A Cielo (CIEL3) escolheu a Amazon Web Services como provedora de serviços em nuvem, e passará a criar e desenvolver seus projetos no ambiente da computação em nuvem.

A adquirente, que já tem parcerias com a Amazon, acredita que a migração de seus sistemas para a nuvem acelerará processos e pode reduzir os custos de infraestrutura.

"Já demos início à migração de mais de 900 servidores, o que nos garante utilizar grande quantidade de tecnologias self-service da AWS.

“Dessa forma diminuímos o tempo de desenvolvimento de novas soluções", afirma, através de nota, o superintendente de Cloud da Cielo, Marcos Albino.

A Cielo escolheu a Amazon por causa dos investimentos da empresa americana em segurança, e também porque a companhia deve treinar cerca de 200 funcionários da adquirente em temas como arquitetura, desenvolvimento e dados.

As duas empresas já têm parcerias no desenvolvimento de produtos e soluções. No ano passado, explica a Cielo, foi através da computação em nuvem que sua rede se tornou a primeira a aceitar pagamentos feitos por beneficiários do auxílio emergencial através do aplicativo da Caixa Econômica Federal, que fez o pagamento do benefício.

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa

Além disso, de acordo com a Cielo, novas funcionalidades dos seus aplicativos tiveram uma redução no tempo necessário até que ficassem prontas, para uma semana, graças ao uso da nuvem da Amazon. Antes, esse intervalo chegava a um mês.

"Ao expandir sua operação na AWS, a Cielo passa a contar com o desempenho, elasticidade e o suporte que precisa para manter seus clientes seguros, ao mesmo tempo que utiliza a ampla gama de serviços para escalar de acordo com a demanda", diz o diretor-geral da Amazon Web Services no Brasil para o setor corporativo, Cleber Morais.

Resultado da Cielo no Terceiro Trimestre de 2021 

resultado da Cielo (CIEL3) no terceiro trimestre de 2021 (2t21), divulgado no dia 03 de novembro, apresentou um lucro líquido de R$ 211,9 milhões no 3t21, apresentando uma alta de 111,1% em comparação ao mesmo trimestre do ano anterior. 

O Ebitda da Cielo atingiu R$ 692,8 milhões no 3t21, apresentando crescimento de 44,3%  na comparação com o 3t20.

A margem Ebitda da Cielo totalizou 23% no 3t21, apresentando crescimento de 6,4 pontos percentuais na comparação com o 3t20.   

A Margem líquida da Cielo atingiu no 8,9% no 3t21, apresentando crescimento de 4,6 pontos percentuais na comparação com o 3t20.

As ações da Cielo (CIEL3) acumulam alta de 5,14% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e queda de 33,15% nos últimos 12 meses.

Fonte: Estadão Conteúdo.