Cielo (CIEL3) Anuncia Alienação da sua Subsidiária Multidisplay
| ,

Cielo (CIEL3) Anuncia Alienação da sua Subsidiária Multidisplay

A Cielo informou que celebrou contato para alienação da totalidade das ações da sua subsidiária Multidisplay por R$ 185 milhões.

Por
Atualizado em 13/08/2021

A Cielo (CIEL3) informa que celebrou contato para alienação da totalidade das ações de emissão de sua subsidiária integral Multidisplay para a Bemobi Mobile pelo valor de até R$ 185 milhões.

Do montante, R$ 125 milhões referem-se a uma parcela fixa a ser paga na data de fechamento e os R$ 60 milhões restantes serão quitadas por meio de uma parcela variável sujeita à verificação de determinadas premissas após a conclusão da transação.

Banner will be placed here

“A operação faz parte da estratégia de crescente concentração da companhia em suas competências centrais e teve seus termos e condições aprovados pelo Conselho de Administração”, diz o comunicado da Cielo.

A empresa ressalta que o fechamento da transação está sujeito ao cumprimento de determinadas condições precedentes, incluindo a aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Melhores Negócios para Investir Hoje? Veja as 3 Empresas com Maior Potencial de Valorização na Bolsa.

Resultado da Cielo no Segundo Trimestre de 2021

O resultado da Cielo (CIEL3) no segundo trimestre de 2021 (2t21), divulgado no dia 02 de agosto, apresentou um lucro líquido de R$ 180,4 milhões no 2t21, contra um prejuízo de -R$ 75,2 milhões em comparação ao mesmo trimestre do ano anterior.

O Ebitda da Cielo atingiu R$ 580,8 milhões no 2t21, apresentando crescimento de 145,9% na comparação com o 2t20.

A margem Ebitda da Cielo totalizou 20,7% no 2t21, apresentando crescimento de 11,1 pontos percentuais na comparação com o 2t20. 

A Margem líquida da Cielo atingiu no 15,4% no 2t21, apresentando crescimento de 23,1 pontos percentuais na comparação com o 2t20.

As ações da Cielo (CIEL3) acumulam queda de 6,25% na bolsa de valores nos últimos 7 dias e queda de 35,61% nos últimos 12 meses.

Notícias do Mercado Financeiro

Fonte: Estadão Conteúdo.

O Que Ler Agora...

Mostrar Mais

PUBLICIDADE
[Nova]
[Nova]