O Banco Central da China ampliou sua onda de compras de ouro pelo oitavo mês consecutivo, adicionando 23 toneladas em junho. 

Carteira Recomendada? Faça um Diagnóstico Online e Receba uma Carteira Gratuita.

Agora, o Banco Popular da China detém 2.330 toneladas de ouro em suas reservas, segundo dados oficiais citados pela Bloomberg.

O maior estoque de ouro ocorre em meio à tentativa do país de corroer o domínio global do dólar, bem como à crescente inquietação econômica e geopolítica.

Enquanto isso, outros bancos centrais ao redor do mundo também estão comprando ouro. 

Em 2022, a demanda pelo metal amarelo disparou, e a tendência continuou neste ano, com as compras do primeiro trimestre aumentando 176% ao ano.

Embora o dólar tenha sido um ativo de reserva de longa data, a mudança dele segue as sanções ocidentais à Rússia por sua invasão da Ucrânia, cortando efetivamente Moscou de US$ 300 bilhões de suas reservas em moeda estrangeira.

De acordo com um relatório do World Gold Council de maio, 62% dos bancos centrais estimam que o ouro representará uma parcela maior das reservas nos próximos cinco anos. 

Enquanto isso, as reservas em dólares devem diminuir, respondendo por uma participação de 40% a 50%.

Uma pesquisa do Fórum Oficial de Instituições Monetárias e Financeiras mostrou recentemente que os gerentes de reservas do banco central veem uma queda na participação do dólar para 53% na próxima década.

Na semana passada, o Fundo Monetário Internacional disse que o dólar representou 59% das reservas globais no primeiro trimestre, ante 58,6% no trimestre anterior.

Fonte: Business Insider

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.