 

A importância de Temer era a de que ele era favorável à agenda de reformas estruturais que passou a orientar as atividades do Congresso Nacional após a queda de Dilma.

Entre os agentes financeiros, o dia ficou conhecido como Joesley Day.

Por fim, a última vez que o circuit breaker foi acionado foi no início da crise da pandemia da covid-19, em 2020.

Neste evento, o circuit breaker foi acionado 6 vezes, sendo 2 vezes apenas no dia 12 de março.

Veja aqui mais sobre o circuit breaker e o que fazer quando ele for acionado.